Domingos Alvão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Domingos Alvão
Nome completo Domingos do Espírito Santo Alvão
Nascimento 1872
Cedofeita, Porto
Morte 1946 (74 anos)
Porto
Nacionalidade Portugal português
Ocupação fotógrafo
O primeiro comboio chega à estação de São Bento, no Porto (foto de Alvão, 1896).

Domingos do Espírito Santo Alvão, ou apenas Domingos Alvão (Porto, 1872 — Porto, 1946) foi um dos maiores fotógrafos portugueses do século XX.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido no Campo da Regeneração (hoje Praça da República), no seio de uma família da nova burguesia, Domingos Alvão cedo demonstrou interesse pela fotografia. Conheceu Emílio Biel de quem se tornou aprendiz e, depois de um breve estágio em Madrid, entrou como operador para o estabelecimento do capitalista Leopoldo Cyrne.

Dirigiu, no final do século XIX, a Escola Practica de Photographia do Photo-Velo Club no n.º 120 da Rua de Santa Catarina, no Porto. Foi neste mesmo local que, em 1903, veio a funcionar a Fotografia Alvão que, em 1926, deu lugar à firma Alvão e Cia. Lda.

Apreciado por fazer a simbiose entre um quadro pictural e um documento etnográfico naturalista, Domingos Alvão foi galardoado com vários prémios entre 1914 e 1936, entre os quais se salienta a medalha de prata na Feira Internacional de Leipzig, em 1914, pela sua participação na representação portuguesa. Nas suas imagens utiliza o grande plano como enquadramentos médios e aproximados, numa óptica de retratismo/documentarismo muito em voga na época.

Além de ter sido o fotógrafo oficial das grandes empresas e instituições e do próprio Estado, a sua obra foi vastamente editada em diversas publicações da época como a Illustração Portugueza ou a Gazeta das Aldeias. De todo um vasto trabalho tem destaque especial a obra Portugal, editada em 1934. No ano seguinte, recebeu a comenda de Cavaleiro da Ordem Militar de Cristo[1][2].

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • AGUIAR, Fernando Bianchi de; DIAS, Jorge Manuel (coordenadores). ALVÃO, Domingos (fotografias). Alto Douro vinhateiro: património mundial: paisagem cultural, evolutiva e viva. Porto: Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, 2006 ISBN 972-734-263-9
  • ALVÃO, Domingos (fotografias). A cidade do Porto na obra do fotógrafo Alvão 1872-1946. Porto: Fotografia Alvão, 1984.
  • ALVÃO, Domingos; BIEL, Emílio; OLIVEIRA, Guedes de; anónimos (fotografias). O vinho do Porto. Porto : Imagolucis, Fotogaleria, 1992.
  • ALVÃO, Domingos. Fotografia Alvão: clichés do Porto 1902-2002. Porto: Fotografia Alvão, 2002. ISBN 972-8157-77-0
  • BARRETO, António (texto). BIEL, Emílio; ALVÃO, Domingos; ABREU, Maurício (fotografias). Douro. Lisboa: Inapa, 1993. ISBN 972-9019-55-X
  • CLETO, Joel (texto). ALVÃO, Domingos; BIEL, Emílio (fotografias). ALVES, Armando (direcção gráfica). Porto de Leixões. Leça de Palmeira: Administração dos Portos do Douro e Leixões, 1998
  • SERÉN, Maria do Carmo (texto). A porta do meio, a exposição colonial de 1934: fotografias da Casa Alvão. Porto: Centro Português de Fotografia e Lisboa: Ministério da Cultura, 2001. ISBN 972-8451-18-0
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Domingos Alvão

Referências

  1. Domingos Alvão no United Photo Press.
  2. Domingos Alvão na Infopedia.
Ícone de esboço Este artigo sobre Personalidades, integrado no Projecto Grande Porto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.