Don Ameche

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Don Ameche
Ameche em 1964.
Nome completo Dominic Felix Amici
Nascimento 31 de maio de 1908
Kenosha,  Wisconsin
 Estados Unidos
Morte 6 de dezembro de 1993 (85 anos)
Scottsdale,  Arizona
 Estados Unidos
Ocupação Ator
Atividade 1935 - 1993
Cônjuge Honore Prendergast (1932 - 1986)
Oscares da Academia
Melhor Ator Coadjuvante
1986 - Cocoon
Festival de Veneza
1988 — As Coisas Mudam
Volpi Cup
IMDb: (inglês)

Don Ameche, nome artístico de Dominic Felix Amici (Kenosha, 31 de maio de 1908Scottsdale, 6 de dezembro de 1993) foi um ator estadunidense.

Começou sua carreira no cinema em Pecados dos Homens de 1936 (após muitos anos de dedicação ao rádio) e logo consagrou-se como um dos principais galãs da 20th Century Fox, estúdio onde protagonizou cerca de 40 filmes. Notabilizou-se entre as décadas de 1930 e 1940, quando a produção de filmes musicais atingiu seu ápice em Hollywood. Ameche, interpretou entre outros, os personagens, D'Artagnan em Três Mosqueteiros por Engano (1939) e ao papel título em A vida de Alexander Graham Bell, dirigido por Irving Cummings. Apesar das várias décadas de carreira cinematográfica, ele só veio a ganhar um Oscar de melhor ator coadjuvante em 1986, com Cocoon.

Reconhecido por sua elegância ao representar, Ameche fez outros papeis importantes nos últimos anos. O mais marcante deles foi em As Coisas Mudam (1988), de David Mamet, onde interpretou um velho engraxate escolhido pela máfia, por sua semelhança com um chefão rico e poderoso, para assumir um crime em lugar deste. Em 1988 ele faria ainda a sequência Cocoon 2 - O Regresso, onde voltaria ao papel que lhe deu o único Óscar. Apesar de usualmente utilizado pela Fox em filmes românticos e corriqueiros, ele trabalhou também com diretores importantes como Ernst Lubitsch, em O Diabo Disse Não, de 1943.[1]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Don Ameche nasceu Dominic Felix Amici em 31 de maio de 1908, em Kenosha estado de Wisconsin, era o filho mais velho do casal Felice Amici e Barbara Etta Hertel, seu pai era um imigrante italiano, e sua mãe uma descendente de alemães e escoceses.[2] [3] [4] Ele teve três irmãos, Umberto (Bert), James (Jim Ameche), e Louis, e quatro irmãs, Elizabeth, Catherine, Maria e Anna.[5] Ameche frequentou a Universidade Marquette, Loras College e a Universidade de Wisconsin, onde seu primo Alan Ameche jogou futebol e ganhou o Heisman Trophy em 1954. Ameche tinha a intenção de estudar Direito, mas se interessou pelo teatro e decidiu seguir carreira nos palcos.

De 1946 a 1949, Ameche, assim com outras figuras do entretenimento de Los Angeles, incluindo Bing Crosby e Bob Hope, era co-proprietário do Los Angeles Dons da All-America Football Conference (AAFC), uma rival da National Football League.[6] [7] [8] Ameche foi casado com Honore Prendergast de 1932 até sua morte em 1986. Eles tiveram seis filhos. Seu irmão mais novo, Jim Ameche, foi também um ator conhecido. Seu irmão Bert era arquiteto, e trabalhou para a Marinha dos EUA em Port Hueneme, Califórnia, e em seguida, para o Serviço Postal dos EUA em Los Angeles, Califórnia.

Vaudeville e filmes[editar | editar código-fonte]

Alice Faye (centro) com Jack Haley (esquerda), Don Ameche e Tyrone Power (direita), em uma cena do filme A Epopéia do Jazz de 1938.

Ameche apaixonou-se pelo teatro quando frequentava o curso de Direito na Universidade do Wisconsin-Madison, seu aspeto de galã rapidamente convenceu os produtores teatrais, que lhe ofereceram papéis de destaque em produções locais. Renunciou aos estudos e prosseguiu a sua carreira artística, participando em diversos espetáculos de vaudeville e programas radiofônicos onde começou a impor a sua voz de barítono. A sua estreia cinematográfica deu-se no curta-metragem Beauty at the World's Fair de 1933.[9]

Ele fez sua estréia no cinema em 1935, e no final dos anos 30, havia se estabelecido como um importante ator em Hollywood. Ele apareceu em filmes como Epopéia do jazz (1938), e como o personagem-título de A vida de Alexander Graham Bell (1939).[10] Outros trabalhos importantes na sua carreira incluem No velho Chicago (1937), com Tyrone Power. Entre 1936 e 1943, tornou-se num dos atores mais prolíferos do cinema americano, participando em cerca de três dezenas de títulos cinematográficos. Em 1940, Ameche foi eleito a 21º estrela mais popular em Hollywood. Outro destaque de sua carreira foi co-estrelado por Gene Tierney em O Diabo Disse Não (1943) de Ernst Lubitsch, nomeado ao Oscar de Melhor Filme. Mas após o fracasso de Era Somente Amor (1949), os produtores consideraram que a sua imagem estava já gasta, e Ameche voltou-se à musicais na Broadway como Silk Stockings e Henry Sweet Henry, além de trabalhos no rádio e televisão.[11]

Nos anos 60 e 70, ele voltaria a atuar no cinema, limitando-se a participações em filmes de baixo orçamento como Escândalos Ocultos (1961), Picture Mommy Dead (1966) e Marinheiros Desastrados (1970). Sua carreira de estrelato ressurgiria na década de 80, quando Don Ameche foi chamado para substituir Ray Milland na comédia Os Ricos e os Pobres (1983). O êxito do filme revitalizou-o aos olhos de Hollywood, que o premiou dois anos depois com um Oscar de melhor ator coadjuvante por seu papel em Cocoon (1985).[12] O diretor David Mamet o convidou para protagonizar As Coisas Mudam (1988), no qual sua sóbria interpretação dramática foi elogiada pela crítica especializada, vencendo prêmio Copa Volpi de melhor ator no Festival de Veneza.[13]

Rádio e televisão[editar | editar código-fonte]

Don Ameche em 1962.

Ameche foi um grande artista do rádio, ouvido em shows como Empire Builders, The First Nighter Program, Family Theater e na soap opera Betty and Bob. Depois de suas aparições como apresentador e convidado do The Edgar Bergen/Charlie McCarthy Show, ele alcançou o sucesso memorável durante a década de 1940, atuando ao lado de Frances Langford em The Bickersons, uma série de comédia de rádio escrita por Philip Rapp sobre um casal casado combativo. Começou na NBC em 1946, movendo-se para a CBS no ano seguinte. Ele também teve seu próprio programa, The Old Gold Don Ameche Show na NBC Red no início dos anos 1940.[14]

Seus papeis de televisão mais conhecidos datam entre 1961 e 1965. Ele também apareceu como convidado em muitas séries de TV, incluindo The Polly Bergen Show na NBC e The Pat Boone Chevy Showroom na ABC, e o drama circense de Jack Palance, O Maior Espetáculo da Terra, que foi transmitido durante a temporada 1963-1964.

Após o lançamento de duas comédias em 1970, Marinheiros Desastrados e Vamos Fazer a Guerra?, Ameche ficou afastado das telas por 13 anos. Sua única aparição no cinema durante essa época foi em Verdades e Mentiras, um documentário de Orson Welles lançado pela 20th Century Fox, onde ele foi erroneamente identificado em cenas de Howard Hughes. Ameche também apareceu em um episódio inicial de Columbo intitulado "Suitable For Framing" (1971).

Apesar de sua idade avançada, Ameche continuou trabalhando. Ele participou de pelo menos um filme por ano durante a última década de sua vida, exceto em 1986 (embora ele tivesse estrelado o telefilme A Masterpiece of Murder com Bob Hope naquele ano) e atribuiu sua produtividade contínua a um estilo de vida ativa.

Em 1960, por sua contribuição a industria doo entretenimento, Don Ameche foi homenageado com duas estrelas na Calçada da Fama de Hollywood, uma por seu trabalho no rádio e outra na categoria televisão.[15]

Vida pessoal e morte[editar | editar código-fonte]

Don Ameche foi casado com Honore Prendergast por 56 anos. Juntos tiveram seis filhos: Ronald (Ronnie), Dominic (Donnie), Thomas (Tommie), Lonnie, Bonnie e Connie.[16] O ator faleceu em 6 de dezembro de 1993, vitima de um câncer de próstata aos 85 anos de idade. Foi cremado e suas cinzas estão enterradas no Resurrection Catholic Cemetery em Asbury, estado de Iowa.[17]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
1935 A Conquista de um Império (não creditado)
A Nave de Satã (não creditado)
1936 Pecados dos Homens Karl Freyman / Mario Signarelli
Ramona Alessandro
Mulheres Enamoradas Dr. Rudi Imre
1937 Quem Ama... Castiga! Martin J. Canavan
Cupido ao Volante Peter Nostrand
Aí Vem o Amor George Macrae
Romance Entre Balas Tracy Egan
No Velho Chicago Jack O'Leary
1938 Feliz Aterrisagem Jimmy Hall
A Epopéia do Jazz Charlie Dwyer
Josette David Brassard Jr.
A Ilha dos Destinos Dick Court
1939 Três Mosqueteiros por Engano D'Artagnan
Meia-Noite Tibor Czerny
A Vida de Alexander Graham Bell Alexander Graham Bell
Hollywood em Desfile Michael Linnett Connors
O Coração de um Trovador Stephen Foster
1940 A Bela Lillian Russel Edward Solomon
Quatro Filhos Chris
Serenata Tropical Ricardo Quintana
1941 Uma Noite no Rio Larry Martin / Baron Duarte
Sob o Luar de Miami Phil O'Neil
Garota de Encomenda Lloyd Lloyd
Ciúme não é Pecado John Hathaway
Confirme ou Desminta 'Mitch' Mitchell
1942 Assim Vivo Eu... Dwight Dawson
Cuidado com as Saias Pedro Sullivan
1943 Canta, Coração! Ken Douglas
O Diabo Disse: Não! Henry Van Cleve
Filho Querido Lew Marsh
1944 Uma Asa e uma Prece Comandante de vôo Bingo Harper
Serenata Boêmia Kenneth Harvey
1945 Está no Papo Ele mesmo
Esposa de Dois Maridos Joseph Jefferson 'Joe' Parker
1946 Amor Tempestuoso Hiram Stephen Maxim
1947 A Última Esperança Joe Grange
1948 Sonha, Meu Amor Richard W. Courtland
1949 Era Somente Amor John Gayle
1954 Phantom Caravan Lawrence Evans
Fire One Comandante Cannon Telefilme
1956 High Button Shoes Henry Longstreet Telefilme (não creditado)
1961 Escândalos Ocultos Senador Alex S. Simon
1966 Picture Mommy Dead Edward Shelley
1968 Shadow Over Elveron Justin Pettit Telefilme
1970 Marinheiros Desastrados Comandante Taylor
Vamos Fazer a Guerra? Col. Flanders
1971 Shepherd's Flock Dr. Hewitt Telefilme
1972 Gidget Gets Married Otis Ramsey
1979 The Chinese Typewriter Armand Beller
1983 Trocando as Bolas Mortimer Duke
1984 Not in Front of the Kids Ben Rosen Telefilme
1985 Cocoon Art Selwyn Oscar de melhor ator coadjuvante
1986 A Masterpiece of Murder Frank Aherne Telefilme
1987 Companheiros Art Riddle Telefilme
Um Hóspede do Barulho Dr. Wallace Wrightwood
1988 Um Príncipe em Nova York Mortimer Duke
As Coisas Mudam Gino
Cocoon 2 - O Regresso Arthur 'Art' Selwyn
1990 Oddball Hall G. Paul Siebriese
1991 Oscar - Minha Filha Quer Casar Padre Clemente
Our Shining Moment John 'Papa' McGuire Sr.
1992 Um Homem à Beira de Um Ataque de Nervos Harry Aldrich
Sunstroke Jake Telefilme
1993 A Incrível Jornada Shadow (voz)
1994 Corina, uma Babá Perfeita Grandpa Harry
Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o


Referências

  1. (1993-12-08). «O galã da era de ouro do cinema». Jornal do Brasil [S.l.: s.n.]
  2. [1]
  3. Flint, Peter B. (1993-12-08). «Don Ameche Is Dead at 85; Oscar Winner for 'Cocoon'». The New York Times [S.l.: s.n.] 
  4. http://www.happeningsmag.com/kcms/modules/news/article.php?storyid=4
  5. 1930 U.S. Federal Census; Kenosha, Kenosha, Wisconsin; Roll: 2577; Page: 8A; Enumeration District: 0017; Image: 716.0; FHL microfilm: 2342311
  6. Crowe, Jerry (2006-09-13). «The Dons of L.A. Pro Sports». Los Angeles Times [S.l.: s.n.] Consultado em 2011-09-08. 
  7. «AAFC Chronology» (PDF). Professional Football Researchers Association. Consultado em 2011-09-08. 
  8. «The Coffin Corner Vol. 25 No. 6: Welcome To L.A.» (PDF). Professional Football Researchers Association. Consultado em 2011-09-08. 
  9. «Artigos de apoio: Don Ameche». infopedia.com/. Consultado em 21 de fevereiro de 2015. 
  10. «Perfil: Don Ameche (Memorial da Fama)». memorialdafama.com/. Consultado em 21 de fevereiro de 2015. 
  11. «Don Ameche - Hollywood Star Walk» (em inglês). Los Angeles Times. Consultado em 17 de março de 2015. 
  12. «Don Ameche, ator americano. Ganhou o Oscar de melhor coadjuvante por sua interpretação em Cocoon». Revista Veja. 15 de dezembro, 1993. Consultado em 14 de abril de 2014. 
  13. «45th Venice Film Festival 1988» (em inglês). filmaffinity.com/. Consultado em 17 de março de 2015. 
  14. «Friday's Highlights» (PDF). Radio and Television Mirror [S.l.: s.n.] 14 (3): 52. July 1940. Consultado em 6 March 2015. 
  15. «Hollywood Walk of Fame: Don Ameche» (em inglês). walkoffame.com/. 
  16. «Don Ameche: Many Talents, No Regrets» (em inglês). legacy.com/. Consultado em 17 de março de 2015. 
  17. PETER B. FLINT (8 de dezembro de 1993). «Don Ameche Is Dead at 85; Oscar Winner for 'Cocoon'». The New York Times (em inglês). Consultado em 14 de abril de 2014. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]