Doña Nieves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Dona Neves)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2011).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Dona Neves
Língua original Espanhol
Nascimento 13 de fevereiro de 1883
Origem  México
Afiliações Seu Madruga (neto)
Chiquinha (bisneta)
Série(s) Chaves/Dr Chapatin
Temporada(s) 1979-1981/1982-1985/1988-1990
Primeira aparição O despejo do Seu Madruga (com uma pequena aparição) (1977). Nasce uma bisavó (como uma personagem fixa) (1979) Brincando de Escolinha (1980)
Última aparição Antes Um Tanque Funcionando Que Uma Lavadora Encrencada (1980) Faltou água na vila e todo mundo entrou pelo cano (1990)
Interpretado por María Antonieta de las Nieves
Afiliações Seu Madruga (neto)
Chiquinha (bisneta)

Nieves Frías Viúda de Lemón Aguado, mais conhecida como Doña Nieves (Dona Neves, no Brasil) é uma personagem do seriado mexicano El Chavo del Ocho. É interpretada por Maria Antonieta de las Nieves.[1][2][3]

Sua primeira aparição, esporádica, ocorreu em 1977, no episódio "O Despejo do Seu Madruga". A partir de 1979, ela se torna personagem fixa do seriado, juntamente com o carteiro Jaiminho, para substituir os personagens Quico (Carlos Villagrán) e Seu Madruga (Ramón Valdés)[4].

Já era citada antes da criação da personagem por Dona Florinda, quando esta ameaçava Seu Madruga após lhe dar um tapa, dizendo: "E da próxima vez, vá (executar a ação que lhe causou o tapa) para sua avó!"

A personagem foi inspirada em Aparecida Rodrigues da Silva, uma amiga pessoal do autor do seriado Chaves.

Personagem[editar | editar código-fonte]

Bisavó de Chiquinha, também interpretada por Maria Antonieta de las Nieves[5] e avó de Seu Madruga, Dona Neves passa a residir no apartamento 72 da vila do Sr. Barriga, junto com sua bisneta, após a saída de Seu Madruga.

Dona Neves chama a sua bisneta de biscaneta, e a Chiquinha a chama de biscavó.

Apesar da idade avançada, Dona Neves é alegre como uma criança e bastante brincalhona, sempre se divertindo e inventando piadas com os outros moradores da vila. Porém, às vezes, ela também aparece de mau humor, chegando a bater no menino Chaves e em outras crianças da vila, como Nhonho.

Algumas atitudes de Dona Neves são bastante parecidas com as de Madruga. Como exemplo, em um episódio, ela chegou a despejar o refrigerante de Pópis na mão da menina, assim como fez Seu Madruga com o Quico em outros episódios. Ela também tem o costume de não pagar o aluguel, provocando a antipatia de Seu Barriga, devido aos 14 meses de aluguéis atrasados devidos pelo neto dela.

Ela tem Dona Florinda, mãe de Quico e tia de Pópis, como sua principal inimiga, pois sente uma estranha sensação de desrespeito com ela e vive discutindo com a mesma (e também com Dona Clotilde) para ter o direito de lavar a roupa no tanque do pátio[5].

Assim que chega à vila, Dona Neves (apesar de ser uma senhora de muita idade) tem um pequeno interesse pelo carteiro Jaiminho, que não a corresponde[5].

Em 1981, com o retorno de Ramón Valdés (Seu Madruga) ao seriado, Dona Neves deixa de aparecer, com exceção de um episódio, onde ela vê seu neto e pula para cima dele.

Em 1982, Valdés deixa o seriado novamente para tratar de seu câncer e Dona Neves volta a aparecer, porém, com menos frequência, entre 1982 e 1985. Sua última aparição ocorreu em um episódio de 1990, após a morte de Valdés.

Quico é o único que não interage com ela, devido ao fato de seu intérprete, Carlos Villagrán, ter deixado o seriado em 1978, um ano antes de Maria Antonieta (intérprete de Chiquinha) começar a interpretar também Dona Neves.

É uma senhora de muita idade, já quase completamente caduca, por outro lado mostra semelhanças com a bisneta com seu jeito trapaceiro e sarcástico de ser. Sua idade avançada não a impede de paquerar com o carteiro Jaiminho[6].

Bordões[editar | editar código-fonte]

  • "Que, que, que, como?" [5]
  • "Tche, tche, tche" (risada)
  • "Chué, chué, chué" (choro)
  • "Vou mandar um ferido pra Cruz Vermelha!"

Relação com outros personagens[editar | editar código-fonte]

Chaves - Dona Neves gosta bastante do Chaves, mas de vez em quando ela se irrita com ele.

Chiquinha - Possui uma boa relação entre bisavó e bisneta e raramente se irrita com ela.

Seu Madruga - Possui uma boa relação entre avó é neto gosta muito dele, contracenou com ele uma vez.

Jaiminho - Dona Neves é apaixonada por ele[7].

Dona Florinda - Como todos de sua família, tem uma grande antipatia por Florinda.

Dona Clotilde - Odeia, já que a Dona Clotilde também tem uma queda por Jaiminho e é muito incomum ver as duas em harmonia (De 1980 a 1990).

Professor Girafales - Apesar de em determinadas ocasiões darem-se bem, às vezes briga com ele.

Senhor Barriga - Não gosta do dono da vila pelo fato dele cobrar sempre a dívida dos 14 meses de aluguel atrasados que herdou de Seu Madruga. Apesar disso tentam manter uma relação de entendimento e respeito entre os dois.

Quico - Devido a cronologia dos eventos do seriado os dois não se conheceram; apesar de não haver tido contato entre os dois, a menção mais próxima dos dois personagens existe no episodio em que Dona Neves chega a vila e diz que conheceu Chaves pequeno, mesma época em que Quico ja estaria morando na vila com sua mãe,ou quando Seu Madruga perto de ser despejado lembra que Dona Neves visitou a vila para ver Chiquinha quando era bebê.

Dublagem[editar | editar código-fonte]

No Brasil, a personagem Dona Neves teve duas dubladoras, que também foram responsáveis pela personagem Chiquinha:

Referências

  1. «Chaves faz 40 anos». mdemulher.abril.com.br. Grupo Abril. Consultado em 8 de fevereiro de 2012 
  2. «Chaves». books.google.com.br. Consultado em 8 de fevereiro de 2012 
  3. «Extras». terra.com.br. Consultado em 8 de fevereiro de 2012 
  4. http://www.viladochaves.com/historia_chaves.htm
  5. a b c d «Personagens» 
  6. JOLY, Luís. Chaves: Foi sem querer querendo, São Paulo:Matrix, 2005, p 108-109
  7. Vila do Chaves. «Personagens de Chaves». Vila do Chaves. Consultado em 23 de dezembro de 2014 
  8. Vila do Chaves. «Dubladores de Chaves». Vila do Chaves. Consultado em 23 de dezembro de 2014