Donald Knuth

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Donald Knuth
Matemática, ciência da computação
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Nascimento 10 de Janeiro de 1938 (76 anos)
Local Milwaukee
Atividade
Campo(s) Matemática, ciência da computação
Instituições Universidade Stanford
Alma mater Case Western Reserve University, Instituto de Tecnologia da Califórnia
Tese 1963: Finite Semifields and Projective Planes
Orientador(es) Marshall Hall
Orientado(s) Andrei Broder, Leonidas John Guibas, Scott Kim, Bernard Marcel Mont-Reynaud, Luis Trabb Pardo, Vaughan Pratt, Robert Sedgewick, Jeffrey Vitter
Conhecido(a) por The Art of Computer Programming, Tex, METAFONT, Algoritmo de Knuth-Morris-Pratt, algoritmo de Knuth–Bendix, MMIX
Prêmio(s) Prêmio Grace Murray Hopper (1971), Prêmio Turing (1974), Gibbs Lecture (1978), Medalha Nacional de Ciências (1979), Prêmio W. Wallace McDowell (1980), Prêmio Leroy P. Steele (1986), Medalha Franklin (1988), Medalha John von Neumann IEEE (1995), Prêmio Kyoto (1996), Medalha Faraday (2011)
Notas Página pessoal

Donald Ervin Knuth (Milwaukee, 10 de Janeiro de 1938) é um cientista computacional de renome e professor emérito da Universidade de Stanford. É o autor do livro The Art of Computer Programming, uma das principais referências da ciência da computação. Ele praticamente criou o campo análise de algoritmos e fez muitas das principais contribuições a vários ramos da teoria da computação. Ele também criou o sistema tipográfico TEX, o sistema de criação de fontes METAFONT, além de ser pioneiro do conceito de programação literária. Finalmente, desenvolveu o conceito de número surreal.

Educação e vida acadêmica[editar | editar código-fonte]

Nascido no Wisconsin, graduou-se em 1960. Em 1963 obteve o doutorado no Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), onde tornou-se professor e começou a trabalhar no livro The Art of Computer Programming, originalmente planejado como uma série de sete livros. O primeiro volume foi publicado em 1968. Neste mesmo ano transferiu-se para a Universidade de Stanford. Em 1974 ganhou o Prêmio Turing.

Em 1976, após produzir o terceiro volume de sua série, ficou tão frustrado com o estado antiquado das ferramentas de publicação que dedicou seu tempo à criação de algo melhor. De seus esforços sugiram as ferramentas TEX e METAFONT.

Em reconhecimento às suas contribuições à ciência da computação ele foi agraciado em 1990 com o singular título de Professor of the Art of Computer Programming, que depois foi atualizado para Professor Emeritus of the Art of Computer Programming.

Em 1992 tornou-se um associado da Academia Francesa de Ciências. Neste mesmo ano aposentou-se da universidade para concluir The Art of Computer Programming. Em 2003 foi eleito como Fellow da Royal Society. Em 2004 os primeiros três volumes de seu livro foram re-editados. Atualmente Knuth está trabalhando no quarto volume e trechos são liberados periodicamente em seu site pessoal.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Knuth é conhecido pelo seu humor geek: Para cada erro encontrado em seus livros ele oferece um cheque de US$ 2,56, pois "256 centavos são um dólar hexadecimal".
  • As versões do TeX|TEX são numeradas de forma que se aproximem do valor exato de pi: 3, 3.1, 3.14, etc.
  • As versões do METAFONT seguem um sistema parecido, mas relativo a e.
  • Seu comentário mais famoso foi feito ao enviar uns comentários de um algoritmo a um colega: "Cuidado com os defeitos do código anterior, eu apenas os demonstrei, não os experimentei".
  • Ele escreveu o livro 3:16 Bible Texts Illuminated, no qual ele tenta examinar a bíblia por um processo amostra estratificada aleatória. Para ser mais preciso, cada capítulo 3, versículo 16 de cada livro. Cada versículo é acompanhado por uma renderização de arte caligráfica, contribuição de um grupo de calígrafos liderados por Hermann Zapf.
  • Os hobbies de Knuth incluem música, principalmente o órgão.
  • Ele não usa e-mail, dizendo que já o usou de 1975 até 1990 e que foi o suficiente para uma vida inteira. Ele acha mais eficiente responder a correspondência em "modo batch", como uma vez a cada três meses.
  • Ele é casado com Jill Knuth, com quem publicou um livro sobre liturgia, e tem dois filhos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Charles Bachman
Prêmio Turing
1974
Sucedido por
Allen Newell e Herbert Simon
Precedido por
Stanley Cohen
Medalha Franklin
1988
Sucedido por
Hugh Huxley e David Turnbull
Precedido por
John Cocke
Medalha John von Neumann IEEE
1995
Sucedido por
Carver Mead


Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Donald Knuth