Dondo (Angola)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a cidade moçambicana com este nome, veja Dondo (Moçambique).
Dondo
Dondo Estacao-CfL IMG1269.JPG

Estação do Dondo (2011)
Província Cambambe
Características geográficas
População 55.000 hab.

Dondo está localizado em: Angola
Dondo
Localização de Dondo em Angola
9° 41' 39" S 14° 25' 22" E{{{latG}}}° {{{latM}}}' {{{latS}}}" {{{latP}}} {{{lonG}}}° {{{lonM}}}' {{{lonS}}}
Projecto Angola  • Portal de Angola

Dondo é uma cidade de Angola, sede do município de Cambambe, na província de Cuanza Norte. É conhecido como uma das cidades mais quentes do país, e foi até à década de 1980 o quarto parque industrial do país. O Dondo constitui um ponto de trânsito obrigatório nas ligações rodoviárias entre Luanda e as províncias do leste, centro e sul do país.

O Rio Kwanza passa pela cidade.

História[editar | editar código-fonte]

A história do Dondo remonta ao século XIV, quando era uma cidade do Reino do Ndongo denominada Mbanza Kabaza. Em 1625 albergava a maior feira comercial do reino.

Em 1771 o português Francisco Inocêncio Coutinho ergueu uma fábrica de fundição de ferro em Nova Oeiras, hoje situado na comuna de Massangano. É tida como a primeira fábrica do seu género em África e originou o desenvolvimento da região.[1]

Dondo foi elevado a sede de concelho em 1857, e a vila em 1870. Grande número dos habitantes da Aldeia do Soba Kambambe transferiram-se para o Dondo, o que originou o nome do município.

A evolução industrial do Dondo ficou marcada por dois acontecimentos. Em 1941 chegou o caminho-de-ferro através do Ramal de Zenza do Itombe, uma conexão do Caminho de Ferro de Luanda ao Dondo. E em 1958 iniciaram-se as obras da barragem hidro-elétrica do Cambambe, concluídas em 1960. Seguiu-se um crescimento industrial, salientando-se o complexo têxtil Satec (depois denominada Bula Matadi l), a sociedade de Vinhos (Vinelo), a unidade de produção de matérias de construção (pré blocos), a sociedade algodoeira de Ambriz exportadora para a Europa, e mais tarde a fábrica de cerveja EKA.

A 29 de Maio de 1973, Dondo foi elevado a cidade.[2]

No decorrer da Guerra Civil Angolana, a vida económica local ficou paralisada com o desaparecimento de todas as empresas aqui instaladas, ficando a funcionar somente a central elétrica e a fábrica de cerveja. Desde 2013, o Dondo recebeu novos incentivos que já resultaram em investimentos japoneses anunciados no ramos têxtil e angolanos no ramo agro-industrial.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. BNP adquire quatro valiosos manuscritos
  2. www.portalangop.co.ao, visitada a 11 de janeiro de 2014
  3. www.portaldeangola.com, visitada a 11 de janeiro de 2014
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Angola, integrado no Projecto Angola é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.