Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest
Capa original norte-americana.
Desenvolvedora(s) Rare
Publicadora(s) Nintendo
Designer(s) Tim Stamper (diretor)
Gregg Mayles (produtor)
Compositor(es) David Wise
Plataforma(s) Super Nintendo
Entertainment System
, Game Boy Advance
Série Donkey Kong
Data(s) de lançamento SNES[1]

Game Boy Advance[2]
Gênero(s) Plataforma
Modos de jogo Single Player, Multiplayer
Número de jogadores 1 ou 2
Classificação Inadequado para menores de 6 anos i ESRB (América do Norte)
Permitido para todas as idades i OFLCA (Austrália)
Inadequado para menores de 3 anos i PEGI (Europa)
Média Cartucho
Controles Gamepad
Último
Donkey Kong Land
Donkey Kong Land 2
Próximo

Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest (Super Donkey Kong 2 no Japão) é o segundo jogo da série Donkey Kong Country. Foi desenvolvido pela Rare e publicado pela Nintendo em novembro de 1995 para o Super Nintendo Entertainment System. O jogo segue o mesmo estilo plataforma com elementos de aventura de seu antecessor. A história de Diddy's Kong Quest gira em torno de seu novo protagonista, Diddy Kong, e de sua namorada, Dixie Kong, a nova personagem na série, eles devem resgatar Donkey Kong depois que ele é sequestrado por King K. Rool.

O jogo se passa em "Crocodile Isle", em que há oito mundos de ambientes diferentes, num total de 47 fases. Diddy's Kong Quest utiliza a mesma tecnologia gráfica de Donkey Kong Country, que apresenta o uso de imagens pré-renderizadas em modelos 3D.[3] O jogo ganhou destaque pelos seus gráficos, jogabilidade e trilha sonora, vendendo mais de 5 milhões de cópias, e se tornando o quinto jogo mais vendido no SNES.[4]

Diddy's Kong Quest também foi relançado para o Game Boy Advance em 2004. Além disso, o jogo foi disponibilizado para download no Virtual Console do Wii em 2007,[5] e para o Virtual Console do Wii U em 2015.[6] Ele foi seguido por uma sequência, Donkey Kong Country 3: Dixie Kong's Double Trouble! em 1996.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Diddy's Kong Quest é um jogo de plataforma side-scrolling 2D no qual o jogador controla tanto Diddy Kong ou Dixie Kong através de 47 níveis variáveis com oito mundos diferentes. O jogo apresenta uma grande quantidade de inimigos, que incluem répteis terrestres chamados Kremlings, ratos, abelhas e abutres. Inimigos em fases subaquáticas incluem baiacus, enguias e tubarões. Cada mundo culmina em uma luta contra um chefe, que é necessário para ser derrotado a fim de progredir para o próximo mundo. Semelhante à Donkey Kong Country, os personagens-jogadores podem neutralizar a maioria dos inimigos saltando sobre suas cabeças, dando cambalhotas, ou jogando barris. Quando atingido por um inimigo, o personagem ativo deixa a tela, assim, o controle irá mudar imediatamente para o outro personagem. O jogador pode recuperar o seu parceiro com barris marcados com "DK" durante o jogo. Se os dois personagens morrem, o jogador perderá uma vida e vai reiniciar a partir do último checkpoint, que vêm na forma de um barril pintado com estrelas. Se o jogador perde todas as suas vidas, o jogo terminará.[3][7]

O jogador também pode pegar o outro personagem e jogá-lo em qualquer direção para alcançar áreas mais elevadas. Além disso, o jogo apresenta "amigos animais", que retorna de seu jogo antecessor. Animais jogáveis ​​incluem Squitter a aranha, Glimmer o tamboril, Rambi o rinoceronte, Rattly a cobra cascavel, Clapper a foca, Enguarde o peixe-espada e Squawks o papagaio.[5] Estes animais possuem habilidades únicas que o jogador pode utilizar, como a nova capacidade de Rambi e Enguarde para carregar ataques contra os inimigos, a capacidade de Squawks' de voo, e a capacidade de Rattly para saltar em alturas extremas.[8][9]

A jogabilidade em si é um pouco mais variada do que a do jogo anterior, que conta com várias inovações e mais controles:

  • Uma delas é a presença das "Moedas Banana". Tem um desenho de uma penca de bananas e usadas para salvar, comprar informações e dicas dos Kongs.
  • Os níveis de bônus estão mais detalhados e ao completá-los você ganhará "Kremkoins", moedas com o desenho do rosto de K. Rool. Ao completar todos os bônus de uma determinada fase, o nome dela passará a vir acompanhado de exclamação ( ! ). Exemplo: "Pirate Panic !". Existem 75 "Kremkoins" e 47 fases no jogo.
  • O jogo apresenta o Mundo Perdido, que é composto por cinco fases e um chefe. O portal para cada um das cinco fases é um barril de ouro, encontrado em cada um dos outros cinco mundos do jogo e protegido por um guardião, que só libera a entrada ao receber a quantia de quinze "Kremkoins".
  • O jogo apresenta a escola, lá podemos comprar informações, tanto do jogo, como de fases próximas, além de se salvar o jogo.
  • O jogo conta com um quiz de nove perguntas em cada um dos mundos. O prêmio por acertar são três balões de vida, um vermelho, um verde e um azul.
  • Outra novidade são as quarenta moedas gigantescas com um "DK" estampado. Usadas para aumentar seu status como herói de videogame no fim do jogo.[9][10]

Personagens[editar | editar código-fonte]

  • Diddy Kong: Diddy agora é o personagem principal. Ele volta com as mesmas habilidades do jogo anterior, sua jogabilidade continua exatamente a mesma. É um pouco mais rápido do que Dixie e pode dar cambalhotas para atacar inimigos. Aos finais das fases, dança com um rádio.
  • Dixie Kong: Não demorou muito para que os jogadores passassem a amar a nova personagem. Dixie estreia no game e é um dos personagens favoritos e mais populares da saga por ter uma habilidade em especial: ela pode planar! Apesar de não ser tão rápida quanto Diddy, seu diferencial à faz ser uma kong muito útil no jogo. Aos finais das fases, toca sua guitarra.
  • Wrinkly Kong: Diretora da escola dos kongs, ela fica responsável principalmente por salvar seu progresso no game.
  • Cranky Kong : Dá dicas em forma de enigmas sobre diversos itens que podem ser encontrados pelas fases.
  • Swanky Kong: Tem um mini-show na maioria dos mapas, onde os kongs podem obter várias vidas.
  • Donkey Kong: Foi sequestrado e aparece amarrado no final do game.[9]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Após derrotar o Rei K. Rool, os Kongs voltam para as Ilhas DK com a reserva de bananas de Donkey Kong. Logo depois DK estava relaxando, quando uma aeronave chamada Flying Krock se aproxima da ilha. K. Rool (agora como Capitão K. Rool) envia os Kremlings para a ilha e seqüestra Donkey Kong. Ele só irá libertá-lo se a família Kong entregar a reserva de bananas de Donkey Kong para ele.[9]

Então, Diddy e sua namorada (que não é sua prima) Dixie, encontram uma nota afirmando o sequestro de Donkey Kong por Capitão K. Rool no convés de um navio pirata, os dois partem juntos para a Crocodile Isle (o lar dos Kremlings) para resgatá-lo, mas para isso Diddy e Dixie precisam atravessar uma série de lugares da ilha, incluindo o Gangplank Galleon, o Crocodile Caudron, a Krazy Kremland e muitos outros. Durante a jornada, Diddy e Dixie são ajudados por uma variedade de animais para salvar Donkey Kong e derrotar K. Rool.[9][5]

Mundos e fases[editar | editar código-fonte]

Mundo 1- Gangplank Galleon[editar | editar código-fonte]

É o navio de K. Rool que encalhou na praia da Crocodile Isle. O mundo apresenta 5 Fases e seu chefe é Krow. Dificuldade: 1.5

  • Fase 1: Pirate Panic - Dificuldade: 1.0
  • Fase 2: Mainbrace Mayhem - Dificuldade: 1.5
  • Fase 3: Gangplank Galley - Dificuldade: 1.5
  • Fase 4: Lockjaw's Locker - Dificuldade: 1.5
  • Fase 5: Topsail Trouble - Dificuldade: 2.0
  • Chefe: Krow's Nest - Dificuldade: 1.5

Mundo 2- Crocodile Cauldron[editar | editar código-fonte]

É uma área vulcânica que tem minas de diamante e ouro, além de um barco no centro partido ao meio. O mundo apresenta 5 fases e seu chefe é Kleever. Dificuldade: 2.5

  • Fase 1: Hot-Head Hop - Dificuldade: 2.5
  • Fase 2: Kannon's Klaim - Dificuldade: 2.5
  • Fase 3: Lava Lagoon - Dificuldade: 3.0
  • Fase 4: Red-Hot Ride - Dificuldade: 3.0
  • Fase 5: Squawks's Shaft - Dificuldade: 2.5
  • Chefe: Kleever's Kiln - Dificuldade: 3.0

Mundo 3- Krem Quay[editar | editar código-fonte]

É uma espécie de cais, ele tem pântanos, um navio partido ao meio e um espinheiro. O mundo apresenta 6 fases e seu chefe é Kudgel. Dificuldade: 3.0

  • Fase 1: Barrel Bayou - Dificuldade: 2.5
  • Fase 2: Glimmer's Galleon - Dificuldade: 2.5
  • Fase 3: Krockhead Klamber - Dificuldade: 3.0
  • Fase 4: Rattle Battle - Dificuldade: 3.0
  • Fase 5: Slime Climb - Dificuldade: 3.0
  • Fase 6: Bramble Blast - Dificuldade: 3.5
  • Chefe: Kudgel's Kontest - Dificuldade: 3.0

Mundo 4- Krazy Kremland[editar | editar código-fonte]

É o ninho das Zingers, onde tem colmeias, o parque de diversões dos Kremlings, além de contar com um pântano e um espinheiro. O mundo apresenta 6 fases e seu chefe é King Zing. Dificuldade: 4.0

  • Fase 1: Hornet Hole - Dificuldade: 3.5
  • Fase 2: Target Terror - Dificuldade: 4.0
  • Fase 3: Bramble Scramble - Dificuldade: 4.5
  • Fase 4: Rickety Race - Dificuldade: 4.0
  • Fase 5: Mudhole Marsh - Dificuldade: 3.5
  • Fase 6: Rambi Rumble - Dificuldade: 4.0
  • Chefe: King Zing Sting - Dificuldade: 4.5

Mundo 5- Gloomy Gulch[editar | editar código-fonte]

É uma floresta assombrada que contém uma biblioteca e uma colmeia. O mundo apresenta 5 fases e seu chefe é o fantasma de Krow. Dificuldade: 5.5

  • Fase 1: Ghostly Glove - Dificuldade: 4.5
  • Fase 2: Haunted Hall - Dificuldade: 5.5
  • Fase 3: Gusty Glade - Dificuldade: 5.5
  • Fase 4: Parrot Chute Panic - Dificuldade: 5.5
  • Fase 5: Web Woods - Dificuldade: 6.0
  • Chefe: Kreepy Krow - Dificuldade: 5.5

Mundo 6- K. Rool's Keep[editar | editar código-fonte]

É o castelo de K. Rool, onde apresenta geleiras e uma mina de esmeraldas. O mundo apresenta 6 fases e não tem chefe. Dificuldade: 6.0

  • Fase 1: Arctic Abyss - Dificuldade: 6.0
  • Fase 2: Windy Well - Dificuldade: 7.0
  • Fase 3: Castle Crush - Dificuldade: 6.5
  • Fase 4: Clapper's Cavern - Dificuldade: 6.0
  • Fase 5: Chain Link Chamber - Dificuldade: 6.5
  • Fase 6: Toxic Tower - Dificuldade: 7.5
  • Chefe: Stronghold Showdown

Mundo 7- The Flying Krock[editar | editar código-fonte]

É a aeronave de K. Rool, onde ainda tem um espinheiro. O mundo apresenta apenas 1 fase e seu chefe é K. Rool. Dificuldade: 8.0

  • Fase 1: Screech's Sprint - Dificuldade: 8.5
  • Chefe: K. Rool Duel - Dificuldade - 9.5

Mundo 8- Lost World[editar | editar código-fonte]

É uma área onde apresenta algumas selvas, além de ter uma geleira, um vulcão e o núcleo da ilha. O mundo apresenta 5 fases e seu chefe é K. Rool. Dificuldade: 8.0

  • Fase 1: Jungle Jinx - Dificuldade: 7.0
  • Fase 2: Black Ice Battle - Dificuldade: 7.0
  • Fase 3: Klobber Karnage - Dificuldade: 8.5
  • Fase 4: Fiery Furnace - Dificuldade: 8.5
  • Fase 5: Animal Antics - Dificuldade: 9.0
  • Chefe: Krocodile Kore - Dificuldade: 8.5[8]

Chefes[editar | editar código-fonte]

Krow: É um abutre gigante que os Kongs o derrotam com 4 ataques de ovos que o chefe joga na arena.

Kleever: É uma espada possuída que ataca os Kongs com bolas de fogo ou tentando esfaqueá-los. Os Kongs o derrotam com 6 ataques de balas de canhão que caem na arena de um lado pro outro, sendo necessários ganchos para pegar as bolas de canhão.

Kudgel: É o irmão de Klubba e um Kremling que ataca os Kongs causando pequenos terremotos na arena ao pular de um lado para o outro. Os Kongs o derrotam com 6 ataques de barris TNT que caem na arena.

King Zing: É um rei das Zingers. Os Kongs se transformam em Squawks para derrotá-lo, onde que primeiramente os Kongs atacam o ferrão dele 6 vezes, depois o chefe se transforma numa abelha vermelha rodeada por abelhas amarelas, ao matar as amarelas, King Zing, se transforma numa abelha comum, onde que com mais 3 ataques de Squawks ele morre.

Kreepy Krow: Krow volta dos mortos sendo um fantasma, onde ataca os Kongs com abutres fantasmas e vivos e com ovos também. Os kongs o derrotam com 3 ataques de barris que caem na arena quando um abutre vivo é morto.

Kaptain K. Rool (Round 1): A primeira batalha contra K. Rool é em sua aeronave, onde ele usa sua arma para atacar os Kongs com bolas espinhosas e bolas de fumaça com 3 cores distintas que causam diferentes reações aos Kongs (azul paralisa, vermelho deixa lento e roxo inverte o controle) quando atingidos. Os Kongs o derrotam com 9 ataques de balas de canhão que surgem na arena por influência do chefe ou não.

Kaptain K. Rool (Round 2): A segunda batalha contra K. Rool é um pouco mais simples que a anterior, onde após desviar de uma sequência de ataques, os Kongs o derrotam com apenas um 1 ataque com uma bala de canhão que sai da arma do chefe.

Músicas[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora (com base na vertente da Trance Music) é considerada pelos críticos como uma das trilhas sonoras mais belas criadas para o SNES. A trilha sonora foi composta inteiramente por David Wise e foi lançada no mesmo ano do lançamento do jogo em 1 de outubro de 1995.[11]

Além disso, a trilha sonora do jogo foi o foco de uma colaboração OverClocked ReMix intitulado Serious Monkey Business.[12] A faixa final, "Donkey Kong Rescued", foi remixada pelo próprio David Wise, com Grant Kirkhope na guitarra elétrica e Robin Beanland no trompete.[13] Tal como acontece com o seu antecessor, as músicas foram produzidas pelo chip SPC700 do SNES para o jogo com um som semelhante ao sintetizador Korg Wavestation.[14] As músicas de Diddy's Kong Quest foram muito bem recebida criticamente, com elogios de críticos as chamando de "hipnotizantes" e "um dos pontos mais altos do jogo".[10]

Recepção[editar | editar código-fonte]

O jogo foi recebido com elogios da crítica. Detendo uma pontuação total de 90% na GameRankings, o sétimo jogo melhor ranqueado do SNES;[15] ao passo que o relançamento no Virtual Console e a versão Game Boy Advance têm ambas uma pontuação de 80% na GameRankings e Metacritic, respectivamente.[16][17] Diddy's Kong Quest vendeu 5,15 milhões de cópias no mundo todo pelo SNES; o número total de cópias vendidas no Japão foi de 2,20 milhões e 2,10 milhões nos Estados Unidos.[18] Foi também o segundo jogo mais vendido de 1995,[19] após Yoshi's Island,[20] e o quinto jogo mais vendido no SNES.[4]

Além da trilha sonora, os gráficos também foram um dos aspectos elogiados do jogo. Aaron Kosydar da allgame pensou que os gráficos de Diddy Kong Quest foram superiores do que a de seu antecessor, afirmando que o jogo "parece tão legal quanto ele desempenha" e também disse que "a qualidade que a Rare colocou nele o torna um verdadeiro clássico".[21] Frank Provo da GameSpot definiu os gráficos como "mais detalhados", apesar de admitir que parecia estilisticamente semelhante ao primeiro jogo.[22] Em uma revisão retrospectiva, Mark Birnbuam da IGN afirmou que, embora o original "vangloriou-se de alguns dos mais belos gráficos" no momento do SNES, Diddy's Kong Quest ofereceu uma experiência superior devido ao seu detalhe, animação suave e variação das paletas de cores.[23] Os usuários do site GameFAQs elegeram como o 9º melhor jogo de SNES.[24]

Referências

  1. «Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest». Nintendo Life. Consultado em 2016-05-21. 
  2. «Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest (2004) Game Boy Advance release dates - MobyGames». MobyGames. Consultado em 2016-05-21. 
  3. a b «Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest Review». GameSpot. Consultado em 2016-05-03. 
  4. a b "Top 10 in Sales - Super Nintendo"
  5. a b c «Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest (Wii)». IGN. Consultado em 2016-05-03. 
  6. «Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest». www.nintendo.com. Consultado em 2016-05-03. 
  7. «Donkey Kong Country 2 Review». GameSpot. Consultado em 2016-05-15. 
  8. a b «Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest (Game) - Giant Bomb». www.giantbomb.com. Consultado em 2016-05-03. 
  9. a b c d e Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest manual (PDF) Nintendo [S.l.] 1995. 
  10. a b «Nintendojo.com: Nintendo News, Previews, Reviews, Editorials and Interaction». www.nintendojo.com. Consultado em 2016-05-03. 
  11. «The Original Donkey Kong Country 2 Soundtrack by David Wise (Album, Video Game Music): Reviews, Ratings, Credits, Song list - Rate Your Music». rateyourmusic.com. Consultado em 2016-05-21. 
  12. «OverClocked ReMix Presents 'Serious Monkey Business'». dkc2.ocremix.org. Consultado em 2016-05-21. 
  13. «Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest 'Re-Skewed' OC ReMix». OC ReMix. Consultado em 2016-05-21. 
  14. «Synth, big band jazz and the remaking of Donkey Kong Country's amazing sound». Polygon (em inglês). 2014-03-05. Consultado em 2016-05-21. 
  15. «Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest». GameRankings. Consultado em 22 September 2009. 
  16. «Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest (Wii Rating)». GameRankings. Consultado em 5 February 2016. 
  17. «Donkey Kong Country 2: Diddy Kong's Quest». Metacritic. Consultado em 23 September 2009. 
  18. «Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest (Super Nintendo Entertainment System) - Sales, Wiki, Cheats, Walkthrough, Release Date, Gameplay, ROM on VGChartz». www.vgchartz.com. Consultado em 2016-05-15. 
  19. Antista, Chris (14 October 2010). «New screens honor the legacy of Donkey Kong Country - but WHY?». GamesRadar. Consultado em 7 February 2016. 
  20. Welch, Hanuman (23 April 2013). «The Best Selling Video Game Of Every Year Since 1977». Complex. Consultado em 7 February 2016. 
  21. Kosydar, Aaron (18 July 2008). «Diddy's Kong Quest review». AllGame. Arquivado desde o original em 14 November 2014. Consultado em 5 January 2016. 
  22. Provo, Frank (27 May 2007). «Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest review». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 1 January 2015. 
  23. Birnbaum, Mark (29 May 2007). «Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest Review». IGN. Consultado em 22 September 2009. 
  24. «The Top 100 SNES Games of All TIme - Super Nintendo Message Board for Super Nintendo - GameFAQs». www.gamefaqs.com. Consultado em 2016-05-15. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]