Dorinha Duval

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dorinha Duval
Nascimento 21 de janeiro de 1929 (87 anos)
São Paulo,  São Paulo
Ocupação Atriz
IMDb: (inglês)

Dorinha Duval, nome artístico de Dora Teixeira (São Paulo, 21 de janeiro de 1929) é uma atriz e vedete brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1960, Dorinha participou do filme As Aventuras de Pedro Malasartes, no qual contracenou com Mazzaropi. Em 1973 participou da novela o O Bem-Amado como Dulcinéia Cajazeira.[1] Também interpretou a primeira personagem Cuca do Sítio do Picapau Amarelo em 1977.

Já em 2002 lançou suas memórias autobiográficas num livro intitulado "Em busca da luz". Na obra narra como foi a experiência de ter sido violentada aos quinze anos de idade, ter sofrido um aborto e se prostituído. Dorinha também revela que tentou o suicídio depois da separação de Daniel Filho, além de contar por que matou seu segundo marido, o cineasta Paulo Sérgio Alcântara, durante uma discussão em 1980. Segundo Dorinha, Paulo Sérgio a maltratava por querer mulheres mais jovens, já que ela tinha 16 anos a mais que ele. Pelo crime foi condenada, por sete votos a zero, a uma pena de um ano e meio de prisão.[2]

Atualmente, Dorinha é artista plástica, embora continue contratada pela Rede Globo.[carece de fontes?]. É mãe da também atriz Carla Daniel.

Atuação na televisão[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Dorinha Duval: “Ainda Não Quero Falar Sobre Isso”». R7. Consultado em 3 de abril de 2016. 
  2. «Caso Dorinha Duval». Isto É Gente. Consultado em 3 de abril de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.