Dorrit Hoffleit

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dorrit Hoffleit
Nascimento 12 de março de 1907
Florence
Morte 9 de abril de 2007 (100 anos)
New Haven
Residência New Castle, Cambridge
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Radcliffe College
Ocupação astrônoma
Prêmios Prêmio George Van Biesbroeck, Hall da Fama das Mulheres de Connecticut
Empregador Universidade Yale, Harvard College Observatory, Ballistic Research Laboratory
Magnum opus Bright Star Catalogue

Ellen Dorrit Hoffleit (12 de março de 1907 – 9 de abril de 2007) foi uma astrónoma norte-americana da Universidade de Yale.[1] É conhecida por seu trabalho sobre estrelas variáveis, astrometria, espectroscopia, e pelo Bright Star Catalog, bem como sua função como mentora de muitas gerações de astrónomos.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

O interesse de Hoffleit na astronomia começou em 1919 com a chuva de meteoros que observou com sua mãe.[3]

Obteve seu Bachelor of Arts em 1928 graduando-se summa cum laude em matemáticas, antes de começar a trabalhar no Observatório do Harvard College procurando estrelas variáveis.[4]

Obteve seu PhD em astronomia no Radcliffe College e foi contratada como astrónoma em Harvard em 1948. Permaneceu ali até 1956, quando se mudou para Yale, onde se aposentou em 1975.[5]

Em Yale seguiu os passos de Ida Barney continuando seu trabalho de astrometria, e de quem escreveu: "Conhecê-la foi um prazer, uma inspiração e uma mordomia, tanto no trabalho como socialmente".[6]

Hoffleit também foi directora do Observatório Maria Mitchell em Nantucket de 1957 até 1978, onde dirigiu programas de verão para mais de 100 estudantes, e muitos deles acabaram por ter carreiras de astrónomos.

Em seus últimos anos em Yale, Hoffleit tomou a seu cargo cursos básicos de astronomia para estudantes. Suas classes apaixonadas em Davies Hall, normalmente com mais de 100 estudantes, eram uma fonte de inspiração para eles. Gerou grande interesse pela astronomia nos jovens, ainda quando muitos deles assistiam a suas classes para satisfazer um requisito formal de seus estudos.

Em meados dos 50, Hoffleit assessorou o Laboratório de Investigação Balística do Exército dos Estados Unidos em redução do efeito Doppler[7]

Foi a autora do Bright Star Catalogue, um compêndio de informação sobre as 9.110 estrelas mais brilhantes do firmamento; também foi co-autora de The Geral Catalogue of Trigonometric Stellar Parallaxes, contendo medidas precisas de distâncias de 8.112 estrelas, informação crítica para entender a cinemática da Via Láctea e a evolução do sistema solar.

Junto a Harlan J. Smith, Hoffleit descobriu a variabilidade óptica do primeiro quasar descoberto, 3C 273.[8]

Em 1988, Hoffleit recebeu o Prémio George Van Biesbroeck por parte da American Astronomical Society por uma vida dedicada à astronomia. Cumpriu 100 anos a 12 de março de 2007 e morreu um mês mais tarde por complicações de um cancro.[9]

Referências

  1. AAVSO: In Memoriam
  2. Dorrit Hoffleit. MISFORTUNES AS BLESSINGS IN DISGUISE: The Story of My Life. [S.l.: s.n.] ISBN 1-878174-48-7. Consultado em 9 de março de 2018. Arquivado do original em 25 de março de 2006 
  3. «E. Doritt Hoffleit». The Biographical Encyclopedia of Astronomers. ISBN 978-0-387-31022-0 
  4. «New Variable Stars in MWF 175» 
  5. «Obituary: E. Dorrit Hoffleit, Scientist, Dies at 100» 
  6. (PDF) http://www.aas.org/cswa/status/status_june1990.pdf |url= missing title (ajuda) 
  7. Ballistic Research Laboratories. [S.l.: s.n.] 
  8. «Light Variations in the Superluminous Radio Galaxy 3C273». 650 páginas. Bibcode:1963Natur.198..650S. doi:10.1038/198650a0 
  9. «Dorrit Hoffleit (1907 - 2007)»