Douglas Campbell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Douglas Campbell
Douglas Campbell (centro) com Eddie Rickenbacker(esq.) e Kenneth Marr
Nome completo Douglas Campbell
Conhecido(a) por Piloto de aviões da Primeira Guerra Mundial
Nascimento 7 de junho de 1896
São Francisco
Morte 16 de dezembro de 1990 (94 anos)
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Progenitores Pai: William Wallace Campbell
Prêmios Distinguished Service Cross, Cruz de Guerra do Exército da França

Douglas Campbell (7 de Junho de 1896-16 de Dezembro de 1990) foi um aviador dos Estados Unidos, que participou na Segunda Guerra Mundial. Foi o primeiro piloto americano a voar numa unidade americana a alcançar o estatuto de Ás.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Campbell nasceu em São Francisco, Califórnia, filho do astrónomo William W. Campbell, que encabeçava o Observatório Lick e futuro presidente da Universidade da Califórnia. Quando os Estados Unidos entraram na Primeira Guerra Mundial a Abril de 1917, ele era um estudante na Universidade de Harvard. Campbell e o seu amigo Quentin Roosevelt, filho do ex-Presidente dos Estados Unidos Theodore Roosevelt, abandonaram a escola e alistaram-se no Exército dos Estados Unidos.

Carreira militar[editar | editar código-fonte]

Colocado no Serviço Aéreo, Cambell aprendeu a voar num avião Curtiss Jenny, passando mais tarde para um caça Nieuport. Foi colocado no famoso 94º Esquadrão Aéreo (o gangue Hat in the ring) - que voavam então em caças Nieuport 28.

A primeira patrulha do esquadrão foi feita com outros dois pilotos famosos: Eddie Rickenbacker e Raoul Lufbery. Devido a problemas de abastecimento, o trio fez a sua primeira missão sem armamento nos aviões.

A sua primeira vitória aconteceu quando voava num avião com apenas uma metralhadora em vez das usuais duas. Ele partilhou as primeiras vitórias confirmadas do esquadrão com Alan F. Winslow - eram as primeiras vitórias com caças das unidades americanas na guerra. Campbell e Winslow, cada um deles, abateu e capturou um piloto da Jasta 64w (14 de Abril de 1918).

Campbell tornou-se no primeiro piloto americano de uma unidade norte-americana a tornar-se um Ás quando abateu o seu quinto avião inimigo sobre Lironville, França a 31 de Maio de 1918. Campbell recebeu a Distinguished Service Cross por bravura em combate aéreo sobre Flirey, na França, a 19 de Maio de 1918, e a Cruz de Guerra do Exército da França. Teve a sua sexta e última vitória a 5 de Junho de 1918. Nesse combate ele foi ferido por fogo de artilharia e enviado para os Estados Unidos para se restabelecer. Em Novembro, já recuperado, foi recolocado no seu esquadrão, mas não veria mais nenhuma ação até ao Armistício de 11 de Novembro.

Pós-guerra[editar | editar código-fonte]

Depois da guerra, encontrou trabalho na W.R. Grace and Company. Em 1939 tornou-se Vice-Presidente da Pan-American Airways e em 1948 foi nomeado gerente geral da companhia.

Faleceu em Greenwich, no Connecticut, com 94 anos de idade.[1]

Notas e referências

  1. Nieuport Aces of World War 1. [S.l.: s.n.] p. 72 
  • Let's Go Where the Action Is! The Wartime Experiences of Douglas Campbell; Douglas Campbell; Jaare Publisher; 1984; ASIN: B0006EHDQY
  • Nieuport Aces of World War 1. Norman Franks. Osprey Publishing, 2000. ISBN 1855329611, 9781855329614.