Douglas MacArthur

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde julho de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Douglas MacArthur
MacArthur em 2 de agosto de 1945
Apelidos "Gaijin Shogun"
"Dugout Doug"
"Big Chief"
Nascimento 26 de janeiro de 1880
Little Rock, Arkansas,
Estados Unidos
Morte 5 de abril de 1964 (84 anos)
Washington, D.C., Estados Unidos
Progenitores Mãe: Mary Pinkney Hardy
Pai: Arthur MacArthur Jr.
Cônjuge Louise Cromwell (1922–1929)
Jean Faircloth (1937–1964)
Filho(s) Arthur MacArthur IV
Alma mater Academia Militar dos Estados Unidos em West Point
Serviço militar
Lealdade  Estados Unidos
 Filipinas
Serviço Exército dos Estados Unidos
Exército Filipino
Tempo de serviço 1903–1964
Patente General do Exército (Estados Unidos)
Marechal de Campo (Filipinas)
Batalhas/Guerras Revolução Mexicana
Primeira Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
Guerra da Coreia
Condecorações Medalha de Honra
Cruz de Serviço Distinto (3)
Medalha de Serviço Distinto (12)
Estrela de Prata (7)
Cruz de Voo Distinto
Estrela de Bronze
Medalha do Ar
Coração Púrpuro
Assinatura
DMacarthur Signature.svg

Douglas MacArthur (Little Rock, 26 de janeiro de 1880Washington, D.C., 5 de abril de 1964) foi um oficial militar norte-americano que serviu tanto no Exército dos Estados Unidos quanto no Exército Filipino e desempenhou um papel proeminente no Teatro do Pacífico durante a Segunda Guerra Mundial. Ele recebeu a Medalha de Honra por seu serviço na Campanha das Filipinas e tornou-se um de apenas cinco homens a alcançar a patente de General do Exército nos Estados Unidos, também sendo o único homem a ser Marechal de Campo nas Filipinas.

História[editar | editar código-fonte]

Durante a Primeira Guerra Mundial lutou na França, tendo sido considerado um dos maiores heróis do Corpo Expedicionário do Exército Norte Americano, sob o comando do general John J. Pershing, tendo recebido várias das mais altas condecorações Norte Americanas e Francesas.

Em 1930 foi o chefe do Estado Maior das Forças Armadas dos Estados Unidos em 1932, tendo sido duramente criticado pela repressão a veteranos de guerra, saindo do exército em 1937.

Com o advento da Segunda Guerra Mundial, retornou para a frente de batalha, sendo nomeado chefe de operações no Sudeste Asiático, combatendo a expansão japonesa pelo Oceano Pacífico, onde comandou a reação americana.

O momento mais baixo deste período foi a retirada das Filipinas, na altura um protetorado do Estados Unidos, tendo fugido com a sua família, nos últimos dias de batalha. Os seus detractores nunca perdoaram esta fuga, enquanto os seus defensores argumentam que apenas por ordem direta do Presidente aceitou deixar as suas tropas. Em defesa destes, temos o fato de MacArthur ter sido posteriormente condecorado por Franklin Roosevelt com a mais alta condecoração militar de seu país, a Medalha de Honra do Congresso.

O seu nome ficará para sempre associado à reconquista das Filipinas por parte das tropas norte americanas, cumprindo a sua famosa promessa de regresso "I Shall Return" efectuada dois anos antes.

A sua actuação ao longo destes anos, concedeu-lhe um lugar ímpar na história da Segunda Guerra Mundial, sendo considerado um dos maiores comandantes militares do século XX e um dos maiores militares norte americanos de todos os tempos, tendo sido juntamente com o Chefe do Estado Maior das Forças Armadas, o General George Marshall, com o General Omar Bradley, e com o General Dwight "IKE" Eisenhower os únicos generais de 5 estrelas do Exército dos Estados Unidos.

Em 1945, quando nomeado Chefe Supremo das Potências Aliadas, aceitou a rendição dos japoneses após a explosão das bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagasaki.

Esta rendição teve um grande valor simbólico para os americanos, pois foi efectuada na baía de Tóquio a bordo do navio USS Missouri.

Foi nomeado Comandante Aliado no Japão após a guerra, ocupando o cargo até 1950. Quando a Coreia do Norte invadiu a Coreia do Sul em 1950, os Estados Unidos entraram na guerra comandando a força militar das Nações Unidas. Foi nomeado comandante do Exército das Nações Unidas, tendo expulsado os invasores e atacada a Coreia do Norte, invadindo-a.

No entanto, a China passou a apoiar de forma veemente o Exército norte-coreano, permitindo ao mesmo suster a incursão das tropas aliadas conduzindo a guerra a uma situação de impasse, que conduziu a uma paz instável que dura até aos dias de hoje.

Em 1951, como comandante das forças da ONU, foi demitido por Truman, devido a desobediência de ordens do Presidente dos Estados Unidos.

Regressando ao seu País, o Partido Republicano tentou fazê-lo aceitar a candidatura à presidência dos Estados Unidos, que foi recusada.

Faleceu em 5 de abril de 1964, aos 84 anos, vitima de uma cirrose biliar primária.

No cinema, foi vivido pelo ator Gregory Peck no filme MacArthur de 1977. Foi vivido também pelo ator Tommy Lee Jones, no filme Imperador, de 2012. E em 2016 foi interpretado pelo ator Liam Neeson no filme Operação Chromite.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]