Drácula de Bram Stoker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dracula / Bram Stoker's Dracula
Drácula de Bram Stoker (PT/BR)
Dracula (1992).jpg
 Estados Unidos
 Reino Unido
Roménia

1992 •  cor •  128 min 
Direção Francis Ford Coppola
Roteiro Jim V. Hart
Elenco Gary Oldman
Winona Ryder
Anthony Hopkins
Keanu Reeves
Cary Elwes
Richard E. Grant
Género suspense / terror
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Estados UnidosCanadá 13 de novembro, 1992
Portugal 26 de fevereiro, 1993
Brasil 25 de dezembro, 1992
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Dracula ou Bram Stoker's Dracula (Drácula de Bram Stoker[1][2] no Brasil e em Portugal) é um filme americano de 1992, baseado na obra literária de Bram Stoker, escritor irlandês. O filme é dirigido pelo renomado diretor Francis Ford Coppola, também diretor de The Godfather, Apocalypse Now, The Godfather Part II, Cotton Club e Peggy Sue Got Married.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme conta a história do líder romeno Vlad Tepes (Drácula), que, ao defender a igreja cristã na Romênia contra o ataque dos turcos, tem sua noiva Elisabetha enganada: esta crê que seu amado morreu e então atira-se no rio chamado "Princesa". Vlad, ao retornar da guerra e constatar a morte de sua amada, e condenada ao inferno (pois se matara), renuncia e renega a Deus, à igreja e, jurando só beber sangue a partir daquele momento, sendo assim condenado à sede eterna, ou seja, ao vampirismo.

Quatro séculos se passam, e ele redescobre a reencarnação de Elizabetha, em Londres, agora conhecida como Wilhelmina Murray (Mina). Jonathan Harker, noivo de Mina, parte a trabalho para a mansão do Conde Drácula, onde irá vender dez terrenos na área de Londres para este estranho Conde.

Lá é feito prisioneiro, enquanto o conde se encaminha à Inglaterra para reencontrar sua amada. O resto do filme consiste em uma busca desesperada e sofrida do amante para reconquistar sua amada.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Drácula de Bram Stoker teve recepção mista por parte da crítica especializada. Com base de 17 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 57% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, atinge uma nota de 7.6, usada para avaliar a recepção do público.[3]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 1993 (EUA)

  • Venceu nas categorias de melhor figurino, melhores efeitos sonoros e melhor maquiagem.
  • Indicado na categoria de melhor direção de arte.

BAFTA 1994 (Reino Unido)

  • Indicado nas categorias de melhor figurino, melhor maquiagem, melhor produção de arte, melhores efeitos especiais.

Prêmio Saturno 1993 (EUA)

  • Venceu nas categorias de melhor ator (Gary Oldman), melhor figurino, melhor diretor, melhor filme de terror e melhor roteiro.
  • Indicado nas categorias de melhor atriz (Winona Ryder), melhor maquiagem, melhor canção, melhores efeitos especiais e melhor ator coadjuvante (Anthony Hopkins).

MTV Movie Awards 1993 (EUA)

  • Indicado na categoria de melhor beijo.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Drácula de Bram Stoker (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  2. Drácula de Bram Stoker (em português) no CineCartaz (Portugal)
  3. «Drácula de Bram Stoker» (em inglês). Metacritic. Consultado em 27 de setembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um filme de horror é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.