Dr. Dolittle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nota: Esse artigo é sobre a versão de 1998, com Eddie Murphy. Para a versão de 1967, com Rex Harrison, veja Doctor Dolittle (1967).
Doctor Dolittle
Dr. Dolittle (PRT/BRA)
 Estados Unidos
1998 •  cor •  85 min 
Direção Betty Thomas
Roteiro Larry Levin
Nat Mauldin
Baseado em Doctor Dolittle de Hugh Lofting
Elenco Eddie Murphy
Kristen Wilson
Ossie Davis
Oliver Platt
Peter Boyle
Richard Schiff
Raven-Symoné
Kyla Pratt
Género Comédia
Fantasia
Música Richard Gibbs
Cinematografia Russell Boyd
Edição Peter Teschner
Companhia(s) produtora(s) Davis Entertainment
Joseph M. Singer Entertainment
Friendly Films
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados Unidos 26 de Junho de 1998
Brasil 26 de Junho de 1998
Portugal 14 de Agosto de 1998
Idioma Inglês
Orçamento US$ 70.5 milhões
Receita US$294.4 milhões
Cronologia
Dr. Dolittle 2 (2002)
Página no IMDb (em inglês)

Dr. Dolittle ou Doctor Dolittle é um filme norte-americano de 1998, dos gêneros comédia e fantasia, dirigido por Betty Thomas e estrelado por Eddie Murphy.

O filme foi livremente inspirado na série de livros infantis intitulada The Story of Doctor Dolittle, escritas pelo britânico Hugh Lofting; embora o filme não tenha usado nenhuma das tramas vistas no romance. A única e principal ligação do filme com a obra de Lofting, é o nome do protagonista e o seu dom de falar com os animais.

A primeira adaptação de Dr. Dolittle para os cinemas foi em 1967, com O Fabuloso Doutor Dolittle, uma comédia musical, estrelada por Rex Harrison e dirigida por Richard Fleischer.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Um médico muito especial e respeitado na sociedade tem um casamento feliz e duas lindas filhas, mas numa determinada noite ele quase atropela com o seu carro um cão e ouve o animal a dirigir-lhe palavras menos próprias.

Deste momento para a frente o dom de falar com os animais que o rodeiam, que tinha quando era criança, volta. Após retirar um graveto da asa de uma coruja, a notícia espalha-se depressa entre os animais das redondezas e logo diversos "clientes" querem ter uma consulta com ele.

Após esta situação, a vida do médico fica bastante complicada e ele é internado num hospício, pois desconfiam que ele esteja louco. Ele tenta arranjar uma maneira de fugir do hospital psiquiátrico e regressar ao seu ritmo normal de vida e o mais rápidamente possível, mas diversos contratempos inesperados vão tricar-lhe as voltas. Logo, Jonh Dolittle terá de decidir se irá continuar renegando seu dom de sim mesmo, ou terá a chance de prová-lo a todos, tratando um tigre de circo muito doente com quem pode se comunicar.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia tem o

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora foi lançada em 16 de junho de 1998 por Atlantic Records e consistia em uma mistura de hip hop e R & B contemporâneo. A trilha sonora foi um enorme sucesso, atingindo um máximo 4° luga no Billboard 200 e o Top R & B / Hip-Hop Álbuns e foi certificado 2 × Multi-Platina em 20 de outubro de 1998.[1] 

  1. "That's Why I Lie" – 4:51 (Ray J)
  2. "Let's Ride" – 4:53 (Montell Jordan e Shaunta)
  3. "Are You That Somebody?" – 4:27 (Aaliyah)
  4. "Same Ol' G" – 4:21 (Ginuwine)
  5. "Lady Marmalade" (Timbaland Remix) – 4:03 (All Saints)
  6. "Da Funk" – 4:29 (Timbaland)
  7. "Do Little Things" – 5:09 (Changing Faces e Ivan Matias)
  8. "Your Dress" – 3:59 (Playa)
  9. "Woof Woof" – 4:11 (69 Boyz)
  10. "Rock Steady" – 3:05 (Dawn Robinson)
  11. "In Your World" – 4:50 (Twista e Speedknot Mobstaz)
  12. "Lovin' You So" – 3:35 (Jody Watley)
  13. "Dance" – 3:38 (Robin S. and Mary Mary)
  14. "Push 'Em Up" – 3:46 (DJ Toomp, Eddie Kane e Deville)
  15. "Ain't Nothin' but a Party" – 3:57 (The Sugarhill Gang)

Dublagem brasileira[editar | editar código-fonte]

Recepção [editar | editar código-fonte]

Critica[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu críticas mistas, com uma classificação de 44% no Rotten Tomatoes[2] 

Bilheteria [editar | editar código-fonte]

Em sua semana de estréia, o filme arrecadou $29,014,324  em todo 2.777 cinema nos Estados Unidos e Canadá, o ranking # 1 nas bilheterias, a melhor estréia de um filme Fox naquela semana. Até o final de sua corrida, Dr. Dolittle tinha arrecadou $144,156,605  nos Estados Unidos e internacionalmente $ 150.300.000, totalizando $ 294.456.605 em todo o mundo.[3]

Referências

  1. «Dr. Dolittle: The Album - Various Artists | Songs, Reviews, Credits | AllMusic». AllMusic. Consultado em 10 de dezembro de 2015 
  2. «Dr. Dolittle». www.rottentomatoes.com. 26 de junho de 1998. Consultado em 10 de dezembro de 2015 
  3. «Doctor Dolittle (1998) - Box Office Mojo». www.boxofficemojo.com. Consultado em 10 de dezembro de 2015 

 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]