Dr. Fritz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Adolf Fritz, geralmente chamado Dr. Fritz (Munique, Alemanha, ??? - Estônia, 1918), foi um hipotético cirurgião alemão cujo espírito teria sido canalizado por vários cirurgiões psíquicos, começando com o médium brasileiro José Pedro de Freitas (conhecido como Zé Arigó) na década de 1950 e continuando até os dias de hoje. Não há evidências de que ele realmente existiu.[1]

Supostas manifestações[editar | editar código-fonte]

Na década de 1950, o cirurgião psíquico Zé Arigó afirmou estar atuando como um canal para o espírito do Dr. Adolf Fritz, um médico alemão falecido na Primeira Guerra Mundial. Arigó tornou-se famoso no Brasil e no exterior, e foi tema de documentários e livros. José Arigó, incorporando o espírito do Dr. Fritz, escrevia receitas em uma letra incompreensível, mas que conseguiam ser interpretadas por seu irmão, que era farmacêutico. Arigó foi processado duas vezes por exercício ilegal da medicina, e morreu em um acidente automobilístico, em 1971.[1]

Após a morte de Arigó, dois irmãos, Oscar e Edivaldo Wilde, afirmaram canalizar o espírito do Dr. Fritz. Suas carreiras foram interrompidas quando ambos morreram em violentos acidentes automobilísticos.[1]

Depois deles estava Edson Cavalcante Queiroz, um ginecologista. Queiroz tratou centenas de milhares de pacientes sob o Dr. Fritz, ao mesmo tempo em que avançava ainda mais nas técnicas de Arigó. Foi assassinado a facadas em 1991.[1]

Após a morte de Queiroz, o Dr. Fritz teria sido canalizado por Rubens Farias Jr., de São Paulo; que também teria tido sua própria morte prevista pelo Dr. Fritz. Mais recentemente, o Dr. Fritz passou a ser canalizado por meio de Kleber Aran Ferreira da Silva, que atende com sucesso os pacientes mensalmente e gratuitamente em Maceió, Aracajú, Salvador e São Paulo. Vários outros médiuns têm sido capazes de canalizar o espírito do Dr. Fritz no Brasil e também na Austrália, onde o médico teria sido canalizado por Yerna Vater.[2]

Na maioria das vezes as operações são realizadas com a ponta do dedo, não sendo necessária nenhuma incisão física, embora em alguns casos uma leve cicatriz da incisão, bem como dos pontos, possa ser vista rapidamente. Quando questionadas sobre a improbabilidade de um mesmo espírito ser canalizado por mais de um médium ao mesmo tempo, algumas entidades indicaram que o espírito não segue as mesmas regras de tempo e espaço que os seres humanos seguem e, portanto, exerce tal habilidade.

Suposta biografia[editar | editar código-fonte]

Todas as informações acerca de Fritz provêm de supostas comunicações mediúnicas com o plano espiritual. Nenhum pesquisador jamais documentou a sua real existência. Das descrições esparsas colhidas em comunicações através de diversos médiuns ao longo dos anos, emerge uma versão popularmente aceita de que a suposta entidade, em vida, teria usado o nome de Adolf Fritz.[1]

Em entrevista mediúnica, canalizada por Zé Arigó, o espírito do Dr. Fritz afirmou que ele nasceu em Munique. Seu pai sofria de asma e um médico recomendou que ele se mudasse para um lugar com um clima melhor, então a família mudou-se para a Polônia quando o menino tinha apenas quatro anos. Forçado a trabalhar desde cedo por causa da morte prematura de seus pais, Fritz custeou seus estudos em medicina. Um mês antes da formatura, um general entrou em seu escritório com a filha nos braços e, apesar de seus esforços, Fritz não conseguiu salvá-la. O oficial acusou Fritz de sua morte e o colocou na prisão, onde sofreu todo tipo de torturas. Ele escapou da prisão e fugiu para a Estônia, onde viveu durante a Primeira Guerra Mundial. Adolf Fritz teria falecido em 1918, aos quarenta e dois anos de idade, embora se desconheçam informações sobre as causas e o local desse evento.[carece de fontes?]

Outra versão dessa suposta biografia sustenta que Adolf ingressou no quadro de saúde do Exército Alemão, no posto de capitão, como clínico geral. À época da Primeira Guerra Mundial, teria atendido os feridos no campo de batalha onde, por falta de instrumentos adequados, acumulou experiência no atendimento de emergências e de prática cirúrgica utilizando os limitados recursos que o front lhe oferecia.[carece de fontes?]

Uma pesquisa exaustiva não encontrou nenhuma menção de um médico com qualquer um desses nomes nos registros alemães. Seguidores de Arigó replicaram que o nome fornecido pelo espírito, assim como o sotaque alemão de seus médiuns canalizadores, provavelmente foram forjados pelo próprio Dr. Fritz, a fim de preservar sua verdadeira identidade. Os céticos insistem que os próprios cirurgiões psíquicos inventaram a entidade.[carece de fontes?]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e «Dr, Fritz». The Skeptic's Dictionary (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2020 
  2. «Southern Cross Academy of Light». a-light.org.au (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2020. Arquivado do original em 9 de maio de 2006 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]