Dra. Molly Warmflash

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dra. Molly Warmflash
Personagem da série James Bond
Gal girl twine serenascottthomas.jpg
Organização MI-6
Profissão médica
Categoria bond girl
Status viva
Interpretado(a) por Serena Scott Thomas
Filmes 007 O Mundo não é o Bastante (1999)

Dra. Molly Warmflash é uma personagem do filme 007 O Mundo não é o Bastante, décimo-nono da franquia cinematográfica do espião britânico James Bond, criado por Ian Fleming. Mais uma das bond girls de nomes divertidos, excêntricos ou de duplo sentido (warmflash em português:quente e rápida), foi criada pelos roteiristas do filme, seguindo o estilo do criador de 007 em suas novelas.

Característica[editar | editar código-fonte]

Ainda sedutora e atraente numa idade madura, Warmflash é a chefe do departamento médico do escritório do MI-6 na Escócia. Depois de seduzida por Bond ela o libera para trabalho de campo, mesmo após o agente ser ferido numa explosão.[1]

Filme[editar | editar código-fonte]

Após uma explosão nos escritórios do MI-6 em Londres, o centro do serviço de inteligência britânico é transferido para um castelo na Escócia. Machucado no ombro durante o atentado, Bond é enviado por M para avaliação médica da doutora antes de poder retornar à lista de agentes ativos.

Hesitante no começo em conceder o aval liberatório a 007 e queixando-se de que em ocasião anterior similar o espião deixou de manter contato com ela - o que sugere um caso antigo - Warmflash acaba seduzida por Bond e faz amor com ele em seu consultório, depois enviando a M um relatório considerando-o apto para serviço ativo, comentando nele que Bond é um homem qe possui "uma estamina excepcional", que ao ser lido por M, provoca um sorriso debochado da eterna apaixonada secretária da chefe, Miss Moneypenny.[1]

Mais tarde, Warmflash volta a aparecer fazendo um relatório médico sobre Renard, o vilão do filme, à direção do MI-6, explicando que a bala que o terrorista tem dentro da cabeça, e que afeta seus sistemas nervoso e nevrálgico, cedo ou tarde irá matá-lo, mas até lá ele irá se fortalecendo mais e mais, a ponto de não sentir mais dor no corpo.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «jamesbond multimedia Serena Scott (Dr. Molly Warmflash)». Consultado em 16 de abril de 2011 
  2. «filmsite The World is Not Enough (1999)». Consultado em 16 de abril de 2011