Drew Brees

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Drew Brees

Drew Brees em 2020
No. 9     
Quarterback
Informações pessoais
Data de nascimento: 15 de janeiro de 1979 (42 anos)
Local de nascimento: Dallas, Texas
Altura: 6 ft 0 in (1,83 m) Peso: 209 lb (95 kg)
Informação da carreira
Faculdade: Universidade de Purdue
Draft da NFL: 2001 / Rodada: 2 / Escolha: 32
Estreou em 2001 pelo San Diego Chargers
Jogou pela última vez em 2020 pelo New Orleans Saints
História da carreira
 Como jogador:
Situação atual: Aposentado
Pontos altos na carreira e prêmios
  • Campeão do Super Bowl (XLIV)
  • MVP do Super Bowl XLIV
  • 13× selecionado para o Pro Bowl (2004, 2006, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2016, 2017, 2019)
  • Nomeado First-team All-Pro (2006)
  • 4× nomeado Second-team All-Pro (2008, 2009, 2011, 2018)
  • 7x líder da NFL em passes para jardas (2006, 2008, 2011, 2012, 2014, 2015, 2016)
  • 4x líder da NFL em passes para touchdowns (2008, 2009, 2011, 2012)
  • NFL Comeback Player of the Year (2004)
  • Walter Payton Man of the Year Award (2006)
  • 2x NFL Offensive Player of the Year (2008, 2011)
  • Bert Bell Award (2009)
  • Sports Illustrated Sportsman of the Year (2010)
  • Associated Press Male Athlete of the Year (2010)
  • Líder do New Orleans Saints em vitórias, touchdowns, passes tentados, passes completados e jardas aéreas;
Estatísticas de carreira na NFL até a temporada de 2020
TDINT     571–243
Jardas aéreas     80 358
QB Rating     98,7
Estatísticas no NFL.com

Andrew Christopher Brees (15 de janeiro de 1979, Dallas, Texas) é um jogador aposentado de futebol americano que atuava na posição de quarterback na National Football League. Ele foi selecionado pelo San Diego Chargers na segunda rodada do Draft de 2001 da NFL, mas jogou boa parte da carreira no New Orleans Saints. Ele jogou college football na Universidade de Purdue.

Brees foi selecionado treze vezes para o Pro Bowl em sua carreira e acumulou vários recordes na NFL, incluindo número de jardas, touchdowns e percentual de passes completados. Ele foi eleito NFL Comeback Player of the Year em 2004, nomeado All-Pro cinco vezes e ainda foi eleito duas vezes jogador ofensivo do ano, em 2008 e 2011, e MVP do Super Bowl XLIV, onde foi campeão. Em 2010, a Sports Illustrated o nomeou como o esportista do ano. Se aposentou em março de 2021, sendo reconhecido como um dos melhores quarterbacks da história da NFL.[1]

Infância[editar | editar código-fonte]

Brees nasceu em janeiro de 1979 em Dallas, no estado do Texas, filho de Eugene Wilson "Chip" Brees II e Mina Ruth, um casal de advogados. Seu avô era um veterano de guerra que lutou na Batalha de Okinawa (1945). Um artigo da Sports Illustrated diz que o seu nome é uma homenagem ao recebedor do Dallas Cowboys, Drew Pearson,[2] mas em uma entrevista em 2014, o jogador afirmou que isso era "uma lenda".[3] Ele tem um irmão mais novo, Reid (nascido em 1981). Seus pais se divorciaram quando ainda era pequeno. Brees afirma que sua infância foi difícil, mas ele e seu irmão construíram um laço e apoiaram um ao outro.[4] O pai de Brees se casou novamente e teve um filha, Audrey.[5]

Na escola, Drew Brees conseguiu 28 vitórias em 29 partidas nos dois anos em que foi quarterback da Westlake High School em Austin, Texas.[6]

Carreira na universidade[editar | editar código-fonte]

Brees se formou na Purdue University onde estudou Administração de empresas. Ele deixou Purdue com vários recordes pela Big Ten Conference incluindo jardas aéreas (11 792), touchdowns (90), jardas totais de ataque (12 693), passes completados (1 026) e passes tentados (1 678). Ele liderou o Purdue Boilermakers até o Rose Bowl de 2001, que foi a primeira aparição da universidade neste bowl desde 1967. Brees foi finalista do Davey O'Brien Award como melhor quarterback de 1999. Ele venceu o Maxwell Award de melhor jogador de 2000 e também recebeu um prêmio da NCAA como membro da Classe de 2001. Brees também terminou em quarto na votação para o Heisman Trophy em 1999 e em terceiro em 2000.

Em seu último ano na faculdade, Brees foi nomeado Academic All-America "Jogador do Ano", o primeiro do Purdue Boilermaker desde Bruce Brineman (1989) a receber esta honra. Brees também foi recebeu o prêmio Purdue's Leonard Wilson por sua dedicação e altruísmo.

Carreira como profissional[editar | editar código-fonte]

San Diego Chargers[editar | editar código-fonte]

Draft de 2001[editar | editar código-fonte]

O sucesso de Brees na faculdade sugeria que ele poderia ser selecionado no final da primeira rodada do Draft de 2001, mas ele foi deixado de lado devido a sua pouca estatura para um QB profissional (1,83 m), um braço muito fraco e o fato de seu aparente sucesso deveu-se a um sistema ofensivo na faculdade feito somente para ele. Por fim, Brees foi o segundo quarterback selecionado em 2001, escolhido por San Diego Chargers como primeira escolha da segunda rodada.[7]

San Diego teria a primeira escolha no draft, mas acabou por troca-la com Atlanta (que selecionou Michael Vick) em troca da quinta escolha na primeira rodada onde eles selecionaram o RB LaDainian Tomlinson.[7] Enquanto Brees estava em seu último ano em Purdue, ele e Tomlinson, então running back da Texas Christian University, brincaram na Cerimonia de entrega do Prêmio Heisman sobre como seria engraçado se eles jogassem no mesmo time porque estudaram em escolas próximas no Texas e até jogaram juntos no jogo das estrelas local. No Draft de 2001, eles acabaram no mesmo time.[8]

Começo da carreira[editar | editar código-fonte]

Brees estreou como profissional em 4 de novembro de 2001 em um jogo contra o Kansas City Chiefs. Ele se tornou titular em detrimento de Doug Flutie durante os treinamentos antes da temporada de 2002, mas foi substituído por Flutie durante a temporada de 2003.

A carreira de Brees com o Chargers ficou ameaçada quando o San Diego adquiriu o quarterback Philip Rivers da North Carolina State. Após a troca que levou Rivers aos Chargers, era certo que Brees seria cortado do time. Contudo Rivers teve problemas em fechar seu contrato e só apareceu no final dos treinamentos antes da temporada. Os treinadores do Chargers tiveram de dar mais uma chance para Brees e ele foi nomeado titular durante a temporada de 2004. Brees foi então selecionado para o Prow Bowl de 2005 depois de uma ótima temporada em 2004. Neste ano Brees foi nomeado NFL Comeback Player of the Year.

2005[editar | editar código-fonte]

Brees se tornou um free agent e não se esperava que ele permanecesse em San Diego, que já havia gastado enormes quantias de dinheiro com Philip Rivers. O time acabou colocando uma franchise tag em Brees dando a ele um contrato de 1 ano valendo US$8 milhões de dolares para a temporada de 2005.

Sob os termos de seu franchise player contract, Brees poderia ser trocado ou até mesmo assinar com outro time, mas o Chargers exigia duas rodadas de primeiro round posteriores. Ele acabou não sendo trocado e continuou atuando como titular em 2005.

Brees continuou muito produtivo em 2005, quando ele conseguiu 3,576 jardas. Brees também teve um rating de 89.2, que foi o 10° melhor da liga.

No último ano da temporada de 2005 contra o Denver Broncos, Brees machucou o ombro após tentar recuperar o próprio fumble depois de uma pancada do safety do Broncos John Lynch. O tackle de Denver Gerard Warren acertou Brees enquanto ele estava caído o que causou a contusão. Brees passou por uma atroscopia em 5 de janeiro de 2006 para reparar os danos em seu ombro direito. Exames subsequentes relataram também danos no manguito rotador de seu ombro.

Brees foi selecionado pela primeira vez para o Pro Bowl pela AFC em 2005. Ele teria jogado seu segundo Pro Bowl consecutivo devido a contusão de Carson Palmer, mas a sua própria contusão o forçou a ficar de fora desse jogo e o QB Jake Plummer acabou indo em seu lugar.

Depois da temporada, o Chargers ofereceu um contrato para Brees de 5 anos valendo US$50 milhões de dolares e um bônus dependendo de sua performance. Brees recusou a proposta do Chargers e passou a exigir o dinheiro dado a um top 5 quarterback da franquia.

New Orleans Saints[editar | editar código-fonte]

Brees no aquecimento no Wembley Stadium em um jogo contra o San Diego Chargers.

Depois que o Chargers se recusou a aumentar sua oferta, Brees visitou outros times. O New Orleans Saints e o Miami Dolphins mostraram interesse. New Orleans ofereceu uma oferta que incluia US$10 milhões garantidos no primeiro ano e uma opção de US$12 milhões para o segundo ano. Miami não tinha certeza se o ombro de Brees estava completamente curado e não fez a oferta que Brees esperava. O Dolphins terminou as negociações e pegou o QB Daunte Culpepper do Minnesota Vikings. Brees assinou então um contrato de 6 anos valendo US$60 milhões de dólares com o Saints em 14 de março de 2006.

2006[editar | editar código-fonte]

Brees teve um excelente primeiro ano com o novo time. Ele liderou a liga com 4,418 jardas aéreas e foi o terceiro na liga com 26 touchdowns com apenas 11 interceptações e um rating de 96.2. Brees foi nomeado quarterback titular pela NFC no Pro Bowl de 2007. Em 5 de janeiro de 2007, Brees foi um dos citados para MVP da liga junto com Tomlinson pela Associated Press. Brees e Tomlinson também ganharam o prêmio Walter Payton Man of the Year Award.

Em 13 de janeiro de 2007, em seu primeiro jogo de playoff em New Orleans, Brees completou 20 de 32 passes e fez um touchdown contra o Philadelphia Eagles no Louisiana Superdome. Em 21 de janeiro de 2007 Brees liderou o Saints a sua primeira aparição em um NFC Championship Game. Apesar de completar 27 de 49 passes para 354 jardas e dois touchdowns contra o Chicago Bears, Brees cometeu três turnovers. Ele foi penalizado com um intentional grounding na endzone, resultando em um safety. O Saints perdeu aquele jogo por 39 a 14.[9] Brees deslocou seu ombro esquerdo no primeiro quarto do Pro Bowl daquela temporada.

2007[editar | editar código-fonte]

Na temporada de 2007, Brees passou para 4428 jardas e empatou o recorde do time com 28 touchdowns. Contudo, o Saints não chegaram aos playoffs.

2008[editar | editar código-fonte]

Em 2008, Brees terminou a apenas 15 jardas do recorde da NFL em jardas aéreas estabelecido por Dan Marino em 1984. Ele terminou a temporada com 5,069 jardas e se tornou o segundo quarterback na história da NFL a ter uma temporada com mais de 5 mil jardas.[10] Ele passou para 300 jardas dez vezes naquela temporada, empatando o recorde de Rich Gannon durante a temporada de 2002. Ele foi nomeado FedEx Air & Ground NFL Players of the Week por seu desempenho nas semanas 8 e 12 e foi nomeado pela Associated Press o Jogador Ofensivo de 2008.[11]

2009[editar | editar código-fonte]

Dreew Brees jogando pelo Saints.

No primeiro jogo da temporada de 2009 contra o Detroit Lions, Drew Brees teve o melhor jogo da carreira e empatou com o recorde da franquia ao fazer 6 touchdowns, e completou 26 de 34 passes para 358 jardas com um rating de 137.0. Ele também quebrou o recorde de mais touchdowns na semana de abertura. Na semana seguinte, Brees liderou o Saints a uma vitória de 48 a 22 sobre o Philadelphia Eagles, lançando para 3 touchdowns com um rating de 118.6. Brees também empatou o recorde de mais touchdowns nas primeiras duas semanas por um quarterback com 9 TDs.

Já na semana 7, Brees liderou seu time em uma grande virada sobre o Miami Dolphins na vitória por 46 a 34. O Saints enfrentou uma desvantagem de 24 a 3 no segundo quarto, indo para o intervalo atrás do placar pela primeira vez na temporada. Brees não teve um bom dia, mas conseguiu proporcionar dois touchdowns terrestres, um deles pouco antes do segundo tempo para trazer o jogo para 24-10 e o outro no terceiro período para dar a liderança aos Saints pela primeira vez no jogo por 37-34.

Na outra semana, Brees lançou para 308 jardas e completou 25 de 33 passes e fez dois touchdowns e sofrendo apenas uma interceptação na vitória de 35 a 27 sobre o Atlanta Falcons e dando assim o melhor começo de temporada para sua franquia, 7-0. Já na semana 9, Brees liderou seu time em uma vitória por 30 a 20 sobre o Carolina Panthers no Louisiana Superdome. Esta foi a primeira vitória de Drew Brees sobre o Carolina Panthers no Superdome e permitiu aos Saints a ampliar o que já era o melhor começo de temporada do time em sua história, 8-0.

Na semana 12, Brees liderou o Saints em mais um vitória dando assim ao time uma campanha de 11-0, ao derrotar o poderoso New England Patriots por 38 a 17 em pleno Monday Night Football. Drew Brees totalizou 371 jardas e teve um rating perfeito de 158.3.

Depois de vitórias apertadas sobre o Washington Redskins e o Falcons nas semanas seguintes, Brees e o Saints sofreram sua primeira derrota na temporada para o Dallas Cowboys na Semana 15. O time continuou em declineo perdendo na Semana 16 e na 17 para o Tampa Bay Buccaneers e para o Carolina Panthers, respectivamente. O Saints terminou aquela temporada com 13 vitórias e 3 derrotas, sendo esta campanha a melhor da NFC.

Os números de Brees na temporada foram fantásticos[12] e ele acabou sendo selecionado para o Pro Bowl, levou o Bert Bell Award e até recebeu votos para AP MVP (Melhor Jogador), para Offensive Player of the Year (Jogador Ofensivo do Ano) e deu a ele status de All-Pro. Ele terminou a temporada completando 70.62% de seus passes, um recorde da NFL.[13][14]

Nos playoffs de divisão, o Saints derrotou o Arizona Cardinals para avançar para a NFC Championship game, onde eles derrotaram o Minnesota Vikings por 31 a 28. Brees completou 17 de 31 passes para 191 jardas e fez 3 touchdowns.

O Saints acabou derrotando o favorito Indianapolis Colts por 31 a 17 no Super Bowl XLIV em 7 de fevereiro de 2010. Brees empatou o recorde do Super Bowl ao completar 32 passes e foi nomeado MVP daquele jogo. Este foi o primeiro título da franquia.[15]

2010[editar | editar código-fonte]

Em 2010, a franquia tentou repetir sua melhor temporada na história que aconteceu no ano anterior, quando eles começaram vencendo os primeiros 13 jogos e terminaram com apenas três derrotas. Além disso, eles também pretendiam vencer a divisão NFC South pela terceira vez em sua história, conquistando vaga nos playoffs pelo segundo ano consecutivo pela primeira vez desde 1991 para defender seu título nacional. Os Saints se classificaram para a pós-temporada pelo wild card (repescagem) depois de uma campanha de 11 vitórias e 5 derrotas, mas foram eliminados na primeira rodada pelo Seattle Seahawks por 41 a 36. Apesar do fim de temporada decepcionante, Brees foi eleito para o Pro Bowl pela quarta vez e terminou em nono lugar na votação dos melhores do ano.[16]

2011[editar | editar código-fonte]

Em 2011, Drew Brees quebrou o recorde de 27 anos de Dan Marino de mais jardas em uma temporada (5 084). Brees também estabeleceu um novo recorde dos Saints de maior quantidade de passes para touchdown em um ano, com 46.

Na semana dois, Brees e seus companheiros derrotaram o Chicago Bears. Com esta vitória sobre os Bears, Brees conseguiu derrotar todos os times da NFL em temporada regular, com a exceção do Baltimore Ravens.[carece de fontes?]

Em 4 de dezembro, ele conseguiu 342 jardas contra o Detroit Lions. A performance de Brees deu a ele 4 031 jardas aéreas acumuladas na temporada, fazendo dele o primeiro quarterback na história da NFL a atingir a marca de 4 000 jardas na décima segunda semana de uma temporada regular e o quarto jogador de sua posição a conseguir quatro anos seguidos com 4 mil ou mais jardas aéreas e pelo menos 30 passes para TD.

Na semana 15, em uma partida contra o Minnesota Vikings, Brees lançou para 412 e 5 passes para touchdown. Com isso, ele se tornou o primeiro QB na história da liga a lançar para 5 touchdowns, mais de 400 jardas e ainda completar mais de 80% de aproveitamento nos passes.[carece de fontes?]

Na semana 16, contra o Atlanta Falcons, no estádio Mercedes-Benz Superdome, em Nova Orleães, Brees quebrou o recorde de Dan Marino de mais jardas aéreas em uma única temporada. Ele terminou o ano com 5 476 jardas.[17]

2012[editar | editar código-fonte]

Em 13 de julho, antes da temporada começar, os Saints e Drew Brees assinaram um contrato de cinco anos, valendo US$100 milhões de dólares. Neste acordo, foi acertado a maior quantidade de dinheiro garantido a ser pago para um jogador ($60 milhões). Cerca de $40 milhões seriam pagos no primeiro ano.[18]

Na semana 5, em um jogo contra o San Diego Chargers, Brees lançou um passe de 40 jardas para TD completado para Devery Henderson, quebrando assim o recorde de Johnny Unitas de maior sequência de jogos com pelo menos um passe para touchdown (com 48).[19]

Na semana 13, em um jogo contra o Atlanta Falcons, Brees lançou para nenhum TD e também 5 interceptações, que encerrou sua sequência de 48 jogos com pelo menos um touchdown.[20] Na semana seguinte, ele lançou para 354 jardas, dando a ele sua sétima temporada seguida com 4 000 jardas aéreas na carreira, passando o recorde de Peyton Manning, que havia conseguido ao menos seis. Neste ano, ele também conseguiu sua quinta temporada seguida com pelo menos 30 passes para TD e 4 mil jardas, o que também é um recorde da liga.

Brees acabou indo para o Pro Bowl naquele ano, substituindo Robert Griffin III que sofreu uma contusão e não pode jogar.[21]

Brees em 2013 jogando o Pro Bowl.

2013[editar | editar código-fonte]

A temporada de 2013 foi um ano instável para os Saints. Na semana 12, Brees passou Warren Moon para o quinto lugar na lista dos jogadores com mais jardas na carreira. Neste ano ele passou das 50 000 na sua carreira profissional. Ele atingiu esta marca em 183 jogos. Brees estendeu seu recorde da lia com seis temporadas seguidas com pelo menos 30 touchdown e 4 000 jardas lançadas (também foi o oitavo ano seguido do jogador com 4 000 jardas aéreas).[22] New Orleans então terminou o ano com 11 vitórias e 5 derrotas, se classificando para a pós-temporada. No primeiro jogo, na repescagem, contra o Philadelphia Eagles, a equipe se saiu vitoriosa por 26 a 24. Na semana seguinte, nos playoffs de divisão, o time acabou perdendo para o Seattle Seahawks, apesar da atuação razoável de Brees.[23]

2014[editar | editar código-fonte]

A temporada de 2014 não começou bem para Brees. Contudo, apesar de ter perdido os dois primeiros jogos do ano, ele se tornou, na semana 2, o quarto jogador com mais jardas na carreira, logo atrás de John Elway.[24] A 19 de outubro, ele conquistou outra marca importante ao ter um percentual de acerto nos passes na carreira de 66,21%, superando Chad Pennington.[25] Na semana 15, em uma partida contra o Chicago Bears, Brees estendeu seu recorde na NFL com sete temporadas seguidas com pelo menos 30 touchdowns e 4 000 jardas lançadas.[26]

Ao final do ano, os Saints conseguiram apenas sete vitórias em dezesseis jogos e não se classificaram para os playoffs. Contudo, Brees terminou a temporada com bons números (4 952 jardas, 33 TDs e 17 ints, com um rating de 97,0).[27]

2015[editar | editar código-fonte]

A temporada de 2015 seria, em termos de números, mais um bom ano para Brees. Em 4 de outubro de 2015, no quarto jogo do ano, ele conectou com o recebedor C.J. Spiller em um touchdown (TD) de 80 jardas para dar a vitória para os Saints, na prorrogação, contra o Dallas Cowboys, na primeira vitória do seu time na temporada. Este foi o touchdown de número 400 de Brees, fazendo dele o quinto quarterback na história da NFL a atingir esta marca. Também, ele foi o jogador que chegou a marca de 400 TDs mais rápido, o fazendo em 205 jogos. Brees ainda completou o passe de número 5 000 na carreira em uma conexão para touchdown com o tight end Josh Hill.[28][29]

Em 1 de novembro de 2015, Brees empatou o recorde da NFL de número de passes para touchdown em uma única partida, com sete, na vitória de New Orleans sobre o New York Giants por 52 a 49.[30] Neste jogo ele também completou 39 de 50 passes para 505 jardas.[31]

Já na semana 12, sua sequência de 45 jogos com pelo menos um passe para touchdown foi interrompida na derrota de 24 a 6 para o Houston Texans. Duas semanas depois ele passou a marca de Dan Marino como quarto jogador com mais passes para TD na carreira. Três semanas depois ele também se tornou o quarto quarterback a atingir a marca de 60 000 jardas na carreira — em 215 jogos, se tornando o mais rápido neste quesito. Em 2015 ele também chegou a décima temporada seguida com 4 000 jarda acumuladas. Esta temporada também foi a oitava seguida em que ele anotou pelo menos 30 passes para touchdown, além de fazer seu 95º jogo com 300 jardas (um recorde até então).[32]

Na semana 17, em uma vitória contra Atlanta, Brees conseguiu terminar a temporada com quatro jogos seguidos anotando 300 jardas, sendo o 96º sexta partida em que ele atinge esta marca. No final do ano, ele tinha 4 870 jardas aéreas acumuladas, liderando a NFL neste quesito pelo sexto ano seguido.[33]

2016[editar | editar código-fonte]

No primeiro jogo da temporada, Brees lançou para um touchdown de 98 jardas para Brandin Cooks, o lançamento mais longo da sua carreira até então, na derrota para o Oakland Raiders por 35 a 34, mesmo com ele lançando para 423 jardas e 4 TDs.[34][35] Na semana seguinte, ele passou Dan Marino em termos de jardas lançadas na carreira, durante uma derrota para o New York Giants.[36]

Em 16 de outubro, na semana 6, Brees lançou para 465 jardas e quatro touchdowns na vitória sobre o Carolina Panthers.[37] Com esta performance, Drew Brees estabeleceu um novo recorde da NFL com seu décimo-quinto jogo na carreira com pelo menos 400 jardas, passando Peyton Manning. Nesta partida ele também passou por outra marca, se tornando o sexto jogador a passar das 50 000 jardas aéreas lançadas na carreira por um único time. Os outros cinco jogadores são Peyton Manning (Colts), Brett Favre (Packers), Dan Marino (Dolphins), Tom Brady (Patriots) e John Elway (Broncos).[35]

Na semana 7, Drew Brees se tornou o primeiro jogador na história da NFL a ter pelo menos 100 com 300 ou mais jardas na carreira.[38] Na semana 16, Brees e Aaron Rodgers empataram o recorde da NFL com mais temporadas com pelo menos 35 touchdowns, sendo quatro — um recorde compartilhado com Peyton Manning e Tom Brady.[39][40]

Brees terminou a temporada de 2016 liderando a liga com 5 208 jardas, a quarta vez na carreira que ele terminava um ano com mais de 5 000 jardas aéreas.[41] Ele também completou 471 passes, quebrando o recorde da NFL de 468 em 2011 (estabelecido por ele mesmo), e ainda teve 673 passes tentados, a melhor marca da carreira. Brees também anotou 37 touchdowns aéreos, a quarta melhor marca de sua carreira. Ele ainda terminou a temporada completando 70% dos passes,[42] sendo a terceira vez que ele completou um ano com 70% dos passes completados. Apesar dos bons números, ele não conseguiu impedir a campanha ruim dos Saints, que terminou a temporada com 7 vitórias e 9 derrotas e ficaram de fora dos playoffs (pelo terceiro ano seguido). Brees foi eleito pelos seus pares para a lista dos Top 100 jogadores de 2017 da NFL.[43]

2017[editar | editar código-fonte]

A temporada de 2017 começou ruim para Brees e os Saints, com derrotas para o Minnesota Vikings e o New England Patriots, embora o quarterback tivesse tido boas performances.[44] Após alguns jogos com atuações abaixo da média, Brees, na semana 13, passou Peyton Manning no segundo lugar da lista de jogadores com mais passes completados na carreira. Em 19 de dezembro de 2017, ele foi nomeado para o seu décimo-primeiro Pro Bowl.[45] Na semana 16, contra os Falcons, Drew Brees se tornou o terceiro jogador a ter 70 000 jardas aéreas acumuladas na carreira, chegando a este número em 248 jogos (o atleta mais rápido a atingir este número), além de ter sua décima-segunda temporada regular seguida com pelo menos 4 000 jardas.[46] Brees terminou a temporada de 2017 completando 72% dos seus passes - o melhor percentual da história da NFL. Também lançou para 23 touchdowns e 8 interceptações.[47]

2018[editar | editar código-fonte]

Brees em 2015.

Em 13 de março de 2018, Brees renovou seu contrato com os Saints por mais dois anos, valendo US$ 50 milhões de dóares.[48]

Brees acabou tendo um dos melhores anos da carreira na temporada de 2018. Na semana 5, no Monday Night Football contra o Washington Redskins, ele passou Peyton Manning como o quarterback com a maior quantidade de jardas lançadas na carreira Acabou nomeado para o seu décimo-segundo Pro Bowl, sendo o terceiro seguido.[49]

Na semana 7, Brees derrotou pela primeira vez na carreira o Baltimore Ravens, por 24 a 23, fazendo dele o terceiro quarterback na história da NFL a vencer todos os 32 times da liga, se juntando a Peyton Manning e Brett Favre.[50] Ele acabou nomeado como o Jogador do Mês pela NFC por suas performances em novembro.[51]

Brees terminou o ano completando 364 passes de 489 tentados, acumulando 3 992 jardas, 32 touchdowns e apenas 5 interceptações em quinze jogos (ele foi poupado na última semana, já que a equipe já estava classificada para os playoffs por antecipação). Ele estabeleceu um novo recorde (que era dele mesmo) de percentual de passes completados numa temporada (74,4%),[52] e teve o melhor rating da liga, com 115,7. Contudo, ao somar apenas 3 992 jardas, ele interrompeu o recorde dele na NFL com 12 temporadas seguidas com 4 000 jardas.[53]

Os Saints começaram sua pós-temporada com uma partida, nos playoffs de divisão, contra o Philadelphia Eagles. O time começou mal, perdendo por 14 a 0, mas Brees liderou a equipe com 20 pontos seguidos para garantir a vitória. Ele terminou o jogo completando 28 de 38 passes para 301 jardas, 2 touchdowns e uma interceptação.[54] Na semana seguinte, no NFC Championship Game (primeira vez que os Saints se classificaram para uma final de conferência desde 2009), Brees passou para 249 jardas, dois touchdowns e uma interceptação na derrota dos Saints por 26 a 23, na prorrogação, contra o Los Angeles Rams. O jogo foi controverso, com os árbitros não marcando algumas faltas em favor dos Saints.[55]

2019[editar | editar código-fonte]

No primeiro jogo da temporada, no Monday Night Football contra o Houston Texans, Brees lançou para 370 jardas, dois touchdowns e uma interceptação na vitória por 30 a 28.[56] Na semana 2, num jogo contra o Los Angeles Rams, ele completou 3 de 5 passes para 38 jardas e uma interceptação antes de machucar sua mão direita que o forçou a abandonar a partida mais cedo. No dia seguinte, uma ressonância magnética revelou que Brees teve um ligamento rasgado no polegar da mão direita, que precisou de cirurgia e o faria perder de seis a oito semanas.[57][58] Drew Brees retornou na semana 8 contra o Arizona Cardinals, lançando para 373 jardas, três touchdowns e uma interceptação na vitória dos Saints por 31 a 9.[59] Na semana 11, contra o Tampa Bay Buccaneers, ele conseguiu 228 jardas e três touchdowns na vitória por 34 a 17.[60]

Na semana 14, contra o San Francisco 49ers, Brees lançou completou 29 de 40 passes para 349 jardas, seis touchdowns (um terrestre) e nenhuma interceptação na derrota dos Saints por 48 a 46.[61] Na semana seguinte, contra o Indianapolis Colts, no Monday Night Football, Brees quebro o recorde de Peyton Manning de mais passes para touchdowns lançados na carreira, com 540 no total.[62] Ele também quebrou outro recorde da NFL ao completar 29 passes de 30 (96,7% de percentual de acerto), superando a marca de Philip Rivers que conseguiu 28 de 29 (ou 96,6%) em 2018.[63] Nesse jogo, Brees lançou para 304 jardas e quatro touchdowns na vitória por 34 a 7.[64] Uma semana depois, contra o Tennessee Titans, Drew Brees lançou para 279 jardas e três TDs na vitória por 38 a 28. Neste jogo, Brees ajudou o recebedor Michael Thomas a quebrar o recorde de recepções de Marvin Harrison ao receber 144 passes no decorrer da temporada.[65] Na semana 17, contra o Carolina Panthers, Brees lançou para 253 jardas e três touchdowns na vitória por 42 a 10.[66] Na temporada de 2019, Brees participou de onze jogos (o menor número de partidas que participou desde 2003) e terminou com 2 979 jardas aéreas, 27 touchdowns e apenas quatro interceptações.[67] Ele completou ainda 74,3% dos seus passes, a segunda melhor marca na história da NFL (a melhor foi do próprio Brees, no ano anterior).[68]

Nos playoffs de repescagem da NFC, contra o Minnesota Vikings, Brees lançou para 208 jardas, um touchdown e uma interceptação na derrota por 26 a 20 na prorrogação.[69]

2020[editar | editar código-fonte]

Em 17 de março de 2020, Brees renovou seu contrato com os Saints por mais dois anos valendo US$ 50 milhões de dólares.[70]

Brees jogando com os Saints.

Os Saints abriram a temporada regular contra o Tampa Bay Buccaneers e seu novo quarterback Tom Brady, Brees completou 18 de 30 passes para 160 jardas e 2 touchdowns, quebrando o recorde de Brett Favre de mais passes tentados na carreira, na vitória do seu time por 34 a 23.[71] Na semana 2, contra o Las Vegas Raiders no Monday Night Football, Brees lançou para 312 jardas, um touchdown e uma interceptação na derrota dos Saints para 34 a 24.[72] Na semana 3, contra o Green Bay Packers, no Sunday Night Football, Brees lançou para mais 288 jardas e anotou três touchdowns em mais uma derrota.[73] Duas semanas depois, novamente no Monday Night Football, contra o Los Angeles Chargers, Drew Brees lançou para 325 jardas, um touchdown e uma interceptação na vitória apertada por 30 a 27.[74] Na semana 9, de novo contra o Tampa Bay Buccaneers, no Sunday Night Football, foram mais 222 jardas e quatro touchdowns numa vitória expressiva por 38 a 3.[75]

Em 15 de novembro de 2020, na semana 10, Brees deixou o jogo contra o San Francisco 49ers após o primeiro quarto com uma contusão na costela. Brees havia completado apenas 8 de 13 passes para 76 jardas e um touchdown antes de se machucar.[76][77] No dia seguinte, foi revelado que Brees havia sofrido várias costelas quebradas e um pulmão colapsado por causa dos golpes que recebeu durante o jogo.[78][79] Em 20 de novembro de 2020, Brees foi colocado na reserva de machucado, que o deixou de fora pelos próximos três jogos.[80][81] Após perder quatro partidas por contusão, Brees voltou como titular em 19 de dezembro de 2020,[82] na semana 15, contra o Kansas City Chiefs, e lançou para 234 jardas, três touchdowns e uma interceptação.[83] Em 25 de dezembro, contra o Minnesota Vikings, Brees se tornou o primeiro quarterback na história da NFL a lançar para 80 000 jardas na carreira. Os Saints ainda, naquele dia, garantiram o título da NFC South e uma vaga nos playoffs.[84] No final de 2020, Brees, que perdeu quatro jogos devido a contusão, lançou para 2 942 jardas, 24 touchdowns e 6 interceptações.[85]

Na rodada de Wild Card, contra o Chicago Bears, Brees lançou para 265 jardas e dois touchdowns na vitória por 21 a 9.[86] Na semana seguinte, na rodada de divisão, contra o Tampa Bay Buccaneers, Brees lançou para apenas 134 jardas e um touchdown, com ainda mais três interceptações na derrota por 30 a 20.[87]

Em 6 de fevereiro de 2021, os Saints renegociaram o contrato de Brees, abrindo mais espaço no teto salarial do time.[88]

Aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Ao final da temporada de 2020, rumores surgiram que Brees poderia se aposentar, com o jogador deixando essa possibilidade em aberto. Seus números e estatísticas ainda eram consistentes, mas os fracassos em pós-temporada vinham se acumulando desde a vitória no Super Bowl XLIV em 2010. Ainda assim, ele era visto como um dos quarterbacks de elite da NFL. Porém, em 14 de março de 2021, nas suas redes sociais, Drew Brees anunciou que estava se aposentando do futebol americano depois de vinte anos (dezesseis com os Saints e quatro com os Chargers).[89][90]

Números da carreira[editar | editar código-fonte]

Brees jogando com a camisa dos Saints em 2015.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Legenda
Liderou a liga
Recorde da NFL
Venceu o Super Bowl
AP Jogador Ofensivo do Ano
Negrito Melhor marca da carreira
Estatísticas de temporada regular
Ano Time Jogos Passando Correndo Sacks Fumbles
Disp Comp Tentados Jardas Pct Média TD Int Lng Jardas
por
jogo
Rating Ten Jardas Média TD Sck Jardas Fum Perdidos
2001 SD 1 15 27 221 55,6% 8,2 1 0 40 221,0 94,8 2 18 9,0 0 2 12 2 0
2002 SD 16 320 526 3 284 60,8% 6,2 17 16 52 205,3 76,9 38 130 3,4 1 24 180 2 0
2003 SD 11 205 356 2 108 57,6% 5,9 11 15 68 191,6 67,5 21 84 4,0 0 21 178 5 3
2004 SD 15 262 400 3 159 65,5% 7,9 27 7 79 210,6 104,8 35 85 1,6 2 18 131 7 2
2005 SD 16 323 500 3 576 64,6% 7,2 24 15 54 223,5 89,2 21 49 2,3 1 27 223 8 5
2006 NO 16 356 554 4 418 64,3% 8,0 26 11 86 276,1 96,2 42 32 0,8 0 18 105 8 3
2007 NO 16 440 652 4 423 67,5% 6,8 28 18 58 276,4 89,4 23 52 2,3 1 16 109 9 4
2008 NO 16 413 635 5 069 65% 8,0 34 17 84 316,8 96,2 23 −1 0,0 0 13 92 6 1
2009 NO 15 363 514 4 388 70,6% 8,5 34 11 75 292,5 109,6 22 33 1,5 2 20 135 10 6
2010 NO 16 448 658 4 620 68,1% 7,0 33 22 80 288,8 90,9 18 −3 −0,2 0 25 185 9 2
2011 NO 16 468 657 5 476 71,2% 8,3 46 14 79 342,3 110,6 21 86 4,1 1 24 158 1 1
2012 NO 16 422 670 5 177 63% 7,7 43 19 80 323,6 96,3 15 5 0,3 1 26 190 5 1
2013 NO 16 446 650 5 162 68,6% 7,9 39 12 76 322,6 104,7 35 52 1,5 3 37 244 6 2
2014 NO 16 456 659 4 952 69,2% 7,5 33 17 69 309,5 97,0 27 68 2,5 1 29 186 7 3
2015 NO 15 428 627 4 870 68,3% 7,8 32 11 80 324,7 101,0 24 14 0,6 1 31 235 5 2
2016 NO 16 471 673 5 208 70% 7,7 37 15 98 325,5 101,7 23 20 0,9 2 27 184 5 4
2017 NO 16 386 536 4 334 72% 8,1 23 8 54 270,9 103,9 33 12 0,4 2 20 145 5 0
2018 NO 15 364 489 3 992 74,4% 8,2 32 5 72 266,1 115,7 31 22 0,7 4 17 121 5 1
2019 NO 11 281 378 2 979 74,3% 7,9 27 4 61 270,8 116,3 9 −4 −0,4 1 12 89 0 0
2020 NO 12 275 390 2 942 70,5% 7,5 24 6 52 245,2 106,4 18 −2 −0,1 2 13 89 6 2
Carreira 287 7 142 10 551 80 358 67,7% 7,6 571 243 98 280,0 98,7 498 752 1,5 25 420 2 991 111 42

Recordes[editar | editar código-fonte]

Recordes pelo San Diego Chargers[editar | editar código-fonte]

  • Melhor percentual de acerto nos passes, temporada (Mínimo de 14 passes tentados/jogo) - 65.5% (2004) [91]
  • Melhor percentual de acerto nos passes, jogo (Mínimo de 20 passes tentados) - 88.0% vs. Oakland, 31 de outubro de 2004[91]
  • Melhor percentual de acerto nos passes, jogo de playoff (Mínimo de 10 passes tentados) - 73.8% vs. NY Jets, 8 de janeiro de 2005[91]
  • Maior sequência de passes tentados sem sofrer interceptação - 194 (17 de outubro até 5 de dezembro de 2004)[92]

Recordes pelo New Orleans Saints[editar | editar código-fonte]

Drew Brees comemorando o título do Super Bowl numa passeata pela cidade de Nova Orleães.
  • Maior quantidade de jardas aéreas lançadas numa temporada – 5 476 jardas (2011)
  • Maior sequência de jogos com pelo menos 1 passe para touchdown – 54 (2009-2012) 1º na NFL
  • Melhor percentual de acerto nos passes, Carreira (Mínimo de 500 tentativas) – 65,7% [93]
  • Melhor percentual de acerto nos passes, temporada (Mínimo de 14 tentativas/jogo) – 71,23% (2011) [93]
  • Melhor média de jardas por jogo, carreira (Mínimo de 500 tentativas) – 7,56[93]
  • Melhor média de jardas por jogo, temporada (Mínimo de 14 tentativa/jogo) – 8,5 (2009) [93]
  • Melhor Rating, carreira (Mínimo de 500 tentativa) – 93.8[93]
  • Melhor Rating, temporada (Mínimo de 14 tentativa/jogo) – 110.6 (2011) [93]
  • Maior quantidade de passes completados, temporada – 468 (2011) [93]
  • Maior quantidade de passes completados, jogo – 39 vs. Denver, 21 de setembro de 2008[94]
  • Maior sequência de passes completados num jogo – 19 (27 de dezembro de 2009) [95]
  • Maior quantidade de passes tentados, temporada – 658 (2010) [93]
  • Maior quantidade de passes tentados, jogo – 60 (empatado com Aaron Brooks) [95]
  • Maior quantidade de jardas lançadas, jogo – 510 vs. Cincinnati, 19 de novembro de 2006[95]
  • Maior quantidade de temporadas com 4 000 ou mais jardas – 8[93]
  • Maior sequência de temporadas com 4 000 ou mais jardas – 8 (2006–13) [93]
  • Maior quantidade de jogos com 300 ou mais jardas aéreas, temporada – 13 (2011) [96]
  • Maior sequência de jogos com 300 ou mais jardas aéreas – 7 (2011) [96]
  • Maior quantidade de passes para touchdown, temporada – 46 (2011) [93]
  • Maior quantidade de passes para touchdown, jogo – 6 (13 de setembro de 2009) (empatado com Billy Kilmer)
  • Maior quantidade de passes para touchdown no jogo de abertura, 6 (2009)
  • Maior quantidade de passes para touchdown, carreira – 201

Recordes na National Football League[editar | editar código-fonte]

  • Maior quantidade de jardas lançadas na carreira: 80 358 (até 2020)[97]
  • Maior quantidade de touchdowns lançados na carreira: 571 (superado por Tom Brady)
  • Maior quantidade de passes completados na carreira: 7 142
  • Jogador mais rápido a alcançar a marca de 50 000 jardas lançadas na carreira[98]
  • Jogador mais rápido a alcançar a marca de 60 000 jardas lançadas na carreira[99]
  • Jogador mais rápido a alcançar a marca de 70 000 jardas lançadas na carreira
  • Primeiro jogador a chegar a marca de 80 000 jardas na carreira
  • Maior percentual de acerto de passes em um jogo - 96,67% (16 de dezembro de 2019)
  • Segunda maior quantidade de jardas aéreas lançadas em uma única temporada - 5 476 jardas (temporada de 2011)
  • Mais passes completados em uma única temporada - 471 (temporada de 2016)
  • Maior quantidade de jogos com mais de 300 ou mais jardas numa temporada - 13 (temporada de 2011)
  • Maior sequência de jogos com 300 ou mais jardas - 7 (temporada de 2011) (Semanas 10, 12, 13, 14, 15, 16, 17; temporada de 2011)
  • Maior sequência de jogos com 350 ou mais jardas - 4 (Semanas 3, 4, 5, 6; temporada de 2011)
  • Melhor percentual de acerto, Temporada – 71,2% (temporada de 2011)
  • Menor percentual de interceptações na pós-temorada, carreira - 0.70%
  • Maior número de passes completados em um jogo de Super Bowl (empatado) - 32 (Super Bowl XLIV)
  • Maior sequência de temporadas com 4 000 ou mais jardas – 9 (2006-presente)
  • Maior sequência de temporadas com 4 000 ou mais jardas e 30 ou mais touchdowns - 7, (2008-2016)
  • Maior quantidade de jogos com 20 ou mais passes completados, temporada - 16 (2010, 2011)
  • Maior quantidade de passes completados por jogo, carreira - 23,4 comp/jogos
  • Maior sequência de temporadas com 350 ou mais passes completados, carreira - 6 (2006-2011)
  • Maior quantidade de temporadas com 400 ou mais passes completados, carreira - 4 (2007, 2008, 2010, 2011)
  • Maior quantidade de passes tentados por jogo, carreira - 35,5 ten/jogo
  • Maior quantidade de passes completados num jogo de playoff - 39 (contra Seattle, 8 de janeiro de 2011)[100]
  • Maior quantidade de passes tentados em um jogo de plaoff sem sofrer uma interceptação - 60 (contra Seattle, 8 de janeiro de 2011)[100]
  • Maior sequência de jogos com pelo menos 20 passes completados - 36
  • Maior número de temporadas com 5 000 ou mais jardas aéreas - 4 (2008, 2011, 2012 e 2013)
  • Recorde da NFL de maior sequência de jogos com pelo menos um passe para touchdown - 54 (2009 - 2012)

Referências

  1. «NFL: Drew Brees anuncia aposentadoria aos 42 anos». ESPN.com.br. Consultado em 15 de março de 2021 
  2. Layden, Tim (16 de agosto de 1999). «Drew Brees: About Face». Sports Illustrated. 91 (6): 62–68. Cópia arquivada em 5 de dezembro de 2009 
  3. Morale, Amos (2 de dezembro de 2014). «Drew Brees says reports about the Saints replacing him have 'absolutely no validity'». Nola.com (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2019 
  4. Layden, Tim (2010). «Sportsman of the Year». Sports Illustrated. 113 (21): 56 
  5. «Sportsman Of The Year Drew Brees». Sports Illustrated. 6 de dezembro de 2010 
  6. Martel, Brett. - "Brees vai para novo time - Ex-Boiler que ser `algo grande'". - Associated Press (c/o The Journal Gazette). - 6 de agosto de 2006. - Acessado em 7 de fevereiro de 2010.
  7. a b «Chargers selecionam Tomlinson e Brees». AP na SI.com (em inglês). 21 de abril de 2001. Consultado em 19 de janeiro de 2010 
  8. Acee, Kevin. «Brees começa a treinar». The San Diego Union-Tribune website. Consultado em 28 de novembro de 2008 
  9. Wilner, Barry (22 de janeiro de 2007). «Bears chegam ao primeiro Super Bowl em 21 anos». Sports.yahoo.com. Consultado em 28 de novembro de 2008 
  10. «Kasay ajuda o Panthers a ser o segundo melhor time na NFC com vitória sobre o Saints». Associated Press via NFL.com. 28 de dezembro de 2008. Consultado em 28 de dezembro de 2008. Arquivado do original em 6 de março de 2009 
  11. O QB do Saints Brees é o novo AP Offensive Player of the Year Yahoo News, 6 de janeiro de 2009
  12. «The Advertiser: "Brees salva temporada dos Saints"». Consultado em 10 de fevereiro de 2010. Arquivado do original em 13 de março de 2012 
  13. Martel, Brett (31 de dezembro de 2009). «Como Williams, Brees quer temporada perfeita». Yahoo Sports (em inglês). Yahoo Sports. Consultado em 13 de janeiro de 2010 
  14. «Recordes & Fatos». NFL.com (em inglês). NFL.com. Consultado em 13 de janeiro de 2010 
  15. «Saints esmagam o Colts por 31 a 17 para levar seu primeiro Super Bowl». USA Today. 7 de fevereiro de 2010. Consultado em 8 de fevereiro de 2010 
  16. Inquisitr.com. «2010 New Orleans Saints season in review». Consultado em 28 de dezembro de 2011 
  17. «Drew Brees breaks Dan Marino's single-season passing record as Saints beat Falcons, clinch NFC South». NY Daily News. Consultado em 24 de setembro de 2013 
  18. Mortensen, Chris (13 de julho de 2012). «Sources: Drew Brees, Saints agree». ESPN.com (em inglês). Consultado em 24 de setembro de 2013 
  19. "Drew Brees breaks Unitas' mark". Página acessada em 24 de setembro de 2013.
  20. Saints vs. Falcons - 2012-11-29 - NFL Football Score - SI.com. Página acessada em 24 de setembro de 2013.
  21. «Drew Brees replacing injured RG3 on NFC's Pro Bowl roster». National Football League. Consultado em 9 de janeiro de 2013 
  22. «Sunday night wrap-up: Brees joins select company». NBC Sports. 8 de dezembro de 2013 
  23. "2013 New Orleans Saints". Página acessada em 12 de janeiro de 2014.
  24. Triplett, Mike (15 de setembro de 2014). «Colston shut out; Brees passes Elway». ESPN.com. Consultado em 21 de janeiro de 2015 
  25. «NFL Career Pass Completion % Leaders». Pro Football Reference. Consultado em 30 de dezembro de 2010 
  26. Terrell, Katherine (15 de dezembro de 2014). «Drew Brees extends records in near-perfect game vs. Chicago». The Times-Picayune. Consultado em 21 de janeiro de 2015 
  27. "2014 New Orleans Saints season". Página acessada em 22 de janeiro de 2015.
  28. «Saints-Cowboys recap». NOLA.com. 4 de outubro de 2015. Consultado em 19 de setembro de 2016 
  29. "Drew Brees wins game with 400th career touchdown". Página acessada em 19 de setembro de 2016.
  30. «Drew Brees ties NFL mark with 7 TDs; Eli Manning top 10 all-time in TDs». ESPNaccessdate=1 de novembro de 2015 
  31. "Drew Brees ties NFL record with seven TD passes against Giants". Página acessada em 19 de setembro de 2016.
  32. "Drew Brees becomes fastest to reach 60,000 career passing yards". Página acessada em 19 de setembro de 2016.
  33. Christopher Dabe, "Drew Brees ends season as NFL passing leader for a record sixth time", The Times-Picayune, 19 de setembro de 2016.
  34. «Raiders withstand Drew Brees' monster game to win thriller». foxsports.com. 11 de setembro de 2016. Consultado em 4 de janeiro de 2017 
  35. a b Dabe, Christopher. «Drew Brees tops Peyton Manning for most 400-yard games, and other key numbers from Sunday». NOLA.com. Consultado em 17 de outubro de 2016 
  36. Triplett, Mike (18 de setembro de 2016). «Drew Brees moves to third in career passing yards in loss to Giants». ESPN. Consultado em 4 de janeiro de 2017 
  37. «Carolina Panthers at New Orleans Saints - October 16th, 2016». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de dezembro de 2017 
  38. «Saints' Drew Brees Becomes First With 100 300-Yard Passing Games». www.todayspigskin.com. Consultado em 6 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 9 de setembro de 2017 
  39. «Most seasons 35+ pass TD career». pro-football-reference.com. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  40. «NFL Single-Season Passing Touchdowns Leaders». pro-football-reference.com. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  41. «Drew Brees Has More 5,000-Yard Seasons Than All Other QBs in History Combined». Bleacher Report. 2 de janeiro de 2017. Consultado em 4 de janeiro de 2017 
  42. «2016 NFL Leaders». Pro-Football-Reference. Sports Reference LLC. Consultado em 4 de janeiro de 2017 
  43. "NFL Top 100 Players of 2017 - No. 16 Drew Brees". Página acessada em 6 de fevereiro de 2018.
  44. «New England Patriots at New Orleans Saints – September 17th, 2017». Pro-Football-Reference.com. Consultado em 28 de outubro de 2017 
  45. «NFL announces 2018 Pro Bowl rosters». NFL.com. 19 de dezembro de 2017. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  46. «Drew Brees reaches milestone of 70,000 passing yards». NFL. Consultado em 24 de dezembro de 2017 
  47. Morale III, Amos (31 de dezembro de 2017). «Drew Brees posts highest completion percentage in NFL history». NOLA.com. Consultado em 6 de fevereiro de 2018 
  48. Sessler, Marc (13 de março de 2018). «Drew Brees, Saints agree on two-year, $50 million deal». NFL.com 
  49. Maya, Adam (10 de outubro de 2018). «Drew Brees, Isaiah Crowell among Players of the Week». NFL.com 
  50. Hendrix, John. «Drew Brees becomes 3rd quarterback to beat all 32 NFL teams». Canal Street Chronicles. Consultado em 29 de outubro de 2018 
  51. «Drew Brees named NFC Offensive Player of the Month for November». New Orleans Saints (em inglês). Consultado em 10 de dezembro de 2018 
  52. «Drew Brees breaks own completion percentage reocrd». neworleanssaints.com. 30 de dezembro de 2018. Consultado em 9 de janeiro de 2019 
  53. Partsch, Raymond (30 de dezembro de 2018). «Saints choose rest over records». iberianet.com. The Daily Iberian. Consultado em 9 de janeiro de 2019 
  54. «Eagles vs. Saints – Game Recap – January 13, 2019 – ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 22 de janeiro de 2019 
  55. Silverman, Steve. «Rams, Patriots Overtime Victories Make Championship Sunday One For The Ages». Forbes (em inglês). Consultado em 22 de janeiro de 2019 
  56. «Lutz's 58-yard field goal lifts Saints over Texans, 30-28». www.espn.com. Associated Press. 9 de setembro de 2019. Consultado em 9 de setembro de 2019 
  57. Patra, Kevin. «Drew Brees to have surgery on torn right thumb». NFL.com (em inglês). Consultado em 16 de setembro de 2019 
  58. Gordon, Grant (26 de outubro de 2019). «Drew Brees (thumb) set to start against Cardinals». NFL.com. Consultado em 10 de novembro de 2019 
  59. «Brees throws for 3 TDs in return as Saints roll». ESPN.com (em inglês). 27 de outubro de 2019. Consultado em 10 de novembro de 2019 
  60. «Brees throws for 228 yards, 3 TDs as Saints beat Bucs 34-17». www.espn.com. Associated Press. Consultado em 17 de novembro de 2019 
  61. «Garoppolo's 4 TD passes help 49ers top Saints, 48-46». www.espn.com. Associated Press. Consultado em 8 de dezembro de 2019 
  62. DeArdo, Bryan (16 de dezembro de 2019). «Saints' Drew Brees sets two NFL records in blowout win on 'Monday Night Football'». CBS Sports. Consultado em 16 de dezembro de 2019 
  63. Heifetz, Danny (17 de dezembro de 2019). «Drew Brees Is Your New Touchdown King, and the Saints Look Scary As Hell». The Ringer (em inglês). Consultado em 17 de dezembro de 2019 
  64. «Brees sets NFL all-time TD mark as Saints crush Colts 34-7». www.espn.com. Associated Press. Consultado em 16 de dezembro de 2019 
  65. «Saints chasing NFC's top seed rally to beat Titans 38-28». www.espn.com. Associated Press. 22 de dezembro de 2019 
  66. «Saints take care of Panthers, still hope for playoff bye». www.espn.com. Associated Press. 29 de dezembro de 2019. Consultado em 29 de dezembro de 2019 
  67. «Drew Brees 2019 Game Log». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 1 de janeiro de 2020 
  68. «NFL Pass Completion % Single-Season Leaders». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 1 de janeiro de 2020 
  69. «Cook, Vikings upend Saints 26-20 in OT in NFC playoffs». www.espn.com. Associated Press. 5 de janeiro de 2020. Consultado em 18 de janeiro de 2020 
  70. Patra, Kevin (17 de março de 2020). «Drew Brees agrees to 2-year, $50M deal with Saints». NFL.com. Consultado em 8 de abril de 2020 
  71. «Brees' latest NFL record: Career pass attempts». ESPN.com (em inglês). Consultado em 12 de novembro de 2020 
  72. «New Orleans Saints at Las Vegas Raiders - September 21st, 2020». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2020 
  73. «Green Bay Packers at New Orleans Saints - September 27th, 2020». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de setembro de 2020 
  74. «Los Angeles Chargers at New Orleans Saints - October 12th, 2020». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2020 
  75. «New Orleans Saints at Tampa Bay Buccaneers - November 8th, 2020». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de novembro de 2020 
  76. Shannon, Sam. «Game recap - Drew Brees leaves with rib injury; New Orleans Saints defeat San Francisco 49ers 27-13». Consultado em 16 de novembro de 2020 
  77. Middlehurst-Schwartz, Michael. «Drew Brees leaves Saints' win vs. 49ers, Jameis Winston steps in at QB». USA TODAY. Consultado em 16 de novembro de 2020 
  78. Shook, Nick. «Saints QB Drew Brees dealing with multiple broken ribs, lung issue». NFL.com. Consultado em 16 de novembro de 2020 
  79. Werder, Ed. «Source: Brees has fractured ribs, collapsed lung». ESPN.com (em inglês). Consultado em 16 de novembro de 2020 
  80. Shook, Nick (20 de novembro de 2020). «Saints place Drew Brees (ribs) on injured reserve, QB will miss at least next three games». NFL.com (em inglês) 
  81. «Saints Friday Injury Report: 2020 Week 11 vs. Atlanta Falcons». www.neworleanssaints.com. Consultado em 21 de novembro de 2020 
  82. «New Orleans Saints announce roster moves». NewOrleansSaints.com. 19 de dezembro de 2020. Consultado em 4 de fevereiro de 2021 
  83. «Kansas City Chiefs at New Orleans Saints - December 20th, 2020». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 20 de dezembro de 2020 
  84. «Minnesota Vikings at New Orleans Saints - December 25th, 2020». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2020 
  85. «Drew Brees 2020 Game Log». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de janeiro de 2021 
  86. «Wild Card - Chicago Bears at New Orleans Saints - January 10th, 2021». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 10 de janeiro de 2021 
  87. «Saints vs. Buccaneers score: Tom Brady advances to NFC Championship as Drew Brees' turnovers sink New Orleans». CBSSports.com (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  88. «Saints renegotiate QB Drew Brees' contract, free up cap space in 2021». NFL. Consultado em 6 de fevereiro de 2021 
  89. «Saints QB Drew Brees announces retirement after 20-year career». NFL.com. Consultado em 14 de março de 2021 
  90. «Saint goes marching out: Brees retires from NFL». ESPN.com (em inglês). 14 de março de 2021. Consultado em 14 de março de 2021 
  91. a b c "San Diego Chargers Career Passing Register", Pro-Football-Reference.com
  92. "2008 Chargers Media Guide"
  93. a b c d e f g h i j k "New Orleans Saints Single-Season Passing Register", Pro-Football-Reference.com
  94. «Drew Brees: Game Logs at». Nfl.com. 15 de janeiro de 1979. Consultado em 11 de maio de 2011 
  95. a b c "2008 Saints Media Guide"
  96. a b NFL Records: Passing", NFL.com
  97. «Drew Brees: Saints QB becomes NFL all-time leading passer against Redskins». Express.co.uk. Consultado em 30 de outubro de 2018 
  98. McGarry, Tim (9 de dezembro de 2013). «Drew Brees joins the 50,000-yard club». For The Win (em inglês). Consultado em 26 de janeiro de 2017 
  99. Dabe, Christopher (21 de dezembro de 2015). «Drew Brees becomes fastest to reach 60,000 career passing yards». NOLA.com (em inglês). Consultado em 26 de janeiro de 2017 
  100. a b "Records - Passing" NFL.com

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Drew Brees