Duas Noites em Dezembro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Duas Noites em Dezembro
Álbum ao vivo de UHF
Lançamento Portugal Portugal
24 de novembro de 2014
Gravação 7 de dezembro de 2013, Centro Cultural de Belém, Lisboa
18 de dezembro de 2013, Casa da Música, Porto
Gênero(s) Rock
Duração 132:01
Idioma(s) Português
Formato(s) 2CD, descarga digital
Editora(s) AM.RA Discos
Produção António Manuel Ribeiro
Cronologia de UHF
UHF - Essencial
(2014)
Uma História Secreta dos UHF
(2015)
Singles de Duas Noites em Dezembro
  1. "Sonhos na Estrada de Sintra[1]"

Duas Noites em Dezembro é o quinto álbum ao vivo da banda portuguesa de rock UHF. Editado em 24 de novembro de 2014 pela AM.RA Discos.[2]

Duas Noites em Dezembro é um duplo disco compacto com 28 canções, reunindo todos os clássicos da banda e algumas canções emblemáticas que não eram tocadas ao vivo há 30 anos. É um disco que congrega a força mística da palavra com a energia possante do rock, revelando uns UHF humildes, verdadeiros e modernos, com uma linguagem viril e atualizada através de canções que continuam com a mesma intensidade de sempre, quer lírica quer musical. Trata-se do registo que condensa os dois concertos realizados no Centro Cultural de Belém [3] e na Casa da Música,[4] respetivamente a 7 e 18 de Dezembro de 2013, que marcaram o encerramento da digressão comemorativa dos 35 anos do grupo de Almada. É UHF vintage, que acrescenta mais valia à obra gravada em estúdio.[5]

O álbum tem, naturalmente, "Cavalos de Corrida" e "Rua do Carmo", clássicos que projetaram a banda para o estrelato em 1980. O primeiro fala da vida brutal das pessoas de todos os dias, um tema sempre atual,[6] enquanto o segundo presta homenagem à rua do Carmo, em Lisboa, e celebra todo um conjunto de vida no Chiado.[7] Recupera para o formato digital "Persona Non Grata" e "Um Mau Rapaz", temas inspirados nas turbulências e conflitos internos que se instalaram no seio da banda em 1982, e ainda, do mesmo ano, os temas épicos "Quebra-me" e "Dança de Canibais". Atentos à realidade social e política do país, os UHF, vincaram, mais uma vez, a intervenção social em seus concertos evocando o mestre José Afonso com as versões de "A Morte Saiu À Rua" e "Vejam Bem", para depois atualizar o combate social aos ouvidos de hoje com "A Minha Geração" e "Vernáculo (para um homem comum)", com a participação do invicto público nortenho.[8]

Tem também "Menina Estás à Janela" (1993), canção popular recriada próximo do estilo punk rock, e é a primeira versão da banda de canções de outros artistas. "Jorge Morreu" (1979) foi a estreia discográfica dos UHF e o primeiro tema do rock português sobre as drogas duras.[9] A canção atribuiu um rosto à geração rebelde do final dos anos 70, que fora enaltecida no tema "Rapaz Caleidoscópio" (1981), tornando-se um hino geracional.[10] "Ébrios (pela vida)", com Jim Morrison como inspiração, foi a primeira declamação musicada da banda, escrita na livraria Bérnard no Chiado, em 1981.[11] No encerramento de ambos os concertos, os UHF recuperaram o tema "Podia Ser Natal" (1995) como forma de celebrar a época natalícia. A canção fala em tornar o mundo melhor, sem crenças absolutistas, dogmáticas ou mortíferas do medo.[12] Como tema de apresentação do álbum foi lançado, em outubro de 2014, o single digital "Sonhos na Estrada de Sintra",[1] em versão dramática, e interpretado com empenho patriótico pelo vocalista António Manuel Ribeiro.[8]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

O duplo disco compacto é composto por 28 faixas tocadas ao vivo. António Manuel Ribeiro partilha a composição com Miguel Fernandes no tema "Matas-me Com o Teu Olhar" e com Rui Dias no tema "Foi no Porto". Partilha ainda com Renato Gomes e Carlos Peres, respetivamente, a composição de quatro e de dois clássicos. Os temas "A Morte Saiu à Rua" e "Vejam Bem" são da autoria de José Afonso, e "O Vento Mudou" de João Magalhães Pereira e Nuno Nazareth Fernandes. O arranjo dessas novas versões são de António Manuel Ribeiro, que assume também a autoria das restantes faixas.

CD1
TítuloCompositor(es)Local Duração
1. "Rapaz Caleidoscópio"  António M. Ribeiro / Renato GomesPorto 7:05
2. "Estou de Passagem"  António M. RibeiroLisboa 5:09
3. "Jorge Morreu"  António M. RibeiroLisboa 4:02
4. "Um Tipo Sincero"  António M. RibeiroLisboa 4:04
5. "A Morte Saiu à Rua"  José AfonsoPorto 5:04
6. "Vernáculo (para um homem comum)"  António M. RibeiroPorto 10:21
7. "Quebra-me"  António M. Ribeiro / Renato GomesPorto 4:09
8. "Lily Casou à Pressa"  António M. RibeiroPorto 3:40
9. "Geraldine"  António M. Ribeiro / Carlos PeresLisboa 6:05
10. "Sinais (presentes do tempo)"  António M. RibeiroPorto 3:51
11. "Matas-me Com o Teu Olhar"  António M. Ribeiro / Miguel FernandesPorto 4:40
12. "Foi no Porto"  António M. Ribeiro / Rui DiasPorto 3:21
13. "O Vento Mudou"  João M. Pereira / Nuno N. FernandesPorto 2:42
14. "Menina Estás à Janela"  PopularLisboa 3:40
CD2
TítuloCompositor(es)Local Duração
1. "A Lágrima Caiu"  António M. RibeiroPorto 4:47
2. "Vejam Bem"  José AfonsoPorto 4:39
3. "A Tia Dorinda"  António M. RibeiroPorto 5:21
4. "Ébrios (pela vida)"  António M. Ribeiro / Carlos PeresPorto 6:36
5. "A Minha Geração"  António M. RibeiroPorto 4:29
6. "Persona Non Grata"  António M. RibeiroLisboa 3:19
7. "Tudo se Move à Procura"  António M. RibeiroLisboa 4:54
8. "Dança de Canibais"  António M. Ribeiro / Renato GomesLisboa 4:50
9. "Um Mau Rapaz"  António M. RibeiroLisboa 3:27
10. "A Noite Inteira"  António M. RibeiroPorto 1:06
11. "Sonhos na Estrada de Sintra"  António M. RibeiroPorto 12:29
12. "Rua do Carmo"  António M. RibeiroLisboa 3:46
13. "Cavalos de Corrida"  António M. Ribeiro / Renato GomesPorto 4:48
14. "Podia Ser Natal"  António M. RibeiroLisboa 4:57
Duração total:
132:01
Tema épico, marcado por solos de guitarra cruzados. A canção reflete o lado crístico do autor, a morte a passar e o baile das mulheres amadas sem som.[13]

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

Membros da banda[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Sonhos na Estrada de Sintra (single)». Spirit Of Rock. Consultado em 1 de junho de 2016 
  2. «Duas Noites em Dezembro-UHF». MEO Music. Consultado em 4 de dezembro de 2014 
  3. «UHF-Setlist at Centro Cultural de Belém, Lisbon». SetList. Consultado em 3 de abril de 2015 
  4. «UHF-Setlist at Casa da Música, Oporto». SetList. Consultado em 3 de abril de 2015 
  5. «UHF ao vivo em Aveiro». Gazeta dos Artistas. Consultado em 1 de junho de 2016 
  6. Ribeiro, António (2005). Cavalos de Corrida–A Poética dos UHF. Quinta da Graça, Bela Vista, 1950-219 Lisboa: Setecaminhos. p. 23. ISBN 989-602-073-6 
  7. Ribeiro, António (2005). Cavalos de Corrida–A Poética dos UHF. Quinta da Graça, Bela Vista, 1950-219 Lisboa: Setecaminhos. p. 27. ISBN 989-602-073-6 
  8. a b c d e f g «UHF-Duas Noites Em Dezembro». RTP-Antena 1. 27 de outubro de 2014. Consultado em 3 de abril de 2015 
  9. Ribeiro, António (2005). Cavalos de Corrida–A Poética dos UHF. Quinta da Graça, Bela Vista, 1950-219 Lisboa: Setecaminhos. p. 17. ISBN 989-602-073-6 
  10. Ribeiro, António (2005). Cavalos de Corrida–A Poética dos UHF. Quinta da Graça, Bela Vista, 1950-219 Lisboa: Setecaminhos. p. 30. ISBN 989-602-073-6 
  11. Ribeiro, António (2005). Cavalos de Corrida–A Poética dos UHF. Quinta da Graça, Bela Vista, 1950-219 Lisboa: Setecaminhos. p. 35. ISBN 989-602-073-6 
  12. Ribeiro, António (2005). Cavalos de Corrida–A Poética dos UHF. Quinta da Graça, Bela Vista, 1950-219 Lisboa: Setecaminhos. p. 265. ISBN 989-602-073-6 
  13. Ribeiro, António (2005). Cavalos de Corrida–A Poética dos UHF. Quinta da Graça, Bela Vista, 1950-219 Lisboa: Setecaminhos. p. 57. ISBN 989-602-073-6 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]