Ducado da Livônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Ducado da Livônia, Ducado da Livónia ou Inflantia (polonês: Inflanty) foi o que restou da Livônia, que foi mantido pela República das Duas Nações depois do Tratado de Oliwa em 1660.

O nome Inflanty se origina do nome alemão para a Livônia - Livland, mais tarde transformado no estilo polonês para nomes. A Livônia, que tinha sido um território comum da República das Duas Nações desde 1561, foi conquistada pela Suécia na década de 1620, durante as Guerras polaco-suecas, sendo que a conquista total do território ocorreu em 1629. Sob o domínio sueco, o país tornou-se conhecido por Livônia sueca, que foi formalmente reconhecida em Oliwa, em 1660. Em oposição à Livônia sueca, surgiu o nome Livônia polonesa ou Livónia polaca (Inflanty Polskie).

Divisão administrativa[editar | editar código-fonte]


Ver também[editar | editar código-fonte]

Coat of arms of Latvia.svg
Este é um artigo sobre
História da Letónia
Antecedentes

Éstios
Povos fínicos - livônios
Povos bálticos - curônios, semigálios e latigálios
Cruzadas do Norte (1193-1316)

Parte do Confederação da Livônia

Irmãos Livônios da Espada
Arcebispado de Riga
Bispado da Curlândia
Guerra da Livônia (1558–1582)

Estados vassalos

Reino da Livônia
Ducado da Livônia
Ducado da Curlândia e Semigália

Parte do reino da
Suécia, Polônia, Russia e Alemão

Guerra polaco–sueca (1626–1629)
Livônia sueca
Voivodia da Livônia
Grande Guerra do Norte (1700-1721)
Províncias bálticas do Império Russo
Tratado de Brest-Litovski (1918)
Ducado da Curlândia e Semigália (1918)
- Ducado do Báltico Unido

República Independente
da Letônia

Guerra de Independência da Letônia
Primeira República da Letónia
Pacto Molotov-Ribbentrop
República Socialista Soviética da Letónia
Revolução Cantada
República da Letónia (1990-)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]