Ducati 916

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ducati 916
Ducati 916 mod. Ayrton Senna
Fabricante Ducati
Apelido 916, Senna
Produção 1995-1998-2001
Predecessora Ducati 888
Sucessora Ducati 996
Tipo Esportiva
Motor 916cc3
Motor L2, 8v, desmodrômico com injeção eletrônica, refrigerado a água
Potência 124cv a 9.000 rpm[1]
Torque 9,5 kgfm a 7.000 rpm[1]
Transmissão 6 marchas[1]
Suspensão D: 43mm Showa GD 051 upside-down - 120 mm de curso[2];
T: Mono Ohlins GD052-007-02 - 130mm de curso[2]
Freios D: Disco duplo de 320 mm, com 4 pinças[2];
T: Disco simples de 200 mm, com 1 pinça[2]
Pneus D: 120/70-17[2];
T: 190/50-17[2]
Altura do Assento 790mm[1]
Tanque 17 lts[2]
Similar MV Agusta F4 750

916 Senna

Apresentada pela primeira vez no Bologna Motor Show, em dezembro de 1994, a 916 Senna era uma edição especial para homenagear o Campeão do Mundo de Fórmula 1 , Ayrton Senna, um ávido entusiasta Ducati. Senna participou da fase de projeto e construção da moto, com sugestões de regulagens, acertos de suspensões, chassis, motor e escolha da cor. E já tinha aprovado o modelo pouco antes de sua morte em Maio de 1994. Na época, o projeto foi facilitada pelo fato de que Claudio Castiglioni, proprietário da Ducati, foi um amigo pessoal de Senna, que inclusive o presenteou junto com a Ferrari com uma Ducati 851 Desmo, que, segundo fontes ligadas ao piloto, foi oferecida pela Casa de Maranello Ferrari com o objetivo de “apimentar” a relação entre o piloto e as máquinas italianas, pois no auge da carreira, Ayrton Senna foi sondado inúmeras vezes pela Scuderia Ferrari. Neste longo namoro que, infelizmente não deu em casamento, ficou somente o presente.

No total, entre 1995, 1998 e 2001, a Ducati lançou três edições "Senna" e, em todos os casos, percentuais da renda obtida foram doados para o Instituto Ayrton Senna.

Referências

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.