Duelo de MCs

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Duelo de MCs é uma das principais batalhas de freestyle rap do Brasil. Localizado em Belo Horizonte, Minas Gerais, no Viaduto Santa Tereza. Foi criado em 2007, pela Familia de Rua™.[1][2][3]Realizada frequentemente, em Novembro ocorre o Duelo de MCs Nacional[4] , uma competição que reúne os melhores MCs de cada estado e os convocam para a competição, que além do prestígio da vitória, o vencedor do evento leva R$10.000 e uma gravação de EP

Classificação[editar | editar código-fonte]

Antecipadamente, todas as rodas culturais dos estados do Brasil fazem as etapas de seletivas para a classificação dos MC's para o Duelo Nacional de MC's.

As etapas para a classificação são:

  1. Pré-Seletiva: É a primeira etapa. Cada região de cada estado fazem a pré-seletiva para que o vencedor possa se classificar para as seletivas estaduais
  2. Seletivas Estaduais: Nessa segunda etapa, os MC's que avançaram na pré-seletiva se enfrentarão para chegarem nas eliminatórias de grupos. Nesse novo formato de classificação que começou em 2018, 2 ou 3 MC's passam pra próxima etapa dependendo de cada estado.
  3. Eliminatórias de Grupos: Os grupos são divididos em estados da Região Sudeste, Sul, Centro-Oeste, Nordeste e Norte. Os MC's de cada região batalham entre si, o campeão e o vice-campeão são classificados representando suas regiões no grande Duelo Nacional de MC's.

Observação: Até 2017, a classificação era algo curto, tinha apenas que vencer a pré-seletiva e a seletiva estadual para se garantir no Nacional.

Campeões[editar | editar código-fonte]

  • 2012: Douglas Din (MG) - Vice: Mirapotira (SA)
  • 2013: Douglas Din (MG) - Vice: Koell (SP)
  • 2014: Larício (BA) - Vice: Capanga (MG)
  • 2015: Orochi (RJ) - Vice: Alves (DF)
  • 2016: Sid (DF) - Vice: Samurai (RJ)
  • 2017: César (ES) - Vice: Drizzy (MG)
  • 2018: Miliano (MS) - Vice: NG (MG)
  • 2019: MCharles (CE) - Vice:Noventa (ES)

Representantes da Liga dos MCs Nacional (2012+)[editar | editar código-fonte]

  • São Paulo (SP)
  1. Tagarela(2012)
  2. Koell (2013)
  3. Koell (2014)
  4. Jafari (2015)
  5. TH (2016)
  6. Krawk (2017)
  7. Big Mike (2018)
  8. Apollo (2019)


  • Distrito Federal (DF)
  1. Biro Biro (2012)
  2. Marinho (2013)
  3. Naui (2014)
  4. Alves (2015)
  5. Sid (2016)
  6. Alves (2017)
  7. Hate e Jhon (2019)
  • Bahia (BA)
  1. Mirapotira (2012)
  2. Big (2013)
  3. Laricio (2014)
  4. Treck (2015)
  5. Black (2016)
  6. Bert (2017)
  7. Willy e Chagas (2018)


Rio de Janeiro (RJ)

  1. Buddy Poke (2012)
  2. Naan (2013)
  3. Lodk (2014)
  4. Orochi (2015)
  5. Samurai (2016)
  6. Choice (2017)
  7. Neo (2018)
  8. Neo (2019)
  • Rio Grande do Sul (RS)
  1. Nicolas Walter (2016)
  2. Zandrio (2017)
  3. Pedrinho (2018)
  • Minas Gerais (MG)
  1. Douglas Din (2012)
  2. Douglas Din (2013)
  3. Capanga (2014)
  4. Clara Lima (2015)
  5. Big Leo (2016)
  6. Drizzy (2017)
  7. NG (2018)
  8. Drizzy (2021)
  9. Robinho (2022)
  • Pernambuco (PE)
  1. Gênio (2012)
  2. Tai (2013)
  3. Salsi (2014)
  4. Cid (2015)
  5. Tai (2016)
  6. HB (2017)
  7. Vitu (2018)
  8. Vinicius ZN (2019)
  • Espírito Santo (ES)
  1. Set (2012)
  2. Jack da Rua (2013)
  3. Leoni (2014)
  4. Noventa (2015)
  5. César (2016)
  6. César (2017)
  7. Noventa (2019)


Pará (PA)

  1. Rog (2013)
  2. Daniel ADR (2014)
  3. Arllan (2015)
  4. Blackout (2017)
  5. Rasta (2018)
  • Tocantins (TO)
  1. Alysson (2017)
  2. Lemes (2019)
  • Amazonas (AM)
  1. Menor (2017)
  2. W MC (2018)
  3. W MC (2019)


  • Maranhão (MA)
  1. Jeff (2017)
  2. Takezo e Zook (2018)
  • Mato Grosso do Sul (MS)
  1. Miliano (2017)
  2. Miliano (2018)
  • Mato Grosso (MT)
  1. Caco (2017)
  • Acre (AC)
  1. Vieira (2016)
  2. Mano Z (2017)
  3. Ninja (2018)
  • Santa Catarina (SC)
  1. Dre (2018)
  • Amapá
  1. Ayala (2018)
  2. Pedrão Pesadão (2019)


  • Ceará
  1. MCharles (2018)
  2. Tonhão e MCharles (2019)

Estados por edições conquistadas[editar | editar código-fonte]

  • Minas Gerais (2012)
  • Minas Gerais (2013)
  • Bahia (2014)
  • Rio de Janeiro (2015)
  • Distrito Federal (2016)
  • Espírito Santo (2017)
  • Mato Grosso do Sul (2018)
  • Ceará (2019)

Estados vice-campeões[editar | editar código-fonte]

  • Minas Gerais (2014, 2017, e 2018)
  • São Paulo (2013)
  • Bahia (2012)
  • Distrito Federal (2015)
  • Rio de Janeiro (2016)
  • Espírito Santo (2019)
  • Bahia (2020)
  • Ceará (2021)
  • Espírito Santo (2022)

Referências

  1. «Porta Curtas». www.portacurtas.com.br. Consultado em 25 de outubro de 2010. Arquivado do original em 27 de novembro de 2010 
  2. «Liga dos MCs escolhe melhor rapper no Circo Voador - O Globo Online». oglobo.globo.com. Consultado em 25 de outubro de 2010 
  3. «HIPHOPulsação: Liga dos MC's (Brasil)». hiphopulsacao.blogspot.com. Consultado em 25 de outubro de 2010 
  4. «SOBREMUSICA | Entrevista: MC Aori (sobre as Batalhas de MCs)». www.sobremusca.com.br. Consultado em 25 de outubro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre hip hop, integrado ao Projeto Hip hop é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.