Duracell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário ou apologético.
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{ER|6|2=~~~~}}, regra n° 6 da eliminação rápida.
Duracell bateria

Duracell é uma marca internacional de pilhas alcalinas, comercializada pela Berkshire Hathaway. A Duracell lançou no mercado os formatos de pilha AAA, nos anos 50, e o AA, nos anos 60. Tornou-se marca da Procter & Gamble em 2005. Sua matriz está localizada em Cincinnati, Ohio, mas possui filiais em diversas regiões dos Estados Unidos, Ásia, Europa e América Latina.

História[editar | editar código-fonte]

A Duracell teve início com a parceria do cientista Samuel Ruben e do empreendedor Philip Rogers Mallory, que se encontraram nos anos 20. Ruben procurou a P. R. Mallory and Co. Inc., que produzia células de mercúrio para equipamentos de uso militar, a fim de encontrar uma peça que faltava para sua experiência.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Ruben projetou a primeira pilha de mercúrio, que armazenava mais energia em um espaço menor e apresentava uma durabilidade bem maior que a da pilha de zinco-carbono — que muitas vezes não funcionava em lugares como o Norte da África e o Pacífico Sul. A P.R. Mallory fabricou milhões de pilhas de mercúrio que foram utilizadas durante a guerra. Logo após esse período, a Mallory Battery Company se formou.

Nos anos 50, Samuel Ruben iniciou a fabricação de pilhas alcalinas, mais compactas e duráveis. Foi quando a empresa Kodak lançou câmeras fotográficas com flash, que exigiam mais energia do que as pilhas zinco-carbono podiam oferecer. Ruben criou, então, as pilhas alcalinas em outro tamanho, a AAA (palito), que atendia às necessidades das câmeras.

Nos anos 60, a marca Duracell chegou ao mercado, como a junção das palavras "durable" e "cell" (pilha durável, em inglês).

Em 14 de novembro de 2014, Berkshire Hathaway declarou a sua intenção de adquirir a Duracell em um acordo de todas as ações, consistindo de US $ 4,7 bilhões em P&G estoque atualmente de propriedade da Berkshire Hathaway.[1]

Produtos[editar | editar código-fonte]

A linha Duracell é composta por pilhas alcalinas, pilhas ultra e pilhas de lítio de alta potência.

As pilhas alcalinas têm diferentes tamanhos: AA, AAA, C, D, CR2, 9V, 21-23, PX76A, DL1/3N, DL123 e DL245. Formatos menos usados também são fabricados, como o AAAA, utilizados principalmente em pagers, lanternas e medidores de glicose, e o tamanho J, presente em aparelhos hospitalares.

Em julho de 2008, foi lançada no Brasil a pilha Duracell Power Pix, desenvolvida para câmeras fotográficas digitais, no tamanho AA (pequena), juntamente com a Duracell Ultra M3, indicada para uso em aparelhos de alta tecnologia, como jogos portáteis e tocadores de MP3. No mesmo mês, a marca entrou no mercado de pilhas recarregáveis, com produtos que vêm pré-carregados de fábrica. Um carregador de pilhas também foi lançado.

A Duracell também possui uma linha de lanternas (para ambientes externos e internos) e pen drives. Em 2017 iniciou no Brasil a comercialização de Baterias Automotivas, nas linhas Leve (veículos de passeio) e Pesada (Caminhões). Em 2018 iniciará a venda de baterias Estacionárias.

No processo de fabricação das pilhas Duracell não há adição de mercúrio, cádmio ou chumbo.[2]

Referências

  1. Morris, Patrick (14 de novembro de 2014). «Why Warren Buffett Just Bought Duracell». Money. Consultado em 14 de novembro de 2014 
  2. «Product Information» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]