Duratex S.A.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Duratex)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Duratex
Logotipo usado desde 2013.
Razão social Duratex S.A.
Empresa de capital aberto
Slogan Soluções para Melhor Viver
Cotação BM&F Bovespa: DTEX3
Atividade Construção Civil
Gênero Sociedade anônima
Fundação 1951
Sede São Paulo,  Brasil
Proprietário(s) Itaúsa
Grupo Ligna
Presidente Antonio Joaquim de Oliveira
Produtos Produtos de madeira
Instalações sanitárias
Louças
Metais sanitários
Painéis de madeira
Móveis
Contraplacado
Revestimentos cerâmicos
Divisões Deca
Hydra
Durafloor
Duratex
Ceusa
Subsidiárias Deca
Valor de mercado Aumento R$ 6,856 bilhões (Jan/2018)[1]
Lucro Aumento R$ 185,01 milhões (2017)
Faturamento Aumento R$ 3,991 bilhões (2017)[2]
Website oficial https://www.duratex.com.br/

Duratex é uma empresa brasileira de capital aberto, com ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Foi fundada em 1951[3] e é controlada pela Itaúsa que possui 40% das ações da Duratex e o Grupo Ligna com 20% das ações, o restante está na Bolsa de Valores de São Paulo.[4]

Atualmente, o grupo Duratex está por trás de diversas marcas, como a Durafloor (pisos laminados e LVT), Deca (louças e metais sanitários), Hydra (produtos para aquecimento de água e válvulas), Duratex (painéis de madeira e revestimentos de paredes e forros) e Ceusa (revestimentos cerâmicos).

Mantém sua sede administrativa em São Paulo e está presente na Argentina, através da Deca Piazza, nos Estados Unidos e na Europa, por intermédio das subsidiárias comerciais Duratex North America e Duratex Europe, respectivamente.[5]

Fabricante de produtos de madeira, Instalações sanitárias, louças e metais sanitários, destinados à indústria de móveis e à construção civil, conta com aproximadamente 11.000 colaboradores. Possui oito unidades industriais, sete localizadas no estado de São Paulo e uma no Rio Grande do Sul[6].

Em junho de 2009, a Duratex incorporou a fabricante de painéis de madeira Satipel, a operação concluída o Grupo Ligna que era o proprietário da Satipel passou a ser um grande acionista da Duratex.[7]

Em 1 de julho de 2015, anunciou a compra da fabricante de chuveiros e torneiras, a Corona por 116,2 milhões de reais.[8]

Em 15 de agosto de 2017, a Duratex assinou o contrato de compra da Ceusa, uma das principais produtoras de revestimentos cerâmicos do País. A empresa foi adquirida por R$ 280 milhões (100% das ações). A operação foi aprovada sem restrições, pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). [9]

No dia 22 de maio de 2019, anunciou acordo para comprar a Cecrisa, fabricante de revestimentos cerâmicos e detentora da marca Portinari em operação que ultrapassa R$ 1 bilhão.[10] A Cecrisa tem capacidade de produção de 20 milhões de metros quadrados por mês em três unidades fabris no Brasil, das quais duas em Santa Catarina e uma em Minas Gerais.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

O símbolo da empresa era um rinoceronte estilizado, representando a durabilidade dos produtos. [11]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.