Duvitiliano Ramos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Duvitiliano Ramos (? - 14 de novembro de 1961) foi um militante sindicalista [1] e um dos organizadores do Partido Comunista Brasileiro na cidade de Campos. [2]

Em 1926, ao lado de Minervino de Oliveira, Timóteo Barbosa, Hilton Cantarino, Elísio, Constâncio Dulci e Onofre Caetano, organizou a Aliança dos Trabalhadores de Campos. Em 1929 filiou-se ao PCB. Permaneceu em Campos até a Intentona Comunista de 1935, quando se mudou para o Rio de Janeiro. [3]

Foi candidato a deputado federal pelo Bloco Operário e Camponês em 1930[4]. Entre novembro e dezembro de 1932, foi secretário-geral do PCB. [5]

Fundou em junho de 1945 o Notícias Gráficas, jornal ligado ao sindicato de trabalhadores das indústrias gráficas do Rio de Janeiro. Sua militância no sindicato foi marcada pela defesa intransigente do marxismo-leninismo e pela crítica ao trotskismo. Foi preso diversas vezes por causa da sua atuação na organização sindical. [1]

Referências

  1. a b THIAGO, Cristiane Muniz. Memórias em composição: conflitos e consensos entre militantes gráficos do Rio de Janeiro. Anais do XIV Encontro Regional de História da ANPUH-Rio: Memória e Patrimônio - Rio de Janeiro, 19 a 23 de julho de 2010, UNIRIO - ISBN 978-85-60979-08-0
  2. Octávio Brandão. Combates e batalhas: memórias, Volume 1. Editora Alfa-Omega, 1978 - 406 páginas, p. 266
  3. SANTOS, Leonardo Soares dos. Quem eram os militantes comunistas do meio rural campista? Partido político, mediadores e movimentos rurais em Campos dos Goytacazes (1928 - 1964). XIV Congreso Internacional de História Agrária (Badajoz, 7-9 de noviembre de 2013). Página 5
  4. Bloco Operário e Camponês (BOC). CPDOC-FGV
  5. Dario Canale, Francisco Viana, Novembro de 1935: meio século depois. Vozes, 1985 - 182 páginas, p.115-6.


Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.