Dvarapala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Dvarapala (sânscrito), nas culturas influenciadas pelo budismo, é um guardião de portas ou portões, muitas vezes retratado como um temível guerreiro gigante, armado com uma maça. A estátua de dvarapala é um elemento arquitetônico generalizada em toda as culturas hindus e budistas, bem como nas áreas influenciadas por eles como Java.[1]

Nomes[editar | editar código-fonte]

Estas figuras protetoras têm nomes diferentes, como Vighnāntaka ou Thotsakhirithon (Thai: ทศ คีรี ธร), de acordo com o local, região ou período de tempo, mas o nome mais difundido é Dvarapala, utilizado nas principais línguas do Sudeste Asiático (Tailândia , birmaneses, vietnamitas, Khmer e javanês). O nome relacionado em bahasa da Malásia e Bahasa Indonesia é dwarapala. Guardiões de portas equivalentes em idiomas asiáticos do norte são Kongōrikishi ou nio em japonês, Heng Ha Er Jiang em chinês, e Narayeongeumgang em coreano.[2]

Referências

  1. Helena A. van Bemmel, Dvārapālas in Indonesia: temple guardians and acculturation By Helena A. van Bemmel, ISBN 978-90-5410-155-0
  2. Vighanantaka (Black Mahakala)