Dyne:bolic

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
dyne:bolic
Versão do sistema operativo Unix
Logótipo
Captura de tela
dyne:bolic
Produção Denis Roio
Modelo Software livre
Lançamento 15 de março de 2005
Versão estável 3.0.0 (8 de setembro de 2011)
Núcleo Núcleo monolítico, GNU Linux-libre
Interface Gnome
Licença Licença livre
Página oficial www.dynebolic.org/

dyne:bolic GNU/Linux é uma distribuição baseada em núcleo Linux em Live CD/DVD. Foi formulada pensando nas necessidades de ativistas da mídia, artistas, criadores e produtores, de modo a ser uma poderosa ferramenta focada na produção multimídia, lidando com uma gama variada de aplicações.[1]

Permite manipulação e distribuição de áudio e vídeo, fazendo uso de ferramentas para gravação, edição, codificação e transmissão. Além de programas voltados para a produção multimídia, o dyne:bolic também trabalha com editores de texto e ferramentas comuns da área de trabalho.[2][3] Denominado “rastasoft" por seu criador, é completamente baseado em software livre e é por isso reconhecido pelo Projeto GNU.[4] O dyne:bolic foi desenvolvido por voluntários e pelo criador Jaromil, que incluiu também recursos multimídia como MusE e Hasciicam.

Live CD/DVD[editar | editar código-fonte]

dyne:bolic funciona em live CD/DVD. Não requer instalação em disco rígido e foi concebido para funcionar bem mesmo em computadores mais lentos. Seu kernel é low latency, adequando a distribuição à produção de áudio e vídeo e transformando PCs em estações de produção completas. Por essa razão, os softwares incluídos nem sempre estão nas versões atuais.

Módulos[editar | editar código-fonte]

dyne:bolic pode ser expandido pelo download de módulos extra, como ferramentas de desenvolvimento ou software comum, como OpenOffice.org. Esses são arquivos SquashFS armazenados no diretório /modules de um dock (ver abaixo) ou em um CD gravado e são integrados automaticamente no boot.

Instalação[editar | editar código-fonte]

O usuário deve copiar o diretório /dyne do CD/DVD para uma partição ou drive (esse procedimento é chamado “docking”). O sistema de arquivos será reconhecido e bootado pelo CD ou DVD. Existe a opção de instalar uma GNU GRUB ou editar uma já existente. Boot através de disquete também é suportado.

As configurações do usuário podem ser salvas no disco ou em um pen drive em um arquivo contendo os diretórios /home e /etc (o que é chamado de "nesting"), podendo ser encriptado para maior privacidade.[5]

Histórico de versões[editar | editar código-fonte]

dyne:bolic 3.x[editar | editar código-fonte]

A versão 3.0, atualmente dyne:bolic 3.0 Beta 4, usa kernel Linux 3.0.1 e é uma imagem DVD-ROM que pesa 1.65GB. É usado GNOME 2 como ambiente de trabalho. No boot, GRUB2.

dyne:bolic 2.x[editar | editar código-fonte]

Essa versão usa kernel Linux 2.6 e é uma imagem CD-ROM. O ambiente de trabalho é Xfce.

dyne:bolic 1.x[editar | editar código-fonte]

Essa versão usa kernel Linux 2.4 em uma imagem CD-ROM. Trouxe a funcionalidade de criar “nests” e “docks” tanto no disco quanto em drives USB.

Características previamente presentes na versão 1.x que foram deixadas de lado:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. McConnachie, Dahna. «Dine in Geek Heaven with dyne:bolic II». Computer World. 25 de outubro de 2005. Consultado em 19 de julho de 2017 
  2. Sharma, Mayank. «Dyne:Bolic 2.4.2: A live CD multimedia studio». 10 de abril de 2007. Consultado em 19 de julho de 2017 
  3. «Manual dyne:bolic 2.0». Consultado em 19 de julho de 2017 
  4. «GNU project website - free GNU/Linux distributions». Consultado em 19 de julho de 2017 
  5. Willis, Nathan. «Review: Dyne:bolic 1.4.1 live CD». 13 de março de 2006. Consultado em 19 de julho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]