E-zine

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

E-zine é a contração de electronic e fanzine, ou seja, um "fanzine eletrônico".[1] Trata-se de uma publicação periódica, distribuída por e-mail ou postada num site, e que foca uma área específica (como informática, literatura, música experimental etc).[2]

Características[editar | editar código-fonte]

Possui as características de uma revista (magazine), mas em vez de usar o formato tradicional de divulgação (papel), lança mão do formato eletrónico, seja como um documento que pode ser aberto por uma aplicação específica (por exemplo, um arquivo de texto, ebook (pdf) ou HTML, geralmente com ligações que permitam percorrê-lo em modo de hipertexto), seja como um executável para uma plataforma específica.

Nestas publicações, direta ou indiretamente, trata-se de assuntos relacionados com a informática (hardware, software, programação, segurança, sistemas operacionais, etc). Existem também e-zines comerciais, mais voltados para a venda de espaços publicitários do que para a produção de conteúdo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Henrique Magalhães (2013). Marca da Fantasia, ed. O rebuliço apaixonante dos fanzines. 3. [S.l.: s.n.] ISBN 978-85-7999-077-9 
  2. Henrique Magalhães (2016). A mutação radical dos fanzines (PDF). 2. [S.l.]: Marca de Fantasia. ISBN 978-85-67732-48-0 
Ícone de esboço Este artigo sobre Internet é um esboço relacionado ao Projeto Internet. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.