Terráqueos (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Earthlings)
Ir para: navegação, pesquisa
Earthlings
Terráqueos (PT/BR)
 Estados Unidos
2005 •  cor •  95 min 
Direção Shaun Monson
Produção Shaun Monson
Libra Max
Nicole Visram
Brett Harrelson
Babak Cyrus Razi
Maggie Q
Persia White
Narração Joaquin Phoenix
Gênero documentário
Música Moby
Libra Max
Brian Carter
Natalie Merchant
Gabriel Mounsey
Barry Wood
Cinematografia Mark M. Rissi
Edição Shaun Monson
Distribuição Nation Earth
Lançamento Estados Unidos 24 de setembro de 2005
Idioma inglês
Cronologia
Último
Unity
Próximo
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Earthlings (Terráqueos, em português) é um documentário estadunidense de 2005, escrito, produzido e dirigido por Shaun Monson e co-produzido por Persia White. A trilha sonora foi composta exclusivamente para o documentário pelo músico Moby. O documentário é narrado pelo ator e ativista dos direitos animais Joaquin Phoenix, que é membro da PETA, maior organização de defesa dos direitos animais do mundo. Monson, Moby e Phoenix são veganos.[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme mostra como funcionam as fazendas industriais e relata a dependência da humanidade sobre os animais para obter alimentação, vestuário e diversão, além do uso em experimentos científicos. Compara o especismo da espécie humana com outras relações de dominação, como o racismo e o sexismo. Faz estudo detalhado das lojas de animais, das fábricas de filhotes e dos abrigos para animais, assim como das fazendas industriais, do comércio de peles e de couro, das indústrias da diversão e esportes, e finalmente, do uso médico e científico. Utiliza-se de câmeras escondidas para detalhar as práticas diárias de algumas das maiores indústrias do mundo, todas visando o lucro com a exploração dos animais.

O documentário tem o mérito de promover um deslocamento da centralidade do homem, colocando-o como igual a todos os animais, seja por sermos todos terráqueos, ou pelo reconhecimento das possibilidades de expressão e sensação dos animais, isto é, todos igualmente reagimos à dor, ao frio, à fome e expressamos isso. [2]

Produção[editar | editar código-fonte]

Em 1999, Shaun Monson começou a realizar filmagens em Los Angeles para uma série de anúncios de utilidade pública com o intuito de alertar a população para a castração de animais domésticos. Porém, o resultado o afetou profundamente e ele passou a se interessar por outras áreas correlatas, como alimentação e pesquisa científica. Foram necessários seis anos para obter filmagens com câmeras escondidas nas indústrias escolhidas.[3]

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Pelo trabalho, Joaquin Phoenix recebeu o Prêmio Humanitário, no Festival de San Diego, em 2005.[4]

Moby e Joaquin Phoenix estiveram juntos em setembro de 2015, na festa Hidden Heroes Gala, uma celebração realizada anualmente pela ONG Mercy For Animals. Na ocasião, os dois artistas premiaram ativistas que lutam pelos direitos dos animais.[5]

Referências

  1. Chaves, Fábio (20 de janeiro de 2015). "Terráqueos é o tipo de filme que você não pode morrer sem assistir" (em português). R7. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  2. Kanashiro, Marta (2011). "Somos todos terráqueos.Bandeira do veganismo, o documentário Earthlings sinaliza um passo, ainda titubeante, em direção à mudança da relação entre homens e animais." (em português). ComCiência. ISSN 1519-7654. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  3. "About | Earthlings.com" (em inglês). Earthlings.com. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  4. "Curiosidades sobre Joaquin Phoenix, o aniversariante da semana" (em português). Espaço Itaú de Cinema. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 
  5. "Joaquin Phoenix e Moby participam de evento sobre direitos dos animais" (em português). Catraca Livre. 1 de setembro de 2015. Consultado em 20 de janeiro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]