Eclipse lunar de 3 de maio de 1958

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Eclipse Lunar Parcial
3 de maio de 1958
Lunar eclipse chart close-1958May03.png
A Lua cruzando a borda norte do cone de sombra da Terra, de oeste para leste (da direita para a esquerda), com apenas a extremidade sul da Lua obscurecida.
Gamma +1,0188
Saros (e membro) 140 (21 de 77)
Sequência de eclipses lunares
Anterior 4 de abril de 1958
Próximo 27 de outubro de 1958
Duração (hr:mn:sc)
Parcial 0:21:04
Penumbral 4:02:18
Fases e Horários do Eclipse (UTC)
P1 10:11:46
U1 12:02:21
Máximo 12:12:57
U4 12:23:25
P4 14:14:04

O eclipse lunar de 3 de maio de 1958 foi um eclipse parcial, o segundo de três eclipses lunares do ano, e único como eclipse parcial.[1][2]

Teve magnitude umbral de 0,0148 e penumbral de 0,9866. A parcialidade durou 21 minutos.

A Lua passou pela extremidade ou borda norte da sombra terrestre, o qual cobriu apenas uma pequena parte da Lua, no polo sul lunar (cerca de 0,9% da superfície do satélite). Esta parte da Lua estava totalmente escura pela umbra, enquanto o restante do disco que estava coberto pela penumbra, se apresentou gradualmente menos brilhante e mais escura à medida que se aproximava da região afetada pela sombra da Terra. Foi um dos eclipses parciais mais curtos e de magnitude baixa do século XX.

A Lua cruzou a extremidade sul da sombra da Terra, em nodo ascendente, dentro da constelação de Libra.

Embora tecnicamente seja um eclipse parcial, a Lua mal cortou a sombra umbral da Terra, que pode ter sido muito difícil de observar na prática; embora um sombreamento através da lua da sombra penumbral da Terra devesse ter sido visível no eclipse máximo. O eclipse parcial durou exatamente 21 minutos.

Série Saros[editar | editar código-fonte]

Eclipse pertencente ao ciclo lunar Saros de série 140, sendo este de número 21, num total de 77 eclipses na série. Foi o primeiro eclipse parcial da série. O último eclipse deste ciclo foi o eclipse penumbral de 22 de abril de 1940, e o seguinte será com o eclipse parcial de 13 de maio de 1976.

Visibilidade[editar | editar código-fonte]

Foi visível no leste da Ásia, Austrália, Oceano Pacífico, e oeste das Américas.

Lunar eclipse from moon-1958May03.png
Região do planeta onde o eclipse foi visível durante o máximo do fenômeno - 12:12 UTC.
Tuvalu, obteve a melhor observação do meio do eclipse, de onde foi visível à meia-noite.

Mapa de visibilidade do eclipse

Referências

  1. Hermit Eclipse: Saros cycle 140
  2. «Partial Lunar Eclipse» (PDF) (em inglês). NASA. Consultado em 2 de julho de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço relacionado ao Projeto Astronomia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.