Eclipse solar de 22 de julho de 2009

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mapa animado dos lugares de onde foi possível observar o fenômeno.
Imagem do satélite MTSAT do eclipse sobre a China.

O eclipse solar total de 22 de julho de 2009 pôde ser visto da Índia, Nepal, Butão, centro da China e em várias ilhas do Pacífico. Foi o eclipse número 37 da série Saros 136 e teve magnitude de 1.0799.[1] Um eclipse parcial também foi visto no sudeste asiático e em parte da Oceania; tratou-se da penumbra da Lua.[2]

Este foi o eclipse solar total mais longo a ocorrer no século XXI, com uma duração de 6 minutos e 38,86 segundos. O eclipse solar de 16 de julho de 2186 será o eclipse mais longo do milênio e entre as datas de 4000 a.C. a 8000 d.C (12 milênios ou 12000 anos).[1]

A duração máxima da fase de totalidade foi de 6 minutos e 43 segundos centrados às 02:35:21 (UTC) a aproximadamente 100 quilômetros ao sul das Ilhas Ogasawara, no sudeste de Japão.

Cronologia do eclipse[editar | editar código-fonte]

Evento Hora do evento (UTC)
Começo do elipse geral 23:58:18 (Jul 21)
Começo do elipse total 00:51:16
Começo do eclipse central 00:54:31
Apse do eclipse 02:35:21
Fim do eclipse central 04:16:13
Fim do eclipse total 04:19:26
Fim do eclipse geral 05:12:25

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Ásia vai escurecer amanhã com o eclipse solar mais longo do século». Público. Consultado em 21 de julho de 2009. Arquivado do original em 22 de julho de 2009 
  2. Eclipse de 22 de julho de 2009
Precedido por
26 de janeiro de 2009
Eclipse Solar
22 de julho de 2009
Sucedido por
15 de janeiro de 2010
Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço relacionado ao Projeto Astronomia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.