Economia da Noruega

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Economia da Noruega
O petróleo é importante para a economia norueguesa desde os anos 1970.
Moeda Coroa norueguesa
Ano fiscal Ano calendário
Blocos comerciais OMC, OCDE, AELC e outros
Estatísticas
PIB 278,1 mil milhões (2012) (47º lugar)
Variação do PIB 3,1% (2012)
PIB per capita 55 300 (2012)
PIB por setor agricultura 2,7%, indústria 41,5%, comércio e serviços 55,7% (2012)
Inflação (IPC) 0,6% (2012)
Coeficiente de Gini 25 (2008)
Força de trabalho total 2 645 000 (2012)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 2,9%, indústria 21,1%, comércio e serviços 76% (2008)
Desemprego 3,1% (2012)
Principais indústrias petróleo e gás natural, processamento de alimentos, construção naval, produtos de madeira e polpa, metais, produtos químicos, madeira, mineração, têxteis, pesca
Exterior
Exportações 162,7 mil milhões (2012)
Produtos exportados petróleo e derivados, máquinas e equipamentos, madeiras, metais, produtos químicos, navios, peixe
Principais parceiros de exportação Reino Unido 27,2%, Países Baixos 11,5%, Alemanha 11,1%, França 7,1%, Suécia 6,5%, Estados Unidos 5,6% (2011)
Importações 86,78 mil milhões (2012)
Produtos importados máquinas e equipamentos, produtos químicos, metais, alimentos
Principais parceiros de importação Suécia 13,3%, Alemanha 12%, China 9%, Dinamarca 6,3%, Reino Unido 5,6%, Estados Unidos 5,4%, Países Baixos 4,1%
Dívida externa bruta 644,5 mil milhões (2011)
Finanças públicas
Receitas 282,9 mil milhões (2012)
Despesas 206,7 mil milhões (2012)
Fonte principal: [[1] The World Factbook]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

A economia da Noruega segue os rumos da social-democracia, Estado de bem-estar social, caracterizando uma combinação da atividade do mercado e da intervenção do governo. As áreas chave de controles do governo, tais como o setor vital do petróleo (com as empresas de estado em grande escala). O país é dotado com ricos recursos naturais - petróleo, energia hidroelétrica, peixes, florestas e minerais - e é altamente dependente de sua produção de óleo e preços de óleo internacionais; em 1999, o óleo e o gás explicaram 35% das exportações. O fundo petrolífero da Noruega foi estabelecido pelo governo norueguês para garantir que os benefícios da exploração do petróleo sejam preservados para gerações futuras de noruegueses.

A Noruega optou por permanecer fora da União Europeia durante uma conferência em 1972, e outra vez em novembro de 1994. Entretanto, a Noruega, junto com Islândia e Liechtenstein, participa no acordo europeu da área econômica. O crescimento econômico em 2000 de 2,7%, comparado com os magros 0,8% de 1999, mas caiu para 1,3% em 2001. O governo moveu-se adiante com privatizações em 2000, vendendo um terço da companhia de óleo, Statoil. Com a mais elevada qualidade de vida do mundo, os noruegueses preocupam-se ainda sobre as duas décadas seguintes quando o óleo e o gás começarem a acabar. Conformemente, Noruega tem conservado seus excessos de orçamento óleo-impulsionados em um fundo do petróleo do governo, que investiu no exterior e (em 26 novembro 2003) foi avaliado em 114 biliões de dólares americanos.

O país é o 16º no ranking de competitividade do Fórum Econômico Mundial.[2]

Exportações Importações
País Porcentagem País Porcentagem
 Reino Unido 25,5 %  Suécia 13,6 %
 Alemanha 12,6 %  Alemanha 12,8 %
 Países Baixos 9,9 %  Reino Unido 6,8 %
 França 9,1 %  Dinamarca 7,2 %
 Estados Unidos 6,7 %  Estados Unidos 5,0 %
Outros 36,2 % Outros 54,6 %

Comércio exterior[editar | editar código-fonte]

Em 2020, o país foi o 36º maior exportador do mundo (US $ 102,7 milhões em mercadorias, 0,5% do total mundial). Na soma de bens e serviços exportados, chega a US $ 147,2 bilhões e fica em 32º lugar mundial.[3][4] Já nas importações, em 2019, foi o 38º maior importador do mundo: US $ 81,4 bilhões.[5]

Setor primário[editar | editar código-fonte]

Agricultura[editar | editar código-fonte]

A Noruega produziu, em 2018[6]:

Além de produções menores de outros produtos agrícolas.[6]

Pecuária[editar | editar código-fonte]

Na pecuária, a Noruega produziu, em 2019, 1,5 bilhões de litros de leite de vaca, 132 mil toneladas de carne suína, 98 mil toneladas de carne de frango, 87 mil toneladas de carne bovina, 24 mil toneladas de carne de cordeiro, entre outros.[7]

Setor secundário[editar | editar código-fonte]

Indústria[editar | editar código-fonte]

O Banco Mundial lista os principais países produtores a cada ano, com base no valor total da produção. Pela lista de 2019, a Noruega tinha a 52ª indústria mais valiosa do mundo (US $ 25,2 bilhões).[8]

Em 2019, a Noruega não produzia veículos nem aço.[9][10][11]

Energia[editar | editar código-fonte]

Nas energias não-renováveis, em 2020, o país era o 13º maior produtor de petróleo do mundo, extraindo 1,7 milhões de barris/dia.[12] Em 2019, o país consumia 207 mil barris/dia (55º maior consumidor do mundo).[13][14] O país foi o 14º maior exportador de petróleo do mundo em 2018 (1,25 milhões de barris/dia).[12] Em 2015, a Noruega era o 7º maior produtor mundial de gás natural, com uma produção de 117,2 bilhões de m3 ao ano. Em 2019 o país era o 61º maior consumidor de gás (4,5 bilhões de m3 ao ano) e era o 3º maior exportador de gás do mundo em 2015: 112 bilhões de m3 ao ano.[15] O país não produz carvão.[16]

Nas energias renováveis, em 2020, a Noruega era o 23º maior produtor de energia eólica do mundo, com 3,9 GW de potência instalada, e não prduzia energia solar.[17] Em 2014 era o 7º maior produtor de energia hidroelétrica do mundo com uma potência instalada de 31 GW.[18][19][20]

Mineração[editar | editar código-fonte]

Em 2019, o país era o 6º maior produtor mundial de mercúrio,[21] o 7º maior produtor mundial de titânio[22] e o 8º maior produtor mundial de grafite.[23]

A Noruega foi o 7º maior produtor mundial de alumínio em 2019, visto que o processo de transformação da bauxita em alumínio demanda uma quantidade imensa de energia, e poucos países possuem excedentes de produção energética para produzir o metal, sendo a Noruega um destes países.[24]

Setor terciário[editar | editar código-fonte]

Turismo[editar | editar código-fonte]

Em 2017, a Noruega teve 6,2 milhões de turistas internacionais. As receitas do turismo, neste ano, foram de US $ 5,6 bilhões.[25]

Referências

  1. CIA. «The World Factbook» 
  2. The Global Competitiveness Index 2011-2012 rankings
  3. Trade Map - List of exporters for the selected product in 2018 (All products)
  4. Market Intelligence: Disclosing emerging opportunities and hidden risks
  5. «International Trade Statistics». International Trade Centre. Consultado em 25 de agosto de 2020 
  6. a b Norway production in 2018, by FAO
  7. Produção da pecuária da Noruega em 2019, pela FAO
  8. Fabricação, valor agregado (US $ corrente)
  9. World vehicle production in 2019
  10. World crude steel production
  11. Global crude steel output increases by 3.4% in 2019
  12. a b Annual petroleum and other liquids production
  13. Statistical Review of World Energy, June 2020
  14. The World Factbook — Central Intelligence Agency
  15. CIA. The World Factbook. Natural gas - production.
  16. Statistical Review of World Energy 2018
  17. RENEWABLE CAPACITY STATISTICS 2021
  18. «Binge and purge». The Economist. 22 de janeiro de 2009. Consultado em 30 de janeiro de 2009. 98-99% of Norway’s electricity comes from hydroelectric plants. 
  19. «2015 Key World Energy Statistics» (PDF). report. International Energy Agency (IEA). Consultado em 1 de junho de 2016. Arquivado do original (PDF) em 4 de março de 2016 
  20. «Indicators 2009, National Electric Power Industry». Chinese Government. Consultado em 18 de julho de 2010. Arquivado do original em 21 de agosto de 2010 
  21. USGS Mercury Production Statistics
  22. USGS Titanium Production Statistics
  23. USGS Graphite Production Statistics
  24. USGS Aluminum Production Statistics
  25. Destaques do turismo internacional


Norway flagmap.svg Noruega

Demografia • Economia • Família Real • Forças Armadas • Geografia • História • Política • Subdivisões • Turismo