Ectopia cordis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ectopia cordis
Classificação e recursos externos
CID-10 Q24.8
CID-9 746.87
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Ectopia cordis ou ectopia cardíaca é uma malformação congénita rara caracterizada pela localização do coração fora da cavidade torácica do recém-nascido. O coração pode estar localizado na superfície externa anterior (na frente) da cavidade torácica ou deslocado para a cervical ou para o abdómen.[1] Foi descrita pela primeira vez por Haller em 1706, embora existam registros nos escritos cuneiformes do Império babilônico.[2]

Causa[editar | editar código-fonte]

A malformação pode ocorrer nos dias 14, 15 ou 22 da gravidez, e pode ser induzida por anomalias genéticas ou por teratogênicos. Frequentemente está associada com outras anomalias genéticas, especialmente cardiotorácicas.

Diagnóstico[editar | editar código-fonte]

Pode ser detectada ainda no primeiro trimestre por uma ecografia ou por exame da alfafetoproteína sérica no soro materno e confirmado por ecocardiografia fetal. Geralmente só é descoberto no segundo ou terceiro trimestre, conforme se torna mais fácil de detectar.

Epidemiologia[editar | editar código-fonte]

É uma malformação rara associada com situs ambiguus e defeitos do esterno, com uma prevalência entre 5 e 8 por cada 1 milhão de nascidos. Apenas 30% sobrevivem mais de 5 anos.[3] A chance de sobrevivência depende da posição do coração, da ausência de infecção ou de outras malformações.

Tratamento[editar | editar código-fonte]

Ampla cirurgia para reposicionar todos os órgãos e ossos afetados. Quando o deslocamento é muito severo e associado a outras anomalias, é sempre fatal.

Referências

  1. Karel Reyes Bacardí, Ivonne Martínez Vidal, Carlos García Guevara, Lázara de la C. Ghessi Iglesias. Diagnóstico prenatal de ectopia cordis. Reporte de un caso. RFCA Sumario Vol. 42 - Nº 4 Octubre - Diciembre 2013 http://www.fac.org.ar/1/revista/13v42n4/casclin/caclin01/reyes.php
  2. Ballantyne JW: The teratological records of Chaldea. Teratologia 1894; 1: 132.
  3. Balakumar K, Misha K. Ectopia cordis with endocardial cushion defect: Prenatal ultrasonographic diagnosis with autopsy correlation. Ann Pediatr Cardiol 2010; 3 (2): 166-8.