Edgardo Bauza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Edgardo Bauza
Edgardo Bauza
Edgardo Bauza em 2015
Informações pessoais
Nome completo Edgardo Bauza
Data de nasc. 26 de janeiro de 1958 (59 anos)
Local de nasc. Granadero Baigorria, Argentina
Nacionalidade argentino
Altura 1,89 m
Apelido Patón[1]
Informações profissionais
Equipa atual Sem clube
Posição ex-Zagueiro
Função Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1977–1982
1983–1985
1985–1986
1986–1989
1989–1992
1992
Rosario Central
Atlético Junior
Independiente
Rosario Central
Veracruz
Rosario Central
Seleção nacional
1990 Argentina 0002 0000(0)
Times/Equipas que treinou
1998–2001
2001–2002
2002–2003
2004–2005
2005–2006
2006–2008
2009
2010–2013
2014–2015
2016
2016–2017
2017
2017
Rosario Central
Vélez Sársfield
Colón de Santa Fe
Sporting Cristal
Colón de Santa Fe
LDU Quito
Al-Nassr
LDU Quito
San Lorenzo
São Paulo
Argentina
Emirados Árabes Unidos
Arábia Saudita








0098
0048
0008
0004
0003
Última atualização: 14 de novembro de 2017

Edgardo Bauza (Granadero Baigorria, 26 de janeiro de 1958) é um ex-futebolista e treinador argentino. Atualmente, está sem clube. Seu apelido, El Patón, decorre do fato de Bauza calçar sapatos número 46.[2]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Paton pelo Rosario Central

Como jogador atuou como zagueiro e defendeu o Rosario Central onde foi campeão argentino em 1980 e 1987, Atlético Junior, Independiente, Veracruz, encerrando a carreira em 1992 no Rosario Central.

Bauza é o quarto maior artilheiro da história do Rosario, com 82 gols. Também é o quarto maior zagueiro-artilheiro da história do futebol, com 109 gols marcados.[3]

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

Atuou em duas partidas pela Seleção Argentina principal, integrando o elenco que disputou a Copa do Mundo FIFA de 1990 como reserva de Juan Simón.[1]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira como treinador em 1998 no Rosario Central. Dirigiu em seguida na sequência o Vélez, Colón, Sporting Cristal, Colón, LDU Quito, Al-Nassr, LDU Quito, San Lorenzo e São Paulo.

Em 2014, Bauza levou o San Lorenzo ao inédito título da Taça Libertadores. O técnico argentino também já tinha conquistado o torneio com a LDU em 2008, ao derrotar o Fluminense na decisão, transformando a equipe na primeira do Equador a levantar a taça da principal competição de clubes da América do Sul.[4]

Como treinador, além das duas Libertadores, Bauza conquistou a Recopa Sul-Americana em 2010 com a LDU e duas vezes o Campeonato Equatoriano com o mesmo time. Já com o Sporting Cristal, o técnico venceu o Torneio Apertura do Campeonato Peruano.[5]

Tem grande admiração pelo trabalho de Vicente Del Bosque pela sua sabedoria em manejar situações mas incorporou qualidades de outros treinadores que teve como Jorge Solari pelas conversas técnicas, Carlos Bilardo pelos trabalhos em campo, Menotti na capacidade de convencimento e Alejandro Sabella pela simplicidade e clareza.[1]

Em 17 de dezembro de 2015 foi anunciado como treinador do São Paulo para 2016.[6]

No dia 1 de agosto de 2016, foi anunciado como novo técnico da Argentina.[7]No dia 10 de abril de 2017, bastante criticado no comando da seleção e com péssimos resultados obtidos, foi demitido.[8]

Em 11 de maio de 2017, assinou contrato para dirigir a seleção dos Emirados Árabes Unidos.[9]Em 14 de setembro de 2017, assinou com a seleção da Arábia Saudita, para a disputa da Copa do Mundo de 2018.[10]Porém, em 14 de novembro, foi demitido após derrota no amistoso contra a Bulgária.[11]

Atualizado até 14 de novembro de 2017.

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
Rosario Central 151 63 39 49 50,3%
Vélez Sársfield 39 13 14 11 45,3%
Colón 76 29 26 21 49,5%
LDU 354 160 99 95 54,5%
San Lorenzo 98 46 20 32 53,7%
São Paulo 48 17 13 18 44,4%
Seleção Argentina 8 3 2 3 33,3%
Emirados Árabes Unidos 4 2 1 1 50%
Arábia Saudita 3 1 0 2 0%

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Rosario Central

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Rosario Central
Sporting Cristal
LDU Quito
San Lorenzo

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Gerardo Martino
Técnico Sul-Americano do Ano
2008
Sucedido por
Marcelo Bielsa
Precedido por
Milton Cruz
Treinador do São Paulo
2016
Sucedido por
Ricardo Gomes
Precedido por
Gerardo Martino
Treinadores da Seleção Argentina
2016–2017
Sucedido por
Jorge Sampaoli