Edgardo Bauza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Edgardo Bauza
Edgardo Bauza
Edgardo Bauza em 2015
Informações pessoais
Nome completo Edgardo Bauza
Data de nasc. 26 de janeiro de 1958 (58 anos)
Local de nasc. Granadero Baigorria, Argentina
Nacionalidade Argentina argentino
Altura 1,89
Apelido Patón[1]
Informações profissionais
Equipa atual Brasil São Paulo
Posição ex-Zagueiro
Função Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1977–1982
1983–1985
1985–1986
1986–1989
1989–1992
1992
Argentina Rosario Central
Colômbia Atlético Junior
Argentina Independiente
Argentina Rosario Central
México Veracruz
Argentina Rosario Central
Seleção nacional
1990 Flag of Argentina.svg Argentina 0002 0000(0)
Times/Equipas que treinou
1998–2001
2001–2002
2002–2003
2004–2005
2005–2006
2006–2008
2009
2010–2013
2014–2015
2016–
Argentina Rosario Central
Argentina Vélez Sársfield
Argentina Colón de Santa Fe
Peru Sporting Cristal
Argentina Colón de Santa Fe
Equador LDU Quito
Arábia Saudita Al-Nassr
Equador LDU Quito
Argentina San Lorenzo
Brasil São Paulo

Edgardo Bauza (Granadero Baigorria, 26 de janeiro de 1958) é um ex-futebolista e treinador argentino. Atualmente dirige a equipe do São Paulo FC. Seu apelido, El Patón, decorre do fato de Bauza calçar sapatos número 46.[2]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Como jogador atuou como zagueiro e defendeu o Rosario Central onde foi campeão argentino em 1980 e 1987, Atlético Junior, Independiente, Veracruz, encerrando a carreira em 1992 no Rosario Central.

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

Atuou em duas partidas pela Seleção Argentina principal, integrando o elenco que disputou a Copa do Mundo FIFA de 1990 como reserva de Juan Simón.[1]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira como treinador em 1998 no Rosario Central. Dirigiu em seguida o Vélez, Colón, Sporting Cristal e a LDU Quito, onde em 2008, conduziu o time equatoriano ao seu primeiro título da Taça Libertadores da América.

Tem grande admiração pelo trabalho de Vicente Del Bosque pela sua sabedoria em manejar situações mas incorporou qualidades de outros treinadores que teve como Jorge Solari pelas conversas técnicas, Carlos Bilardo pelos trabalhos em campo, Menotti na capacidade de convencimento e Alejandro Sabella pela simplicidade e clareza.[1]

Em 17 de dezembro de 2015 foi anunciado como treinador do São Paulo para 2016.[3]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado até 10 de fevereiro de 2016.

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
São Paulo 4 2 2 0 66,6%

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Rosario Central

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Sporting Cristal
LDU Quito
San Lorenzo

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Gerardo Martino
Técnico Sul-Americano do Ano
2008
Sucedido por
Marcelo Bielsa
Precedido por
Milton Cruz
Treinador do São Paulo
2016
Sucedido por
-