Edifício Planalto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Edifício Planalto
Edificio Planalto by Monica Kaneko 01.jpg
História
Arquiteto
Engenheiro
Artacho Jurado
Período de construção
1956
Abertura
Edifício Planalto
Uso
Residencial e comercial
Arquitetura
Altura do último andar
--º (cobertura)
Pisos
26
Elevador
10
Administração
Contratante
Monções Construtora e Imobiliária S.A.
Website
Localização
Localização
Rua Maria Paula, 279 (Bela Vista), São Paulo, SP - CEP: 01319-001
Endereço
Coordenadas

O Edifício Planalto é uma construção icônica da região central da cidade de São Paulo, cujo projeto foi de autoria de Artacho Jurado [1] .Construído em 1956 pela construtora de Jurado, o edifício se tornou um ícone na capital paulistana, tanto pela sua arquitetura colorida como pelo seu amplo saguão na cobertura, que já foi cenário de filmes, comerciais e novelas. O Edifício Planalto está localizado em frente à Câmara Municipal da cidade de São Paulo, no número 259 da rua Maria Paula, esquina com a rua Santo Amaro, no bairro República.

Em 1956, na ocasião dos 60 anos de sua construção, o edifício recebeu uma exposição intitulada: "Edifício Planalto: 60 anos de cor em São Paulo", que teve como objetivo contar a história do edifício, destacando a sua importância para a cidade de São Paulo e sua relação com seus habitantes. A exposição foi responsável por reunir desde imagens antigas de seus primeiros desenhos a imagens e objetos de seus moradores, mostrando a sua relação com o edifício. [2]

Características Arquitetônicas[editar | editar código-fonte]

O Edifício Planalto tem 26 pavimentos e é dividido em 294 apartamentos com áreas internas variando de 44 a 127 metros quadrados, totalizando 21.960 metros quadrados de área construída. Com uma estrutura em concreto armado, o condomínio é dividido em três blocos: Santo Amaro, Maria Paula e Genebra. [3]

Sua fachada se destaca pela presença de varandas contínuas, que formam linhas retas quando vistas do exterior e pelo uso de diversos ornamentos coloridos, como pastilhas cobogós e detalhes em gesso. Segundo o arquiteto Ruy Eduardo Debs Franco, autor do livro Artacho Jurado – Arquitetura Proibida e do documentário Arquitetura Proibida, apesar de a construção apresentar diversos elementos do modernismo, a forte presença de elementos ornamentais foi motivo de críticas pelos arquitetos da época. [4]

Cultura[editar | editar código-fonte]

O saguão localizado na cobertura do edifício já foi cenário de diversas produções como a minissérie "Aline", o filme "Domésticas", e a novela "Amor à vida", além de ser alugado para festas e eventos. [5] [6]

Galeria[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. Folha: Moradores do edifício Planalto fazem 'revolução' e derrubam síndica
  2. Nascimento, Douglas (19 de agosto de 2016). «Edifício Planalto comemora 60 anos com exposição inédita». São Paulo Antiga. Consultado em 22 de abril de 2020 
  3. Iurassek, Dimitri. «Edifício Planalto». Arquivo Arq. Consultado em 22 de abril de 2020 
  4. Bacoccina, Denize (20 de junho de 2019). «EDIFÍCIO PLANALTO: ARTACHO JURADO TRAZ COR AO MODERNISMO. CONHEÇA HISTÓRIA DO PRÉDIO E VEJA FOTOS.». A Vida no Centro. Consultado em 22 de abril de 2020 
  5. Kormann, Alessandra (22/29/2013). «Globo ergue no Projac réplica de edifício clássico de SP, que virou cenário de 'Amor à Vida'». Folha Uol. Consultado em 22 de abril de 2020  Verifique data em: |data= (ajuda)
  6. «Heineken inaugura bar no topo do Edifício Planalto». Guia da Semana. 5 de março de 2014. Consultado em 22 de abril de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Edifício Planalto
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Edifício Planalto