Edite de Wessex, rainha da Germânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Edite
Estátuas na Catedral de Madgeburgo
Rainha da Germânia
Reinado 2 de julho de 93626 de janeiro de 946
Antecessor(a) Matilde de Ringelheim
Sucessor(a) Adelaide da Itália
Duquesa da Saxônia
Reinado 2 de julho de 93626 de janeiro de 946
Sucessor Adelaide da Itália
 
Cônjuge Otão I, imperador do Sacro Império Romano-Germânico
Descendência Liutgarda, duquesa da Lorena
Liudolfo, duque da Suábia
Casa Wessex (por nascimento)
Otoniana (por casamento)
Nascimento 910
Morte 26 de julho de 946 (36 anos)
Sepultamento Catedral de Magdeburgo, Madgeburgo, Saxônia-Anhalt
Pai Eduardo, o Velho
Mãe Elfleda


Edite de Wessex (em inglês antigo: Ēadgȳð, Eadgyth ou Ædgyth; 910 - 26 de janeiro de 946), foi rainha da Germânia e duquesa da Saxônia como esposa do rei Otão I. Ela era filha do rei Eduardo de Wessex e de Elfreda.

Biografia[editar | editar código-fonte]

O rei Etelstano mandou duas de suas irmãs à Germânia, dizendo ao príncipe Oto que escolhesse aquela que mais lhe agradasse. Ele escolheu Edite e casou com ela em setembro de 929.

Como presente de casamento, segundo a tradição germânica, recebeu a cidade de Magdeburgo, cidade fundada no século anterior por Carlos Magno.

Edite era devota de Santo Osvaldo da Nortúmbria, assim como seu meio-irmão Etelstano e foi crucial na introdução do culto a este santo na Germânia após seu casamento com Oto.

Em 7 de agosto de 936, com a eleição de seu esposo ao trono, Edite se tornou rainha da Germânia. Ela faleceu dez anos depois, e seu corpo foi sepultado na Catedral de Magdeburgo.

Descendência[editar | editar código-fonte]

O casal teve dois filhos:


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Edite de Wessex, rainha da Germânia


Precedida por:
Matilde de Ringelheim
Rainha da Germânia
Duquesa da Saxônia

2 de julho de 936 - 26 de janeiro de 946
Sucedida por:
Adelaide da Itália

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

http://www.independent.co.uk/life-style/history/queen-eadgyths-remains-discovered-in-germany-1873669.html