Edmund Goeze

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Edmund Goeze
Nascimento 1838
Morte 1929 (91 anos)
Cidadania Alemanha
Ocupação botânico

Edmund Goeze (Holstein, 18381929) foi um botânico, horticultor e professor de botânica alemão que durante alguns anos chefiou o Jardim Botânico de Lisboa.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Participou na instalação do Jardim Botânico de Lisboa, estabelecimento que fora fundado em 1873 por iniciativa dos professores Francisco Manuel de Melo Breyner (o conde de Ficalho) e João de Andrade Corvo. O jardim foi inaugurado em 1878 com uma notável diversidade de plantas, resultado de recolhas feitas nas múltiplas regiões então integravam o Império Colonial Português.

Entre os hortofloricultores e recolectores que mais contribuíram para o estruturação do Jardim conta-se Edmund Goeze (e depois o seu sucessor, o botânico francês Jules Alexandre Daveau).

Edmundo Goeze já tinha experiência na estruturação de um jardim botânico em Portugal pois fizera parte da equipa que iniciara o plantio do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, em 1866.

Contratado por influência de José do Canto para o serviço do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, realizou em 1866 uma missão à ilha de São Miguel (Açores) ficando favoravelmente impressionado com os «jardins encantadores que existem em Ponta Delgada».[2][3]

Doutorou-se em botânica pela Universidade de Göttingen e em Dezembro de 1876 transferiu-se definitivamente para a Alemanha, onde foi exercer as suas funções de jardineiro principal (Königl. Garteninspektor) no jardim botânico de Greifswald.[4]

Publicações[editar | editar código-fonte]

Entre outras é autor das seguintes obras:

  • 1867. A Ilha de São Miguel e o Jardim Botânico de Coimbra. Imprensa da Universidade, Coimbra.
  • 1874. Ein Beitrag zur Kenntniss der Orangengewächse
  • Alphonse de Candolle, Edmund Goeze. 1884. Der Ursprung Der Culturpflanzen. 604 pp. ISBN 1160447160
  • 1900. Blicke in die Familie der Leguminosen.
  • Hamburger Garten- und Blumenzeitung . Reeditado por BiblioLife em 2009, 616 pp. ISBN 111315375X
  • Pflanzengeographie für Gärtner und Freunde des Gartenbaues. Reeditado em 2010 510 pp. ISBN 1142708403

Notas

  1. «Edmund Goeze, o jardineiro que semeou o mundo no Jardim». www.uc.pt .
  2. «Jardins José do Canto». www.josedocanto.com .
  3. Goeze, E. (1867) – A Ilha de São Miguel e o Jardim Botânico de Coimbra. Imprensa da Universidade, Coimbra.
  4. «Jardim Botânico de Lisboa». triplov.com .

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Abreviatura oficial e lista de nomes de plantas e fungos atribuídos a Edmund Goeze no The International Plant Names Index (IPNI) (em inglês).
  • Obituário (da Österreichische Gartenbau-Gesellschaft), Gartenzeitung der Österreichischen Gartenbaugesellschaft (Wien), 4:126, 1928.
  • Fotografia, Mitteilungen der Deutschen Dendrologischen Gesellschaft n.º 40:IX, 1928.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Edmund Goeze