Edmundo da Luz Pinto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Edmundo da Luz Pinto
deputado à Câmara dos Deputados
Período (13ª legislatura) 1927
a 1929
Período (14ª legislatura) 1930
a 1932)
deputado à Assembleia Legislativa de Santa Catarina
Período (10ª legislatura) 1919
a 1921
Período (11ª legislatura) 1922
a 1924
Período (12ª legislatura) 1925
a 1927
Dados pessoais
Nascimento 5 de janeiro de 1898
Rio de Janeiro,
Rio de Janeiro,
Brasil
Morte 15 de julho de 1963 (65 anos)
Nacionalidade  Brasileira
Progenitores Mãe: Maria Isabel Âncora da Luz Pinto
Pai: Edmundo Bruger Pinto
Alma mater Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais do Rio de Janeiro
Profissão advogado
Serviço militar
Condecorações Grande Oficial da Ordem do Mérito Aeronáutico

Edmundo da Luz Pinto (Rio de Janeiro, 5 de janeiro de 189815 de julho de 1963) foi um advogado e político brasileiro.

Vida[editar | editar código-fonte]

Filho de Edmundo Bruger Pinto e Maria Isabel Âncora da Luz Pinto, filha de Francisco Carlos da Luz.[1]

Dedicatória aposta ao livro Principais Estadistas do Segundo Reinado, 1943. "Ao Benjamim, com um abraço dele sincero ? e amigo Edmundo. Rio, agosto 43
Dedicatória aposta ao livro Afranio Peixoto, de autoria de Leonídio Ribeiro:
"Para Edmundo da Luz Pinto,
o amigo de todos os tempos,
que Afrânio considerava a
própria inteligência humana,
com a admiração do
Leonidio Ribeiro
Rio, 20 de julho de 1950".

Foi bacharel em direito pela Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais do Rio de Janeiro, em 1918.

Primo segundo do governador Hercílio Luz, foi um dos mais representativos dentre os parentes e colaboradores da política herciliana. Apreciava denominar-se catarinense, ainda que o fosse apenas por afinidade.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Foi deputado à Assembleia Legislativa de Santa Catarina na 10ª legislatura (1919 — 1921), na 11ª legislatura (1922 — 1924), e na 12ª legislatura (1925 — 1927).

Renunciou ao último mandato por ter sido eleito deputado federal à 13ª legislatura (1927 — 1929), sendo reeleito à 14ª legislatura (1930 — 1932), dissolvida em 1930.

Foi diplomata, além de ter sido consagrado membro da Academia Catarinense de Letras.

De acordo com a bibliografia compulsada, sua biblioteca, na ocasião de seu falecimento localizada na cidade do Rio de Janeiro, foi doada à Universidade Federal de Santa Catarina, em 15 de julho de 1963.

Foi condecorado com a Ordem do Mérito Aeronáutico, grau de Grande Oficial, em 24 de outubro de 1951[2].

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Principais Estadistas do Segundo Reinado. Livraria José Olympio Editora, 1943.[3]

Referências

  1. «Edmundo da Luz Pinto». Consultado em 9 de novembro de 2014. Arquivado do original em 9 de novembro de 2014 
  2. A Manhã, Rio de Janeiro, 24/10/1951, p. 9
  3. Principais estadistas do segundo reinado

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Piazza, Walter: Dicionário Político Catarinense. Florianópolis : Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1985.


Precedido por
Francisco Carlos da Luz
(patrono)
Logo academia.gif ACL - fundador da cadeira 11
Sucedido por
Henrique Stodieck


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.