Eduardo Frei Ruiz-Tagle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura Eduardo Frei, presidente do Chile entre 1964 e 1970, veja Eduardo Frei Montalva.
Eduardo Frei Ruiz-Tagle
Presidente do Chile
Período 11 de março de 1994
a 11 de março de 2000
Antecessor(a) Patricio Aylwin
Sucessor(a) Ricardo Lagos
Dados pessoais
Nascimento 24 de junho de 1942 (76 anos)
Santiago do Chile
Primeira-dama Marta Larraechea
Partido Democrata Cristão
Religião Igreja Católica
Profissão Engenheiro Civil
Assinatura Assinatura de Eduardo Frei Ruiz-Tagle

Eduardo Frei Ruiz-Tagle (Santiago do Chile, 24 de junho de 1942) é um engenheiro e político chileno, presidente de seu país de 1994 a 2000. Foi o segundo presidente eleito após saída de Augusto Pinochet do poder.

Tentou voltar à presidência do país, candidatando-se pela coalizão Concertación nas eleições presidenciais de 2009, mas acabou derrotado pelo candidato de centro-direita, Sebastián Piñera, por uma pequena diferença.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Eduardo Frei Montalva, também ex-presidente do país (1964-1970), Eduardo Frei Ruiz-Tagle formou-se em engenharia civil pela Universidade do Chile, fazendo especialização na Itália em administração e técnica de gestão.

Presidência[editar | editar código-fonte]

Posse de Eduardo Frei.

Eleito em 1993 para a presidência da República pela Concertación, união política que perdura no poder do país desde a saída de Pinochet do governo, conseguiu 57,9% dos votos válidos. Entre 1994 e 1997, o país apresentou um incremento no produto interno bruto (PIB) de 8% ao ano em média.

É durante seu governo que o Chile estabelece vários acordos econômicos internacionais, com tratados de livre comércio firmados com Canadá, México e países da América Central. O país também se tornou membro adjunto do Mercosul, da Organização Mundial de Comércio e da Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (APEC).

Frei também investiu em melhoras de educação e em um plano de concessão de meios de transporte ao setor privado.

É em sua gestão que, em 1998, Augusto Pinochet tem prisão decretada em Londres, com a retomada do recente passado de violações dos direitos humanos no país. Todavia, pouco mais de 500 dias após ser declarada sua prisão domiciliar, é permitido que ele volte ao Chile, após liberação feita pelo ministro britânico Jack Straw.

Senado[editar | editar código-fonte]

Após entregar a presidência a Ricardo Lagos, em 2000, Frei assumiu a cadeira de senador vitalício, que ocupou até março de 2006. Concorrendo à vaga do senado em eleições diretas, abandona o cargo vitalício em março de 2006. Foi presidente do Senado chileno de 2006 a 2008.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Eduardo Frei Ruiz-Tagle
Precedido por
Patricio Aylwin
Presidente do Chile
1994 - 2000
Sucedido por
Ricardo Lagos Escobar