Eduardo Giannetti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde julho de 2009).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Eduardo Giannetti
Nascimento 23 de fevereiro de 1957 (61 anos)
Belo Horizonte
Cidadania Brasil
Ocupação economista
Prêmios Prêmio Jabuti
Empregador Universidade de São Paulo

Eduardo Giannetti da Fonseca (Belo Horizonte, 23 de fevereiro de 1957) é um economista brasileiro, formado na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) e em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) ambas da Universidade de São Paulo.

Doutorado em economia pela Universidade de Cambridge, onde foi professor entre 1984 e 1987 e de 1988 a 2001. Lecionou na FEA/USP. Atualmente é professor integral no Insper (Instituto de Ensino e Pesquisa), conhecido anteriormente como Ibmec São Paulo.

É pai do também economista Joel Pinheiro da Fonseca.[1]

Obras[editar | editar código-fonte]

É autor de diversos livros e artigos, tendo ganhado dois prêmios Jabuti: em 1994, com o livro Vícios privados, benefícios públicos? (Cia. das Letras, 1993) e, em 1995, com As partes & o todo (Siciliano, 1995). Atualmente leciona no Insper.

Outros livros escritos por Giannetti são:

  • Beliefs in action (Cambridge University Press, 1991)
  • Auto-engano (Cia. das Letras, 1997)
  • Felicidade (Cia. das Letras, 2002)
  • O Valor do Amanhã (Cia. da Letras, 2005)
  • O Livro das Citações (Cia das Letras, 2008)
  • A Ilusão da Alma (Cia das Letras, 2010)
  • Trópicos Utópicos (Cia das Letras, 2016)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Eduardo Giannetti da Fonseca

Referências

  1. Lika Rodrol (10 de junho de 2016). «Há novidade na direita brasileira». Época