Eduardo de Ijexá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Eduardo Antonio Mangabeira mais conhecido como Eduardo de Ijexá era um Babalorixá de Candomblé da Nação Ijexá, no bairro de Brotas, na Bahia.

Neto de africanos, falava fluentemente o iorubá. Segundo Jorge Amado, "O último dos grandes babalawos, zelava pelos orixás em seu terreiro fechado, não permitia visita de turistas, longe de tudo, no recato e na dignidade de suas funções de guardião dos orixás na nação ijexá, o venerando babalorixá conservava o axé, guardava o segredo, impedia que o mistério fosse violado e degradado; Aos noventa anos. Parece uma árvore frondosa, parece um rei, revestido da maior dignidade. Eduardo de Ijexá, pai de sua nação.".

Era meio-irmão dos políticos baianos Otávio Mangabeira e João Mangabeira.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre candomblé é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.