Efim Bogoljubow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bogoljubow
Efim Bogoljubov.jpg
Informações pessoais
Nome completo Efim Dmitriyevich Bogoljubow
Nascimento 14 de abril de 1889[1]
Ucrânia
Nacionalidade  Alemanha
Morte 18 de junho de 1952 (63 anos)[1]
Títulos GM (1951)
Conquistas
Moscou 1925 (1º)
Bled 1931 (2º)
Bad Kissingen (1928)[2]
Efim Bogoljubow, Triberg
(1.4.1889 – 18.6.1952)

Efim Dmitriyevich Bogoljubow foi um jogador de xadrez, Grande-Mestre e um dos melhores jogadores da década de 1920. Nasceu na Ucrânia e adquiriu cidadania alemã em 1929, passando a grafia alemã Bogolyubov para seu nome. Estudou teologia e agricultura antes de se profissionalizar como jogador de xadrez. Sua carreira começou em 1911 e apesar dos resultados modestos no Campeonato de xadrez soviético em 1911 e 1914, realizado em São Petersburgo, recebeu o título de Mestre russo ao vencer Georg Henryk Salwe. Bogoljubow participava do Torneio de xadrez de Mannhein de 1914 quando a primeira guerra mundial começou, e foi um dos poucos jogadores que melhorou seu jogo durante o conflito.[3]

Seus melhores resultados foram entre 1922 e 1928 embora alguns fossem erráticos. De dezessete fortes torneios que participou, venceu oito mas em algumas ocasiões seu aproveitamento foi inferior a 50%. Seus principais resultados no período foram em Piest (1922) a frente de Alexander Alekhine, Carlsbad (1923) empatado com Alekhine e Géza Maróczy. Venceu também os torneios soviéticos de 1924-1925 e o campeonato aberto da alemanha, a frente de Akiba Rubinstein, tornando-se o único jogador a deter os dois fortes títulos ao mesmo tempo. Venceu ainda também o Torneio de xadrez de Moscou de 1925, a frente dos ex-campeões mundiais Emanuel Lasker e José Raul Capablanca. [3]

Após vencer Berlim (1926), foi proibido de voltar a URSS sendo considerado traidor. Ele então venceu os torneios de Bad Homburg (1927), Berlim (1928) e Bad Kissengen (1928), a frente de Capablanca, Rubinstein e Max Euwe. Estes bons resultados o encorajaram a desafiar Alekhine pelo título mundial e, embora estivesse no auge, foi derrotado por (+5=9-11). Após esta derrota, teve poucos sucessos sendo o melhor resultado o segundo lugar em Bled (1931), o 1º lugar no campeonato alemão de 1931 e segundo lugar no primeiro tabuleiro na Olimpíada de xadrez de 1931. Em 1934 terminou em quarto um campeonato realizado em Zurique e perdeu outra partida pelo título mundial para Alekhine. Bogoljubow disputor ainda mais de 50 torneios terminando em primeiro lugar em quase a metade, sendo os melhores resultados Bad Nauheim (1935), Berlim (1935), Bad Elster (1938), Stuttgard (1939) e Bad Pyrmont (1949) onde venceu o campeonato alemão pela quarta e última vez.[3]

Principais resultados em torneios[editar | editar código-fonte]

Data Local Colocação Observações
1923 Carlsbad 1923 2 Vencido por Alexander Alekhine e com Geza Maroczy em terceiro.[4]
1925 Baden-Baden 1925 4 Vencido por Alexander Alekhine e com participação de Akiba Rubinstein, Friedrich Sämisch, Savielly Tartakower e Frank Marshall.[5]
1925 Moscou 1925 1 Superou Casablanca e Lasker por 1 ponto e meio.[6]
1928 Bad Kissingen 1928 1 Torneio com participação de José Raul Capablanca, Max Euwe, Akiba Rubinstein e Aaron Nimzovitch.[7]
1930 Sanremo 1930 4 Com Aaron Nimzowitsch em segundo,Akiba Rubinstein em terceiro.[8]
1931 Bled 1931 2 Vencido por Alexander Alekhine, com participação de Aaron Nimzowitsch, Isaac Kashdan e Milan Vidmar.[9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Sunnucks (1976), p.34-3
  2. [1]
  3. a b c Hoopper (1992), p.49
  4. «Carlsbad 1923» (em inglês). Consultado em 2 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 29 de julho de 2012 
  5. «Baden-Baden 1925» (em inglês). Consultado em 6 de março de 2015 
  6. «Early Soviet Championships» (em inglês). Consultado em 3 de outubro de 2011. Arquivado do original em 18 de agosto de 2016 
  7. «Kissingen 1928» (em inglês). Consultado em 2 de março de 2015 
  8. «San Remo 1930» (em inglês). Consultado em 27 de setembro de 2011. Arquivado do original em 29 de julho de 2012 
  9. «Bled 1931» (em inglês). Consultado em 27 de setembro de 2011 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • HOOPER, David & WHYLD, Kenneth (1992). The Oxford Companion to Chess (em inglês) 2ª ed. Inglaterra: Oxford University Press. ISBN 0-19-866164-9