Efraim Morais Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Efraim Filho)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Efraim Morais Filho
Nascimento 18 de março de 1979 (40 anos)
João Pessoa
Cidadania Brasil
Alma mater Universidade Federal da Paraíba
Ocupação político

Efraim de Araújo Morais Filho (João Pessoa, 18 de março de 1979) é um advogado[1] e político brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho do ex-senador paraibano Efraim Morais e de Ângela Ventura Morais, Efraim é formado em Direito pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e especialista em Direito do Consumidor em Granada na Espanha. Nascido em João Pessoa, ele pertence a uma família paraibana de forte tradição política. É neto do ex-deputado estadual João Feitosa, com raízes na capital do cariri paraibano, Monteiro, e por parte de pai, neto de Inácio Bento de Morais, também ex-deputado estadual e cidadão de Santa Luzia.

Em 2006 foi eleito deputado federal pelo PFL, atual DEM e reeleito quatro anos depois. Em 2008, foi eleito Presidente da recém criada ala juvenil do Partido (JDEM).

Efraim disputou em a prefeitura de João Pessoa em 2012 como vice em uma aliança com o PSB. Na ocasião, foi eleito Luciano Cartaxo do PT.

Em 2014 foi membro da Comissão Parlamentar de Inquérito que investigou desvios na Petrobras, quando foi reeleito deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019), pelo DEM e em agosto de 2015 assumiu a presidência da CPI dos Fundos de Pensão.[2]

Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[3] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[3] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[3] [4] Em agosto de 2017 votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[3][5]

Referências

  1. https://www.camara.leg.br/deputados/141422/biografia
  2. «CPI dos Fundos de Pensão é instalada e elege Efraim Filho Presidente». Agencia Brasil. EBC. Consultado em 10 de julho de 2016 
  3. a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  4. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  5. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]