Egberto de Schönau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Egberto.

Egberto de Schönau (em latim: Eckbertus ou Egbertus Schonaugiensis; em alemão: Eckebert; m. 28 de março de 1184) foi um abade beneditino da Abadia de Schönau nascido numa importante família da Renânia central no século XII famoso por ter escrito diversas obras em latim.

Vida[editar | editar código-fonte]

Egberto foi, por um tempo, cônego na igreja colegiada de São Cássio e São Florêncio em Bonn. Em 1155, tornou-se monge em Schönau, na Diocese de Tréveris, e, em 1166, depois da morte do primeiro abade, Hildelin, assumiu a direção do mosteiro. Pregou e escreveu muitas obras sobre a salvação das almas e a conversão dos heréticos, principalmente os cátaros, que eram numerosos na Renânia na época. Enquanto cônego, teve muitas oportunidades para debater com os heréticos e, depois de seus votos monásticos, foi convidado por Rainaldo de Dassel, arcebispo de Colônia, a debater publicamente com os líderes da seita em Colônia.

Obras[editar | editar código-fonte]

Suas obras sobreviventes são:

Atribuição[editar | editar código-fonte]