Egito (mitologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Maio de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Egito é uma figura da mitologia grega, epônimo do país africano cuja cultura se desenvolveu em simbiose com a grega. Foi um rei grego do Antigo Egipto, filho de Belo e de Anquínoe (ou Anquírroe), neto de Posídon, por parte de pai, e do Nilo, por parte de Líbia, sua mãe. Egipto conquistou um vasto reino ao qual deu o próprio nome. Era irmão gémeo de Dánao que, segundo a lenda, reinava em um território chamado Líbia que havia recebido do pai, Belo.

Dánao teve cinquenta filhas, as Danaides, enquanto Egipto teve cinquenta filhos, os Egiptíades. Egito pretendia o direito sobre o território do irmão e para isso impôs a Danao o casamento de suas filhas com os primos. Danao se viu assim obrigado a deixar a Líbia e partir com as filhas para a sua cidade de origem, Argos, fundada por seu ancestral Inaco.

Ali foram alcançados pelos filhos de Egipto que afinal conseguiram casar-se com elas. Instruídas pelo pai, na noite seguinte ao casamento, todas as Danaides mataram seus respectivos maridos, à excepção de Hipermnestra, que poupou Linceu. Egipto, arrasado pela morte dos seus filhos e temendo a vingança de Danao, retira-se para morrer em Ároe.


Árvore genealógica baseada em Pseudo-Apolodoro. Por simplificação, dos cinquenta filhos de Egito e das cinquenta filhas da Dánao só são mostrados os que tiveram filhos[1][2][3]:

Posidão
Líbia
Nilo
Belo
Arsínoe
Egito
Dánao
Cefeu
Pineu
Linceu
Hipermnestra
Amimone
Posidão
Abas
Náuplio

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.