Elã vital

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Na investigação filosófica sobre a mente, a expressão elã vital é uma expressão de origem francesa (élan vital) que foi utilizada por Henri Bergson (1859-1941) para designar um impulso original de criação de onde proviria a vida e que, no desenrolar do processo evolutivo, inventaria formas de complexidade crescente até chegar, no animal, ao instinto e, no homem, à intuição, que seria o próprio instinto tomando consciência de si mesmo[1][2].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Dr. Adelmo José da Silva (2006). «"O IMPULSO VITAL ENQUANTO PRINCÍPIO EXPLICATIVO DA EVOLUÇÃO NO PENSAMENTO BERGSONIANO"» (PDF). “Existência e Arte” - Revista Eletrônica do Grupo PET - Ciências Humanas, Estética e Artes da Universidade Federal de São João Del-Rei - Ano II - Número II – janeiro a dezembro de 2006. Consultado em Mar. 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. Catarina Rochamonte (2011). «"Élan Vital e experiência mística: a intuição bergsoniana entre filosofia e espiritualidade"» (PDF). Anais do VII Seminário de Pós-Graduação em Filosofia da UFSCar. Consultado em Mar. 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)