Elaine Rosa Salo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Elaine Rosa Salo (Kimberley, 1962 - Delaware, 13 de Agosto de 2016) foi uma professora universitária, investigadora e ativista pelos direitos das mulheres e das comunidades negras, tendo começado o seu percurso nos anos 80 do século passado em resposta à violência racial do regime do apartheid.

Percurso[editar | editar código-fonte]

Salo nasceu em Kimberley, na África do Sul. Foi a terceira filha de Rosa e Edgar "Pax" Salo.[1] Rosa foi professora primária e Edgar foi pedreiro e músico, tendo sido uma grande influência para Elaine desenvolver o seu gosto por música, em especial por jazz.[2] Fez o ensino secundário na William Pescod Secondary School in Kimberly. Em 1980, os seus excelentes resultados levaram-na a ser admitida na Universidade da Cidade do Cabo (UCT), no bacharelato em antropologia, que terminou em 1984.[2][3]

O confronto com o racismo estrutural da UCT levou ao seu envolvimento político, em particular com grupos organizados de mulheres. Em 1981, Salo entra na United Women's Organization de Western Cape, que em 1986 se junta à Woman's Front, tendo-se tornado o United Women's Congress. Esta organização foi crucial para o surgimento da United Democratic Front. O seu trabalho com mulheres estendeu-se a movimentos comunitários e religiosos em Cape Flats, em particular com mulheres em Manenberg, cujo foco eram as condições de vidas das comunidades negras perante a violência racial do regime de apartheid.[2]

Salo conclui o mestrado em Estudos de Desenvolvimento pela Universidade de Clark em Massachusetts, em 1986, e o Doutoramento em Antropologia com a tese “Respectable Mothers, Tough Men and Good Daughters: Producing Persons in Manenberg Township, South Africa.”[4] pela Universidade de Emory, em 2004 . [5]

Salo fez parte do Instituto Africano de Género da UCT de 2000 a 2008, onde colaborou com a revista Feminist Africa com vários artigos. [6][7] [8]. Mais tarde, assumiu o cargo de directora do departamento de estudos de Género e Mulheres na Universidade de Pretória[9] na África do Sul.

Em 2014, a professora Salo passou a fazer parte do corpo docente da Universidade de Delaware, onde ministrou aulas sobre política da água no Sul global, política de sociedades de transição, género e política.[5]

O percurso cientifico de Salo teve como foco principal as questões de género, identidade, violência, construção social das masculinidades e do machismo, feminismo em Africa, sexualidade, patriarcado e direitos das mulheres.[5] [6][7][8]

Salo faleceu aos 54 anos, depois de um longa batalha de 16 anos contra o cancro.[4]

Reconhecimentos[editar | editar código-fonte]

Em 2016 foi criado um prémio em sua honra, " The Elaine Salo Honours Prize", pela Anthropology Southern Africa, a associação profissional dos antropólogos sociais que vivem e trabalham no sul da África.[9]

A Associação pelos Direitos da Mulher no Desenvolvimento (AWID) fez um tributo a Elaine Salo em honra da sua trajetória e contributo pelos direitos das mulheres.[10]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «In Memoriam: Elaine Salo | UDaily». www.udel.edu (em inglês). Consultado em 25 de maio de 2019 
  2. a b c Gillespie, Kelly (3 de julho de 2017). «Elaine Rosa Salo (1962–2016)». Anthropology Southern Africa. 40 (3): 217–223. ISSN 2332-3256. doi:10.1080/23323256.2017.1372206 
  3. Terri Barnes. «Elaine Rosa Salo (1962-2016) – An Appreciation» (PDF). Consultado em 25 de Maio de 2019 
  4. a b Gillespie, Kelly (3 de julho de 2017). «Elaine Rosa Salo (1962–2016)». Anthropology Southern Africa. 40 (3): 217–223. ISSN 2332-3256. doi:10.1080/23323256.2017.1372206 
  5. a b c «In Memoriam: Elaine Salo | UDaily». www.udel.edu (em inglês). Consultado em 25 de maio de 2019 
  6. a b «Feminist Africa Issue 4. 2005: Women Mobilised | African Gender Institute». www.agi.ac.za (em inglês). Consultado em 25 de maio de 2019 
  7. a b «Feminist Africa Issue 6. 2006: Subaltern Sexualities | African Gender Institute». www.agi.ac.za (em inglês). Consultado em 25 de maio de 2019 
  8. a b «Feminist Africa Issue 13. 2009: Body Politics and Citizenship | African Gender Institute». www.agi.ac.za (em inglês). Consultado em 25 de maio de 2019 
  9. a b «Elaine Salo Honours Prize». www.asnahome.org. Consultado em 25 de maio de 2019 
  10. «Elaine Rosa Salo». AWID (em inglês). 28 de novembro de 2016. Consultado em 25 de maio de 2019