Electric Warrior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Electric Warrior
Álbum de estúdio de T. Rex
Lançamento 24 de dezembro de 1971 (1971-12-24)
Gravação Março–Junho de 1971
Estúdio(s) Trident Studios, Londres

Wally Studios, Los Angeles Media Sound, Nova York

Gênero(s) Glam rock
Duração 39:02
Idioma(s) Inglês
Formato(s) Disco de vinil
Gravadora(s)
  • Fly (UK)
  • Reprise (US)
Produção Tony Visconti
Cronologia de T. Rex
T. Rex
(1970)
The Slider
(1972)
Singles de Electric Warrior
  1. "Get It On"
    Lançamento: 2 de julho de 1971
  2. "Jeepster"
    Lançamento: 1 de novembro de 1971

Electric Warrior é o segundo álbum de estúdio da banda de rock inglesa T. Rex e o sexto desde sua estreia como Tyrannosaurus Rex em 1968. O álbum marcou um ponto de virada no som da banda, afastando-se da música folk do grupo anterior e desbravando uma versão extravagante do rock & roll elétrico conhecido como glam rock.[1]

O álbum alcançou o número 1 nas paradas do Reino Unido e se tornou o álbum mais vendido de 1971. O single "Get It On" alcançou o top dez na parada de singles da Billboard Hot 100 dos EUA. Reintitulado "Bang a Gong (Get It On)" pela gravadora dos EUA, também se tornou o único sucesso da banda na América do Norte. Desde então, Electric Warrior foi aclamado como um lançamento fundamental do movimento glam rock. Ele teve uma profunda influência sobre músicos posteriores de diferentes gêneros.

Em 1987, foi classificado como número 100 na lista 100 Maiores Álbuns dos Últimos 20 Anos da revista Rolling Stone. Em 2003, o álbum foi classificado como número 160 pela mesma revista em sua lista dos 500 maiores álbuns de todos os tempos, mantendo a classificação em uma lista revisada de 2012, caindo para o número 188 em uma lista revisada de 2020.

Arte da capa[editar | editar código-fonte]

A capa foi desenhada pelo grupo de design de arte britânico Hipgnosis, baseado em uma foto tirada por Kieron "Spud" Murphy em um show do T. Rex.[2] Murphy também tirou a foto da banda que foi usada para o pôster que foi incluído na primeira edição no Reino Unido e na Alemanha. A arte da capa interna, retratos de Marc Bolan e Mickey Finn, foi desenhada pelo artista George Underwood.

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Electric Warrior foi lançado em 24 de setembro de 1971 pela gravadora Fly no Reino Unido e Reprise nos Estados Unidos. Ele foi para o número 1 na parada de álbuns do Reino Unido, permanecendo por 8 semanas. O álbum permaneceu na parada do Reino Unido por um total de 44 semanas.[3] Foi precedido pelo single "Hot Love", um single de sucesso no Reino Unido, onde permaneceu no número 1 por seis semanas.[4] Nos EUA, Electric Warrior alcançou o número 32 na parada Billboard 200.[5]

Dois singles foram lançados do álbum: "Get It On" e "Jeepster". "Get It On" foi o single mais vendido de T. Rex, e se tornou o único hit da banda no top 10 dos EUA.[6] Nos Estados Unidos, o título de "Get It On" foi originalmente alterado para "Bang a Gong (Get It On)" para distingui-lo da música de Chase, "Get It On", que também foi lançada no final de 1971.[7]

Legado[editar | editar código-fonte]

O álbum é creditado como o primeiro álbum de glam rock, sendo pioneiro no desenvolvimento da cena glam.[1]

Paul Weller, do The Jam, citou-o como um de seus discos favoritos de todos os tempos, saudando a guitarra de Bolan como "Realmente única, você conhece o som dele instantaneamente."[8] Lol Tolhurst do The Cure disse que eles ouviam o álbum durante seus anos de formação: "Nós estávamos ouvindo T. Rex neste momento," [...] "Lembro que Robert [Smith] tinha uma cópia de Electric Warrior".[9] A guitarrista do The Slits, Viv Albertine, também mencionou um gosto especial por esse álbum por "Todo o som, toda a coisa caricatural, sexual e humorística, é muito inglês também. Acho que Prince tirou muito de Bolan".[10] O principal colaborador do PJ Harvey, John Parish, incluiu-o em seus favoritos: "Quando estou trabalhando... [...] tenho o dever de pelo menos tentar fazer algo tão doce e irresistível como isso". Morrissey fez um cover de "Cosmic Dancer" ao vivo em 1991 e em dueto único com David Bowie durante um bis em um show em Los Angeles; uma versão foi incluída como Lado B para "Pregnant for the Last Time". Bobby Gillespie, do Primal Scream, citou "Get It On" como uma de suas músicas pop favoritas de todos os tempos,[11] acrescentando: "Quando eu estava crescendo, os singles eram uma declaração de arte. [...] Pessoas como [...] T. Rex estava mudando o tempo todo. Como fã, você queria saber o que eles iriam vestir e se você poderia segui-los para aquele novo lugar".[12] The Pixies gravaram uma versão de "Mambo Sun" para o lado B de um de seus singles.[13]

“Eu acho que o Electric Warrior, para mim, é o primeiro álbum que é uma declaração de 1971 para nós na Inglaterra. Quero dizer, isso é... Se alguém alguma vez quis saber por que éramos grandes na outra parte do mundo, esse álbum diz isso, para mim." - Marc Bolan.[14]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as faixas foram escritas por Marc Bolan.

Lado A

  1. "Mambo Sun" – 3:36
  2. "Cosmic Dancer" – 4:26
  3. "Jeepster" – 4:07
  4. "Monolith" – 3:45
  5. "Lean Woman Blues" – 2:59

Lado B

  1. "Get It On" – 4:22
  2. "Planet Queen" – 3:10
  3. "Girl" – 2:29
  4. "The Motivator" – 3:56
  5. "Life's A Gas" – 2:23
  6. "Rip Off" – 3:39

Faixas Bônus – Reedição

  1. "There Was a Time"
  2. "Raw Ramp"
  3. "Planet Queen" (Acústica)
  4. "Hot Love"
  5. "Woodland Rock"
  6. "King of the Mountain Cometh"
  7. "The T. Rex Electric Warrior Interview"

Faixas Bônus – Versão de Luxo

  1. "Rip Off" [Work in Progress]
  2. "Mambo Sun" [Work in Progress]
  3. "Cosmic Dancer" [Work in Progress]
  4. "Monolith" [Work in Progress]
  5. "Get It On" [Work in Progress]
  6. "Planet Queen" [Work in Progress]
  7. "The Motivator" [Work in Progress]
  8. "Life's a Gas" [Work in Progress]

Posição nas paradas[editar | editar código-fonte]

Gráfico Ano Melhor

posição

UK Albums Chart[15] 1971 1
1972

Equipe[editar | editar código-fonte]

T. Rex

Músicos adicionais

  • Ian McDonald – saxofone
  • Burt Collins – fliscorne

Técnico

  • Tony Visconti – produtor
  • Roy Thomas Baker – engenheiro de som
  • Martin Rushent – operador das fitas
  • George Underwood – arte, fotógrafo
  • George Marino – mastering

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Electric Warrior - T. Rex | Songs, Reviews, Credits | AllMusic (em inglês), consultado em 17 de janeiro de 2022 
  2. Paytress, Mark (2003). Bolan: The Rise and Fall of a 20th Century Superstar. [S.l.]: Omnibus Press 
  3. «electric warrior | full Official Chart History | Official Charts Company». www.officialcharts.com (em inglês). Consultado em 17 de janeiro de 2022 
  4. «hot love | full Official Chart History | Official Charts Company». www.officialcharts.com (em inglês). Consultado em 17 de janeiro de 2022 
  5. «Electric Warrior - T. Rex : Awards : AllMusic». web.archive.org. 7 de setembro de 2012. Consultado em 17 de janeiro de 2022 
  6. «T. Rex - Chart history | Billboard». web.archive.org. 9 de maio de 2016. Consultado em 17 de janeiro de 2022 
  7. Robertspublished, Chris (30 de setembro de 2016). «It's Electric: How Marc Bolan Made The Greatest Album Of His Career». loudersound (em inglês). Consultado em 17 de janeiro de 2022 
  8. «The Quietus | Features | Baker's Dozen | At His Modjesty's Request: Paul Weller's Favourite Albums». The Quietus (em inglês). Consultado em 17 de janeiro de 2022 
  9. «Searching For The Cure - Record Collector Magazine» (em inglês). Consultado em 17 de janeiro de 2022 
  10. «The Quietus | Features | Baker's Dozen | Like Choosing A Lover: Viv Albertine's Favourite Albums». The Quietus (em inglês). Consultado em 17 de janeiro de 2022 
  11. «BOBBY GILLESPIE'S FAN-ISH INQUISITION | NME». web.archive.org. 4 de fevereiro de 2020. Consultado em 17 de janeiro de 2022 
  12. AnotherMan. «Primal Scream's Most Seminal Moments, as Told by Bobby Gillespie». AnotherMan (em inglês). Consultado em 17 de janeiro de 2022 
  13. "Pixies – Hear Me Out / Mambo Sun [12" inch vinyl]". Infectious Music – INFECT584LP. 2020.
  14. "Marc Bolan interview [Electric Warrior US Rhino remastered CD reissue]". 2003.
  15. «Number 1 Albums – 1970s». The Official Charts Company. Consultado em 10 de junho de 2011. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2008