Eleição federal na Alemanha em março de 1933

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Um policial (à esquerda) e um membro da SA (à direita), um dos 50 mil nazistas colocados na Prússia pelo Partido como um oficial "Hilfspolizei" ("Polícia Auxiliar")

Eleições federais foram realizadas na Alemanha nazista em 5 de março de 1933, após a tomada do poder pelos nazistas e apenas seis dias após o incêndio do Reichstag. Os stormtroopers nazistas desencadearam uma campanha de violência contra o Partido Comunista (KPD), os esquerdistas, os sindicalistas, o Partido Social-Democrata e o Partido do Centro Alemão. Estas foram as últimas eleições multipartidárias em uma Alemanha unificada até o ano de 1990.[1]

A eleição de 1933 seguiu as duas eleições do ano anterior (julho e novembro) e a nomeação de Hitler como chanceler. Nos meses que antecederam a eleição de 1933, os membros da SA e da SS exibiram "terror, repressão e propaganda [...] em toda a terra", [1]: 339 e as organizações nazistas "monitoraram" o processo de votação. Na Prússia, 50.000 membros das SS, da SA e da Stahlhelm foram ordenados a "monitorar" os votos pelo ministro das Relações Exteriores, Hermann Göring.[2]

Referências

  1. Evans, Richard J. (2004). The Coming of the Third Reich. New York: Penguin Press. ISBN 1-59420-004-1 
  2. von Götz, Irene. «Violence Unleashed». Berlin.de. Consultado em 15 de janeiro de 2016. 
Ícone de esboço Este artigo sobre eleições ou plebiscitos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.