Eleição municipal de Bauru em 2012

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
2008 Brasil 2016
Eleição municipal de Bauru em 2012
7 de outubro de 2012
Primeiro turno
No image.svg No image.svg
Candidato Rodrigo Agostinho Clodoaldo Gazzetta Chiara Bassetto
Partido PMDB PV DEM
Natural de Cafelândia


Vice Estela Almagro Abel Cortez Gilson Rodrigues
Votos 153 788 23 093 9 977
Porcentagem 82,00% 12,31% 5,32%
No image.svg
Candidato Paulo Sérgio Martins


Partido PSTU


Vice Gisele Costa
Votos 677
Porcentagem 0,36%


Brasão Bauru.jpg
Prefeito de Bauru

Titular
Rodrigo Agostinho
PMDB

A eleição municipal de Bauru em 2012 foi realizada em 7 de outubro de 2012 para eleger um prefeito, um vice-prefeito e 17 vereadores no município de Bauru, no Estado de São Paulo, no Brasil.[2] O prefeito eleito foi Rodrigo Agostinho, do PMDB, com 82% dos votos válidos, sendo vitorioso logo no primeiro turno em disputa com três adversários, Clodoaldo Gazzetta (PV), Chiara Bassetto (DEM) e Paulo Sérgio Martins (PSTU). A vice-prefeita eleita, na chapa de Agostinho, foi Estela Almagro (PT).[1]

O pleito em Bauru foi parte das eleições municipais nas unidades federativas do Brasil. Bauru foi um dos 1.022 municípios vencidos pelo PMDB; no Brasil, há 5.570 cidades.[3]

A disputa para as 17 vagas na Câmara Municipal de Bauru envolveu a participação de 261 candidatos. O candidato mais bem votado foi o debutante Fábio Manfrinato, que obteve 7.939 votos (4,38% dos votos válidos).[4]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Na eleição municipal de 2008, Rodrigo Agostinho, do PMDB, derrotou o candidato do PSDB Caio Coube no segundo turno. Esse pleito foi marcado por uma reviravolta, pois Agostinho havia sido apenas o segundo candidato mais bem votado no primeiro turno eleitoral.[5] O candidato do PMDB foi eleito com 54,30% dos votos válidos, em 2008. Antes de vencer a eleição para prefeito, Agostinho foi duas vezes vereador em Bauru, em 2000 e 2004.

Eleitorado[editar | editar código-fonte]

Vista panorâmica de Bauru, em 2013

Na eleição de 2012, estiveram aptos a votar 248.917 bauruenses,[6] o que correspondia a 71,50% da população da cidade.

Candidatos[editar | editar código-fonte]

Foram quatro candidatos à prefeitura em 2012: Rodrigo Agostinho do PMDB, Clodoaldo Gazzetta do PV, Chiara Bassetto do DEM e Paulo Sérgio Martins do PSTU.[1]

Candidato(a) Vice Partido Coligação
Congressos. Seminários. Palestras (18717227129).jpg Rodrigo Agostinho Estela Almagro PMDB "Bauru de todos"
(PRB/PP/PDT/PT/PTB/PMDB/PSC/PR/PPS/PSDC/PHS/PSB/PRP/PPL/PCdoB)
Clodoaldo Gazzetta Abel Cortez PV "Bauru nas mãos do povo"
(PRTB/PV/PSD)
Chiara Bassetto Gilson Rodrigues DEM "Bauru merece muito mais"
(DEM/PSDB)
Paulo Sérgio Martins Gisele Costa PSTU "PSTU"

Campanha[editar | editar código-fonte]

As principais críticas que o prefeito Rodrigo Agostinho, em busca da reeleição, enfrentou durante a campanha disseram respeito à estrutura e atendimento do Departamento de Água e Esgoto.[7] Também foram feitas menções a problemas no transporte coletivo, cujos funcionários paralisaram o serviço duas vezes durante a campanha.[7] Dentre as propostas de campanha de Agostinho, estiveram: a pavimentação de mil quadras em Bauru, até então de terra; a manutenção de duas mil quadras já asfaltadas; o tratamento de todo o esgoto pela Estação de Tratamento Vargem Limpa; a abertura de seis novos postos de abastecimento de água; e a criação da Fundação Estatal Regional de Saúde.[7] Em atividades de campanha pelas ruas de Bauru, Agostinho afirmou estar espantado por seu sucesso, pois "era tratado como celebridade", de acordo com reportagem da Carta Capital.[8]

Pesquisas[editar | editar código-fonte]

Em pesquisa do Ibope, divulgada em 22 de agosto de 2012, Agostinho apareceu com 66% das intenções de voto. Clodoaldo Gazzetta, Chiara Bassetto e Paulo Sérgio Martins apareceram respectivamente com 6%, 5% e 2%.[9]
O Ibope divulgou resultados de nova pesquisa, em 27 de setembro de 2012, e Agostinho aparecia com 72% das intenções de voto. Gazzetta e Bassetto apareciam empatados com 9% e Martins era o candidato preferido por 1% dos eleitores.[10]
Em terceira pesquisa do Ibope, divulgada em 3 de outubro de 2012, Agostinho apareceu com 73% das intenções de voto. Gazzetta teve 10% e Bassetto apareceu com 7% das intenções de voto. Martins não pontuou.[11]

Data de
realização
Data de
divulgação
Instituto Número de registro
no TRE
Contratante Entrevistados Margem de erro Candidato Não sabe/
Não respondeu
Brancos e nulos
Rodrigo Agostinho (PMDB) Clodoaldo Gazzetta (PV) Chiara Bassetto (DEM) Paulo Martins (PSTU)
de 19 a 21 de agosto de 2012 22 de agosto de 2012 Ibope[9] SP 00370/2012[12] TV Bauru S/A 602 ± 4% 66%
6%
5%
2%
11%
9%
de 24 a 26 de setembro de 2012 27 de setembro de 2012 Ibope[9] SP 01213/2012[13] TV Bauru S/A 602 ± 4% 72%
9%
9%
1%
6%
3%
de 30 de setembro a 2 de outubro de 2012 3 de outubro de 2012 Ibope[11] SP-01558/2012[14] TV Bauru S/A 602 ± 4% 73%
10%
7%
-
5%
5%

Resultados[editar | editar código-fonte]

Prefeito[editar | editar código-fonte]

No dia 7 de outubro, Rodrigo Agostinho foi reeleito com 82% dos votos válidos.[1]

Candidato(a) Vice 1º Turno
7 de outubro de 2012
Votação
Total Porcentagem
Rodrigo Agostinho (PMDB) Estela Almagro (PT) 153.788 82,00%
Clodoaldo Gazzetta (PV) Dr. Abel Cortez (PSD) 23.093 12,31%
Chiara Bassetto (DEM) Gilson (PSDB) 9.977 5,32%
Paulo Sérgio Martins (PSTU) Gisele Costa (PSTU) 677 0,36%
Total de votos válidos 187.535 91,93%
Votos em branco 5.504 2,69%
Votos nulos 10.937 5,36%
Total 203.976 100%
Abstenções 44.941 8,07%
Votos apurados 203.976 100%
Total de eleitores 248.917 100%
  Eleito(a)

Vereador[editar | editar código-fonte]

Dos dezessete (17) vereadores eleitos, treze (13) eram em 2012 da base de Rodrigo Agostinho.[15] Nove vereadores foram reeleitos, havia apenas uma mulher dentre os vereadores eleitos em 2012. O vereador mais votado foi Fábio Manfrinato (PR), que teve 7.939 votos.[16] O PMDB é o partido com o maior número de vereadores eleitos (4), seguido por PT, PP, PSDB, PR e PV com dois cada.[16] Tendo como principal bandeira de campanha a questão da acessibilidade, Manfrinato foi o vereador mais votado da história de Bauru.[17]

Resultado da eleição para a Câmara Municipal de Bauru em 2012 por candidato[16]
Candidato Número Partido Votos Porcentagem
Fábio Manfrinato 22222 PR 7.939 4,38%
Roberval Sakai 11000 PP 6.967 3,84%
Fabiano Mariano 12345 PDT 6.595 3,64%
Purini 15999 PMDB 5.735 3,16%
Roque 13613 PT 4.014 2,21%
Dra. Telma Gobbi 15015 PMDB 3.846 2,12%
Moisés Rossi 23333 PPS 3.434 1,89%
Dr. Raul 43066 PV 3.370 1,86%
Sandro Bussola 13100 PT 3.165 1,74%
Natalino da Pousada 43200 PV 3.092 1,70%
Pastor Luiz Barbosa 14567 PTB 2.989 1,65%
Carlinhos do PS 11444 PP 2.959 1,63%
Markinho da Diversidade 15555 PMDB 2.838 1,56%
Batata 13123 PT 2.679 1,58%
Carlão do Gás 22000 PR 2.529 1,39%
Mantovani 45444 PSDB 2.526 1,39%
Cláudio da Construção 13013 PT 2.152 1,19%
Pastora Celina 20123 PSC 2.140 1,18%
Catini 14345 PTB 2.094 1,15%
Lima Junior 45777 PSDB 2.092 1,15%
Faria Neto 15444 PMDB 1.872 1,03%
Segalla 25456 DEM 1.859 1,02%
Paulo Eduardo Martins 45200 PSDB 1.777 0,98%
Dr Paulo Eduardo 40789 PSB 1.715 0,95%
  Eleito(a)
Votos nominais 166.151 91,60%
Votos em legenda 15.232 8,40%
Votos válidos 181.383 88,92%
Votos nulos 9.446 4,63%
Votos em branco 13.147 6,45%
Total 203.976 100%

Análises[editar | editar código-fonte]

Rodrigo Agostinho, prefeito de Bauru, de 2008 a 2016

A vitória com folga de Rodrigo Agostinho para a prefeitura logo no primeiro turno foi considerada "um massacre".[8] Em entrevista ao site G1, Agostinho declarou: "Estou muito contente com essas eleições, foi muito propositiva, com muitos debates e um trabalho intenso no corpo a corpo com os eleitores. Estou muito feliz com o resultado. É muita responsabilidade agora e temos que trabalhar com muito cuidado, porque são votos de uma população que está ansiosa por melhorias".[7] Em entrevista à Carta Capital, Agostinho considerou que sua sinceridade e disponibilidade para atender questionamentos da população foram elementos decisivos para sua vitória.[8]

Agostinho e a vice-prefeita Estela Almagro foram empossados em 1o de janeiro de 2013 para o segundo mandato consecutivo.[18] A crise do PT no âmbito nacional teve impacto no governo de Bauru, levando ao rompimento entre Agostinho e Almagro, em 2016.[19]

Referências

  1. a b c d UOL (7 de outubro de 2012). «Rodrigo Agostinho (PMDB) é reeleito em Bauru (SP)». Consultado em 2 de maio de 2016 
  2. Bom Dia (7 de outubro de 2012). «Conheça os 17 vereadores eleitos em Bauru». Consultado em 2 de maio de 2016 
  3. G1 (16 de outubro de 2012). «Eleições 2012 em números». Consultado em 23 de maio de 2016 
  4. G1 (7 de outubro de 2012). «Confira a nova composição da Câmara Municipal de Bauru, SP». Consultado em 23 de maio de 2016 
  5. G1 (26 de outubro de 2008). «Rodrigo Agostinho vira no 2º turno e é eleito prefeito de Bauru». Consultado em 17 de maio de 2016 
  6. JCNET (27 de junho de 2014). «Bauru terá 258 mil eleitores neste ano». Consultado em 22 de maio de 2016 
  7. a b c d G1 (7 de outubro de 2012). «Rodrigo Agostinho é reeleito prefeito de Bauru, SP». Consultado em 22 de maio de 2016 
  8. a b c Carta Capital (10 de outubro de 2012). «Em Bauru, todos têm o celular do prefeito». Consultado em 17 de maio de 2016 
  9. a b c G1 (22 de agosto de 2012). «Ibope divulga primeiros números da eleição para a Prefeitura de Bauru, SP». Consultado em 22 de maio de 2016 
  10. SpressoSP (28 de setembro de 2012). «Bauru: Rodrigo Agostinho tem 72% das intenções de voto, diz Ibope». Consultado em 22 de maio de 2016 
  11. a b 94FM Bauru (4 de outubro de 2012). «Rodrigo Agostinho tem 73% das intenções de voto, diz Ibope». Consultado em 22 de maio de 2016. Arquivado do original em 24 de junho de 2016 
  12. TRE (17 de agosto de 2012). «Pesquisa Eleitoral - SP-00370/2012». Consultado em 22 de maio de 2016. Arquivado do original em 1 de julho de 2016 
  13. TRE (22 de setembro de 2012). «Pesquisa Eleitoral - SP-01213/2012». Consultado em 22 de maio de 2016. Arquivado do original em 1 de julho de 2016 
  14. TRE (28 de setembro de 2012). «Pesquisa Eleitoral - SP-01558/2012». Consultado em 22 de maio de 2016. Arquivado do original em 1 de julho de 2016 
  15. JCNET (8 de outubro de 2012). «Rodrigo contará com 13 vereadores». Consultado em 22 de maio de 2016 
  16. a b c UOL (10 de outubro de 2012). «Placar UOL: Bauru». Consultado em 22 de maio de 2016 
  17. JCNET (23 de setembro de 2014). «'Não há limites para acessibilidade', diz Manfrinato». Consultado em 23 de maio de 2016 
  18. 96 FM Bauru (31 de dezembro de 2012). «Rodrigo Agostinho será empossado no dia 1º». Consultado em 22 de maio de 2016 
  19. JCNET (19 de maio de 2016). «PT, que tem a vice-prefeitura, rompe com o governo Rodrigo». Consultado em 22 de maio de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]