Eleição municipal de Porto Alegre em 2020

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
2016 Brasil 2024
Eleição municipal de Porto Alegre em 2020
15 de novembro de 2020 (primeiro turno)
29 de novembro de 2020 (segundo turno)


Brasão de Porto Alegre.svg
Prefeito de Porto Alegre

Eleito
A definir

A eleição municipal da cidade de Porto Alegre em 2020 ocorrerá no dia 15 de novembro (primeiro turno) e 29 de novembro (segundo turno, se necessário) e elegerá um prefeito, um vice-prefeito e trinta e seis membros da câmara de vereadores para a administração da cidade.[1] Os mandatos dos candidatos eleitos neste pleito durarão entre 1 de janeiro de 2021 e 31 de dezembro de 2024. No total, treze candidaturas a prefeito foram anunciadas pelos partidos.

Originalmente, as eleições ocorreriam em 4 de outubro (primeiro turno) e 25 de outubro (segundo turno, caso necessário), porém, com o agravamento da pandemia de COVID-19 no Brasil, as datas foram modificadas.[2]

Contexto político e pandemia[editar | editar código-fonte]

As eleições municipais de 2020 estão sendo marcadas, antes mesmo de iniciada a campanha oficial, pela pandemia de COVID-19 no Brasil, o que está fazendo com que os partidos remodelem suas estratégias de pré-campanha. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou os partidos a realizarem as convenções para escolha de candidatos aos escrutínios por meio de plataformas digitais de transmissão, para evitar aglomerações que possam proliferar o coronavírus.[3] Alguns partidos recorreram a mídias digitais para lançar suas pré-candidaturas. Além disso, a partir deste pleito, será colocada em prática a Emenda Constitucional 97/2017, que proíbe a celebração de coligações partidárias para as eleições legislativas[4], o que pode gerar um inchaço de candidatos ao legislativo.

Contexto político local[editar | editar código-fonte]

O pleito em Porto Alegre ocorre dois anos após a eleição do presidente Jair Bolsonaro e do governador Eduardo Leite, além dos senadores e deputados.

O atual prefeito e pré-candidato Nelson Marchezan Júnior e o Progressistas, partido do vice-prefeito e pré-candidato Gustavo Paim, romperam oficialmente a sua aliança em agosto de 2019.[5]

Dos treze candidatos, apenas cinco não têm em suas coligações partidos que integraram ou apoiaram o governo de Nelson Marchezan Júnior ou o apoiaram no segundo turno das eleições de 2016: Fernanda Melchionna (da coligação PSOL, PCB e UP), Júlio Flores (PSTU), Luiz Delvair (PCO), Manuela D'Ávila (da coligação PCdoB e PT), e Valter Nagelstein (PSD). Entre os partidos que apoiaram a campanha ou o governo de Marchezan Júnior e depois lançaram pré-candidato, estão o Republicanos[6], de João Derly, o Progressistas[7] e o Avante[8], da coligação de Gustavo Paim, o PSB[6] e a Rede[9], da coligação de Juliana Brizola, o PTB[10], de José Fortunati, o MDB e o Solidariedade[11], da coligação de Sebastião Melo, o PV[12], de Montserrat Martins, e o PROS[13], de Rodrigo Maroni.

José Fortunati, Rodrigo Maroni e Valter Nagelstein aproveitaram a janela partidária para trocar de legenda e lançar suas pré-candidaturas. O primeiro ingressou no PTB em março de 2020, depois de um período sem partido, após se desfiliar do PSB[14]. No mesmo mês, Maroni migrou do Podemos para o PROS.[15] Ainda em março, Nagelstein deixou o MDB, partido no qual militava desde 2003, para se filiar ao PSD.[16]

Cogitou-se a formação de uma frente ampla de esquerda reunindo PCdoB, PDT, PSOL, PSB e PT em 2019, porém as conversas não foram adiante.[17] A deputada federal Fernanda Melchionna, depois escolhida como candidata do PSOL, propôs a realização de prévias entre o seu partido, o PCdoB e o PT para a escolha de candidata a prefeitura, mas as duas últimas legendas rechaçaram a proposta.[18] Em março de 2020, uma frente ampla desses partidos estava praticamente descartada, com o desenho de três chapas distintas, mas com a possibilidade de uma adesão num possível segundo turno.[19]

Em relação à política nacional, há cinco candidatos de partidos que fazem oposição ao governo federal: Fernanda Melchionna (PSOL, PCB e UP), Manuela D'Ávila (PCdoB, e PT), Juliana Brizola (PDT, PSB e Rede), Júlio Flores (PSTU) e Luiz Delvair (PCO).[20] Por outro lado, Gustavo Paim e Valter Nagelstein apoiam pautas de conservadorismo moral, liberalismo econômico e armamentismo, vinculando-se à extrema-direita de Jair Bolsonaro[21]. O PSL, ex-partido do presidente que ainda reúne alguns de seus apoiadores, anunciou apoio oficial ao pré-candidato Marchezan Júnior, porém alguns deputados do partido apoiam Sebastião Melo.[21] José Fortunati, ainda que integre o PTB, um dos partidos que convidou o presidente para se filiar e que vê a aproximação de seu presidente, Roberto Jefferson, com Bolsonaro[22], já afirmou em vídeo que não é nem "esquerdista", nem "direitista".[23] João Derly integra o Republicanos, partido que apoia o governo federal.[24]

Processo de impeachment e CPI da gestão Marchezan Júnior[editar | editar código-fonte]

Duas situações geraram impacto no processo eleitoral em Porto Alegre. Em primeiro lugar, o desfecho de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou irregularidades em sua gestão.[25] Marchezan Júnior também foi alvo de investigação de uma CPI instalada na Câmara Municipal em 3 de outubro de 2019.[26] Em agosto de 2020, o relatório elaborado pela relatoria da comissão recomendou o indiciamento do prefeito pelos crimes de advocacia administrativa, tráfico de influência, improbidade administrativa, dispensa de licitação, corrupção passiva e tráfico de interesses. Por fim, a CPI concluiu os trabalhos recomendando o indiciamento de Marchezan Júnior, do ex-secretário de Relações Institucionais da prefeitura, Christian Lemos, por falso testemunho, e do empresário e ex-diretor da Procempa Michel Costa, por tráfico de influência.[27] O relatório foi encaminhado ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas do Estado.[28]

Em segundo lugar, Em agosto do ano seguinte, foi aberto um processo de impeachment contra o prefeito, a partir de um pedido protocolado, entre outras pessoas, por uma pré-candidata a vereadora pelo PRTB.[29] A Câmara Municipal o aceitou o pedido e deu início ao processo, ao contrário dos cinco pedidos de impedimento anteriores, com votos de trinta e um dos trinta e seis vereadores, sob justificativa de uso indevido de R$ 3,1 milhões destinados ao investimento em saúde em ações de publicidade[30]. O relatório elaborado por comissão processante concluiu, em 28 de agosto, pelo prosseguimento da investigação da denúncia de impedimento apresentada.[31] Em caso de impeachment, o prefeito inelegível fica por oito anos. Porém, uma alteração no Código Eleitoral realizada em 2019 prevê que a inelegibilidade ocorreria em impedimentos ocorridos até a data limite de registro das candidaturas; no caso de 2020, até 26 de setembro. Contudo, a constitucionalidade dessa alteração é disputada por juristas.[25]

Candidaturas à prefeitura[editar | editar código-fonte]

O prazo final para registro de candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é 26 de setembro.[32]

Candidaturas registradas no TSE[editar | editar código-fonte]

Abaixo está a lista das candidaturas registradas no sistema do TSE.

  • Atualizado até 13h17min, segunda-feira, 21 de setembro de 2020 (UTC)

Pré-candidaturas[editar | editar código-fonte]

A lista de pré-candidatos está sujeita a alterações constantes, com o prazo final para registro de candidaturas pelo Tribunal Superior Eleitoral, delimitado em 26 de setembro[32]. O prazo original, 15 de agosto, foi modificado em razão da Emenda Constitucional nº 107/2020[42].

Candidato(a) a prefeito Candidato(a) a vice-prefeito Número

eleitoral

Coligação
Nome Partido Foto Ocupação Nome Partido Foto
Fernanda Melchionna[33] PSOL
Fernanda Melchionna em março de 2019 (cropped).jpg
Deputada federal
(2019 - atualmente)
Márcio Chagas[34] PSOL
Márcio Chagas - TEDxUnisinos 2019 (cropped).jpg
50 Porto Alegre pede coragem
João Derly[35] Republicanos
João Derly (BRA).jpg
Deputado estadual
no Rio Grande do Sul
(2015 - 2019)
Fernando Soares[36] Republicanos
Silver - replace this image male.svg
10 Partido não coligado
Rodrigo Maroni[37] PROS
Rodrigo Maroni.jpg
Deputado estadual
no Rio Grande do Sul
(2019 - atualmente)
Mendonça[38] PROS
Silver - replace this image male.svg
90 Partido não coligado
Sebastião Melo[39] MDB
Sebastião Melo.png
Deputado estadual
no Rio Grande do Sul
(2019 - atualmente)
Ricardo Gomes[40] DEM
Silver - replace this image male.svg
15

Estamos Juntos Porto Alegre

Julio Flores[41] PSTU
Júlio Flores no debate do CPERS em agosto de 2018.jpg
Sem cargo eletivo anterior Vera Rosane[41] PSTU
Silver - replace this image female.svg
16 Partido não coligado
Candidato(a) a prefeito Candidato(a) a vice-prefeito Número

eleitoral

Coligação
Nome Partido Foto Cargo eletivo anterior Nome Partido Foto
Gustavo Paim[43] PP
Gustavo Paim.jpg
Vice-prefeito
de Porto Alegre
(2017 - atualmente)
Carmen Santos[44] Avante 11
Luiz Delvair[46] PCO
Silver - replace this image male.svg
Sem cargo eletivo anterior Delaine Kalikosky de Oliveira[46] PCO
Silver - replace this image male.svg
29 Partido não coligado
José Fortunati

[47]

PTB
Congressos. Seminários. Palestras (18877129466).jpg
Prefeito
de Porto Alegre
(2010 - 2016)
André Cecchini[48] Patriota
Silver - replace this image male.svg
14
Juliana Brizola[51] PDT
JulianaFotoWiki.jpg
Deputada estadual
no Rio Grande do Sul
(2011 - atualmente)
Malu Loose[52] PSB
Silver - replace this image female.svg
12
Manuela d'Ávila[55] PCdoB
Manuela d'Ávila in the Debate Federasul.jpeg
Deputada estadual
no Rio Grande do Sul
(2015 - 2019)
Miguel Rossetto[55] PT
65
Montserrat Martins[56] PV
Silver - replace this image male.svg
Sem cargo eletivo anterior Alda Miller[44] PV 43 Partido não coligado
Nelson Marchezan Jr.[57] PSDB
Prefeito Nelson Marchezan falando sobre suas funções.png
Prefeito
de Porto Alegre
(2017 - atualmente)
Gustavo Jardim[58] PSL 45
Valter Nagelstein[47] PSD
Silver - replace this image male.svg
Vereador
em Porto Alegre
(2009 - atualmente)
João Carlos da Luz Diogo[61] PSD
Silver - replace this image male.svg
55 Partido não coligado
  • Atualizado até 13h17min, segunda-feira, 21 de setembro de 2020 (UTC)

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

  • A deputada federal Fernanda Melchionna foi confirmada pré-candidata pelo PSOL em novembro de 2019 em reunião ampliada da executiva municipal.[62]
  • No mesmo mês, o PP lançou o vice-prefeito Gustavo Paim, rompido com o prefeito Nelson Marchezan Júnior, como pré-candidato.[63]
  • Em fevereiro de 2020, o PCdoB anunciou a ex-deputada federal e candidata a vice-presidente da República em 2018 Manuela D'Ávila como pré-candidata a prefeita.[64]
  • O Partido Novo anunciou em fevereiro de 2020 que não lançaria candidato para a disputa.[65]
  • O PSL oficializou apoio à reeleição do atual prefeito Nelson Marchezan Júnior também em fevereiro, com acordo para indicar o vice da chapa[59];
  • Em março, o PDT anunciou a pré-candidatura da deputada estadual Juliana Brizola ao Paço Municipal.[66]
  • Carmen Flores, empresária e candidata ao Senado em 2018 pelo PSL, foi lançada como pré-candidata à prefeitura pelo PSC, em abril. O ex-futebolista e ex-vereador Mazarópi é o vice na chapa.[67]
  • O PT anunciou apoio à candidatura de Manuela D'Ávila (PCdoB) em maio, indicando o ex-vice-governador e candidato a governador em 2018 Miguel Rossetto para vice na chapa[55];
  • Em 1 de junho, o PSOL anunciou o ex-árbitro de futebol Márcio Chagas da Silva como vice da candidata Fernanda Melchionna.[68]
  • O diretório municipal do MDB aprovou, em 3 de junho, a pré-candidatura do deputador estadual e candidato a prefeito em 2016 Sebastião Melo.[69]
  • Em julho, o PSB anunciou apoio à candidatura de Juliana Brizola (PDT), com acordo para indicar o vice da chapa[51].
  • O DEM, que apresentara como pré-candidata a vereadora Nadia Gerhard, desistiu de lançar candidatura própria em agosto, preferindo apoiar Sebastião Melo (MDB).[70]
  • Em 13 de agosto, a UP retirou a pré-candidatura de Priscila Voigt para apoiar Fernanda Melchionna (PSOL).[71]
  • O Avante anunciou que apoiaria a pré-candidatura de Gustavo Paim (PP) em 20 de agosto.[72]
  • O PSTU anunciou, em 24 de agosto, Júlio Flores e Vera Rosane como pré-candidatos à prefeitura. Chapa é a mesma que concorreu em 2016.[41]
  • No dia 27 do mesmo mês, o Republicanos (antigo PRB) anunciou a pré-candidatura de João Derly, com Fernando Soares, do mesmo partido, como vice.[73]
  • O PROS, em convenção, oficializou a sua chapa com o deputado estadual Rodrigo Maroni como pré-candidato a prefeito e o ex-diretor-geral do Tribunal de Contas do Estado Edelberto Mendonça como vice, em 31 de agosto.[56]
  • No mesmo dia, o PV confirmou em convenção Montserrat Martins como pré-candidato a prefeito, sem escolher vice por ora.[56]
  • Também em 31 de agosto, o pré-candidato Sebastião Melo (MDB) anunciou pela rede social Twitter que o vereador Ricardo Gomes (DEM) seria pré-candidato a vice-prefeito na sua chapa.[74]
  • No dia 5 de setembro, o PSB confirma o apoio a Juliana Brizola (PDT), indicando a professora Maria Luiza Loose como candidata a vice.[75]
  • Podemos e Patriota anunciaram apoio à candidatura de José Fortunati (PTB) em 8 de setembro. Com isso, o segundo partido desistiu da pré-candidatura de André Cecchini.[49][76]
  • Em 11 de setembro, o vice-prefeito e pré-candidato Gustavo Paim (PP) anunciou a sua retirada do pleito, argumento que a presença de muitos candidatos de direita poderia favorecer um segundo turno entre Marchezan Júnior e Manuela D'Ávila[77].[78] No entanto, apenas um dia depois, ele anunciou a retomada da pré-candidatura.[43]
  • Em 12 de setembro, o PSD anunciou o delegado João Carlos da Luz Diogo como vice de Valter Nagelstein, em chapa pura.[61]
  • No mesmo dia, o PRTB anunciou que não apoiaria mais Gustavo Paim, como previamente definido, para apoiar Sebastião Melo.[79]
  • Em 14 de setembro, o PSC decidiu retirar a pré-candidatura de Carmen Flores e não apoiar candidato a prefeito.[80] Apenas três dias depois, o partido anunciou que apoiaria a candidatura de José Fortunati.[50]
  • No dia seguinte, Gustavo Jardim, do PSL, foi confirmado como vice na chapa de Nelson Marchezan Júnior.[81]
  • Também em 15 de setembro, o PCO anunciou a candidatura de Luiz Delvair Martins Barros, com Delaine Kalikosky de Oliveira como vice.[46]
  • No dia 16 de setembro, o PP definiu Carmen Santos, do Avante, como vice de Gustavo Paim. O PV também definiu Alda Miler como vice de Montserrat Martins, em chapa pura. Por fim, André Cecchini, ex-pré-candidato pelo Patriota, foi anunciado como vice de José Fortunati.[44]

Incidentes[editar | editar código-fonte]

Em 21 de agosto de 2020, a reunião de apresentação do programa da pré-candidatura de Fernanda Melchionna e Márcio Chagas (PSOL) foi interrompida por um ataque de hackers de extrema-direita. Eles enviaram mensagens de cunho LGBTfóbico, machista e racista para o chat da atividade, assim como fotos do presidente Jair Bolsonaro portando armas, além ameaçarem praticar atentado contra os candidatos.[82] A chapa registrou ocorrência na Polícia Civil e protocolou um ofício no TRE-RS. O procurador regional eleitoral Fábio Venzon classificou o ataque como grave, alertando que, caso os envolvidos estejam ligados às eleições, podem perder o direito a concorrer.[83]

Candidaturas a vereança[editar | editar código-fonte]

Conforme dados informados pelos candidatos ao TSE.[84]

Partido Número de

candidaturas

Cor/raça Gênero
Branca Indígena Parda Preta Masculino Feminino
n % n % n % n % n % n %
NOVO 14 12 85.7 - 0 1 7.1 1 7.1 9 64.3 5 35.7
PCB 5 3 60 20 20 3 60 2 40
PROS 10 8 80 2 20 - 0 6 60 4
PSOL 31 20 64.5 0 - 6.5 9 29 18 58.1 13 41.9
Republicanos 50 40 80 - 0 5 10 5 10 33 66 17 34
UP 5 3 60 1 20 - 0 1 20 3 60 2 40
Total 115 86 74,78 0,87 11 9,57 17 14,78 72 62,61 43 37,39

Convenções[editar | editar código-fonte]

Data Partido Definição da convenção
31 de agosto PROS Lançar Rodrigo Maroni como candidato à prefeitura.[56]
PV Lançar Montserrat Martins como candidato à prefeitura e 32 pré-candidatos a vereança.[56]
1 de setembro NOVO Não lançar candidato a prefeito e apresentar quatorze candidatos a vereança.[85]
5 de setembro PSB Lançar Maria Luiza Loose como candidata a vice-prefeita na chapa de Juliana Brizola e apresentar 39 candidatos a vereança.[86]
10 de setembro DC Apoiar Sebastião Melo.[79]
PCB Apoiar Fernanda Melchionna.[87]
PSOL Confirmar candidatura de Fernanda Melchionna e lançar trinta pré-candidaturas à Câmara Municipal.[87]
UP Apoiar Fernanda Melchionna.[87]
12 de setembro Avante[88]
PCdoB e PT Confirmar as candidaturas de Manuela D'Ávila e Miguel Rossetto e lançar 87 candidatos a vereança.[89]
PDT Confirmar a candidatura de Juliana Brizola e lançar 54 candidatos a vereança.[90]
PP Retomar a candidatura de Gustavo Paim, largada no dia anterior.[91]
PRTB Apoiar Sebastião Melo e lançar 21 candidatos a vereança.[79]
PSD Confirmar a candidatura de Valter Nagelstein, anunciar João Carlos da Luz Diogo como vice e 39 pré-candidatos a vereança.[61]
PTB Confirmar a candidatura de José Fortunati e lançar 49 candidatos a vereança.[92]
Republicanos Confirmar a candidatura de João Derly à prefeitura e apresentar 54 candidatos a vereança.[93]
14 de setembro MDB Confirmar a candidatura de Sebastião Melo e lançar 54 candidatos a vereança.[94]
Patriota Apoiar a candidatura de José Fortunati e lançar 46 candidatos a vereança.[95]
PSTU Confirmar a candidatura de Júlio Flores e lançar dois candidatos a vereança.[96]
PSC Lançar 33 candidatos a vereança.[80]
15 de setembro PSDB Confirmar a candidatura de Nelson Marchezan Júnior e lançar 54 candidatos a vereança.[81]
16 de setembro PL[97]
Podemos[98]
PSL[98]
Solidariedade[98]

Debates[editar | editar código-fonte]

Primeiro turno[editar | editar código-fonte]

Data Horário Organizador Mediador(a)
28 de setembro Rádio Gaúcha[99] Daniel Scola

Pesquisas[editar | editar código-fonte]

Primeiro turno[editar | editar código-fonte]

Fonte Data(s)
conduzida(s)
Amostragem Nelson Marchezan Júnior
PSDB
Manuela D'Ávila
PCdoB
Sebastião Melo
MDB
Juliana Brizola
PDT
Fernanda Melchionna
PSOL
Luciano Genro
PSOL
Gustavo Paim
PP
Luciano Zucco
PSL
Ruy Irigaray
PSL
Outros Abst.
Indec.
Vantagem
Paraná Pesquisas 19–23 Jun 2020 802 20,8% 14,5% 10,2% 4,0% 3,4% 5,0% 23,8% 18,3% 6,3%
23,8% 15,3% 11,8% 4,9% 3,6% 6,0% 13,0% 21,6% 8,5%
Instituto Methodus 16–21 Dez 2019 800 7,4% 16,5% 10,0% 5,6% 3,5% 2,9% 2,8% 8,3% 32,7% 6,5%
8,2% 28,7% 8,5% 3,7% 5,2% 10,1% 35,6% 20,2%
8,9% 28,5% 14,4% 11,7% 3,0% 33,6% 14,1%
Paraná Pesquisas 16–19 Dez 2019 804 11,2% 18,3% 15,5% 6,6% 4,1% 4,1% 1,9% 17,4% 21,0% 2,8%
12,4% 22,4% 9,7% 4,9% 5,7% 4,7% 2,4% 7,5% 30,3% 10,0%
11,6% 20,3 15,7% 7,1% 3,7% 4,7% 2,0% 13,3% 21,6% 4,6%
Instituto Methodus 2–7 Out 2019 800 9% 17% 11% 4% 6% 1% 2% 22% 19% 6%
11% 20% 14% 8% 8% 3% 3% 33%
25% 16% 9% 4% 36% 9%
12% 27% 22% 39% 5%
Eleição de 2016 2 Out 29,84% 25,93% 12,06% 32,17% 15,89% 3,91%

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Eleições 2020: pesquisas eleitorais já estão liberadas; veja outras datas». noticias.uol.com.br. Consultado em 22 de janeiro de 2020 
  2. «Câmara aprova o adiamento das eleições 2020 para novembro». noticias.uol.com.br. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  3. «TSE autoriza convenções partidárias virtuais para eleição deste ano». Agência Brasil. 4 de junho de 2020. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  4. «Congresso promulga emenda que extingue coligações em 2020 e cria cláusula de barreira». G1. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  5. «'Reizinho' e 'ação desleal': PP e vice-prefeito reagem a demissões de filiados por Marchezan». Sul 21. 6 de setembro de 2019. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  6. a b «Governo Marchezan troca apoio de vereadores por cargos na prefeitura». GaúchaZH. 1 de maio de 2017. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  7. Dibe, Luiz Sergio. «PP decide manter apoio ao governo Marchezan». Correio do Povo. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  8. «Porto Alegre: PTB e 5 partidos fecham apoio ao tucano Marchezan no 2º turno». UOL Eleições 2016. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  9. Gafforelli, Giovane (13 de agosto de 2018). «Vereador da Rede é confirmado com o vice-líder de Marchezan na Câmara Municipal». Rádio Guaíba. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  10. Dibe, Luiz Sérgio. «Marchezan considera decisivo apoio do PTB para segundo turno em Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  11. Diesel, Camila (19 de dezembro de 2018). «MDB de Porto Alegre decide ingressar no governo Marchezan Jr.». Rádio Guaíba. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  12. «PV declara apoio a Marchezan no segundo turno em Porto Alegre». GaúchaZH. 4 de outubro de 2016. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  13. «Com mudanças na Câmara, base aliada de Marchezan passa de 11 para 17 vereadores». GaúchaZH. 31 de janeiro de 2019. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  14. Povo, Correio do. «Ex-prefeito de Porto Alegre, Fortunati assina ficha no PTB». Correio do Povo. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  15. Gafforelli, Giovane (16 de março de 2020). «Maroni ingressa no Pros e firma pré-candidatura à Prefeitura de Porto Alegre». Rádio Guaíba. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  16. «Valter Nagelstein formaliza filiação ao PSD para concorrer a prefeito de Porto Alegre». GaúchaZH. 5 de março de 2020. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  17. «Frente de esquerda em Porto Alegre é possível? Presidentes de partidos avaliam cenário eleitoral». Sul 21. 21 de novembro de 2019. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  18. «"Propus prévias em Porto Alegre, mas nem o PT e nem o PCdoB aceitaram", diz Fernanda Melchionna». Revista Fórum. 3 de setembro de 2020. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  19. Dibe, Luiz Sérgio. «Distante de frente, PDT e PSol fortalecem pré-candidaturas em Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  20. Xavier*, Mauren. «Pandemia traz desafios às eleições». Correio do Povo. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  21. a b «Pré-candidatos a prefeito tentam repetir fenômeno que elegeu Bolsonaro». GaúchaZH. 17 de agosto de 2020. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  22. «Bolsonaro: Recebi convites de 3 partidos, o PTB de Roberto Jefferson é um deles». Terra. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  23. «Tweet de José Fortunati». Twitter. 27 de agosto de 2020. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  24. «Partido ligado à Igreja Universal tenta vestir roupagem conservadora colando imagem ao bolsonarismo». Época. 18 de setembro de 2020. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  25. a b «O que pode acontecer com a candidatura de Marchezan em meio ao processo de impeachment». GaúchaZH. 27 de agosto de 2020. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  26. «CPI sobre gestão Marchezan será instalada nesta quinta-feira». Câmara Municipal de Porto Alegre. 2 de outubro de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2020 
  27. «CPI da gestão Marchezan recomenda indiciamento do prefeito e mais duas pessoas». Correio do Povo. 31 de agosto de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2020 
  28. «CPI sobre gestão Marchezan será instalada nesta quinta-feira». GaúchaZH. 31 de agosto de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2020 
  29. Gafforelli, Giovane (5 de agosto de 2020). «Por 31 votos a 4, Câmara Municipal abre processo de impeachment de Marchezan». Rádio Guaíba. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  30. «Vereadores aprovam abertura de processo de impeachment do prefeito de Porto Alegre». G1. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  31. «Relatório é favorável à denúncia do impeachment de Marchezan». Câmara Municipal de Porto Alegre. Consultado em 3 de setembro de 2020 
  32. a b «Eleições 2020: prazo final para registro de candidatos vai até 26 de setembro». www.tse.jus.br. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  33. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  34. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  35. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  36. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  37. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  38. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  39. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  40. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  41. a b c Pont, Ricardo (24 de agosto de 2020). «PSTU lança Júlio Flores como pré-candidato à Prefeitura de Porto Alegre». Rádio Guaíba. Consultado em 24 de agosto de 2020 
  42. «EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 107, DE 2 DE JULHO DE 2020». www.planalto.gov.br. Consultado em 5 de julho de 2020 
  43. a b Oppitz, Taline. «Reviravolta na convenção do PP e Paim segue na disputa de Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  44. a b c Xavier, Mauren. «Porto Alegre tem cenário completo para eleições municipaís». Correio do Povo. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  45. «PP decide manter candidatura de Gustavo Paim a prefeito de Porto Alegre». Sul 21. 12 de setembro de 2020. Consultado em 14 de setembro de 2020 
  46. a b c «PSTU e PCO lançam candidatos à prefeitura de Porto Alegre | GaúchaZH». GZH. 15 de setembro de 2020. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  47. a b «PV lança Montserrat Martins e Porto Alegre já tem 14 pré-candidatos a prefeito». 5 de junho de 2020 
  48. «Fortunati terá como vice André Cecchini, do Patriota». Sul 21. 16 de setembro de 2020. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  49. a b c «Podemos anuncia apoio a José Fortunati nas eleições de Porto Alegre | GaúchaZH». GZH. 9 de setembro de 2020. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  50. a b Bemfica, Flavia. «PSC ingressa na coligação de Fortunati na disputa de Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  51. a b «Diretório do PSB aprova indicação de apoio a Juliana Brizola em Porto Alegre». 29 de julho de 2020 
  52. Povo, Correio do. «PSB define Maria Luiza Loose como vice da chapa de Juliana Brizola». Correio do Povo. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  53. Comércio, Jornal do. «PSB deve indicar vice de Juliana Brizola em Porto Alegre». Jornal do Comércio. Consultado em 18 de agosto de 2020 
  54. «Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte e Salvador: veja o cenário eleitoral nas quatro capitais». Terra. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  55. a b c d e «Miguel Rossetto será vice de Manuela D'Ávila na disputa à prefeitura de Porto Alegre». 12 de maio de 2020 
  56. a b c d e «Dois partidos fazem convenções para a disputa de Porto Alegre». 31 de agosto de 2020. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  57. Massaro, Henrique. «Chapa de Marchezan segue com indefinições para a eleição». Correio do Povo. Consultado em 11 de setembro de 2020 
  58. «Marchezan sela acordo com PSL e PL e terá advogado Gustavo Jardim como candidato a vice | GaúchaZH». GZH. 14 de setembro de 2020. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  59. a b «PSL oficializa apoio à reeleição de Marchezan em Porto Alegre». Correio do Povo. 19 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de julho de 2020 
  60. «Como foi a articulação de vereadores na votação do impeachment de Marchezan | GaúchaZH». GZH. 8 de setembro de 2020. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  61. a b c «PSD confirma vereador Valter Nagelstein como pré-candidato a prefeito em Porto Alegre». Sul 21. 12 de setembro de 2020. Consultado em 13 de setembro de 2020 
  62. «Manuela lança movimento para atrair pessoas 'comuns' para a política». Sul21. 10 de novembro de 2019. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  63. «PP formaliza pré-candidatura de Gustavo Paim a prefeito de Porto Alegre». 18 de novembro de 2019. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  64. «Manuela lança movimento para atrair pessoas 'comuns' para a política». Sul21. 11 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  65. «Novo não terá candidato a prefeito em Porto Alegre». GaúchaZH. 16 de janeiro de 2020. Consultado em 23 de janeiro de 2020 
  66. «Juliana Brizola é lançada candidata a prefeita de Porto Alegre pelo PDT». GaúchaZH. 18 de março de 2020. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  67. «Carmen Flores é pré-candidata à prefeitura de Porto Alegre, com ex-goleiro do Grêmio como vice | GaúchaZH». GZH. 13 de abril de 2020. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  68. «PSOL anuncia Márcio Chagas como vice de Melchionna». 1 de junho de 2020 
  69. «Sebastião Melo é confirmado como pré-candidato do MDB na disputa de Porto Alegre». 3 de junho de 2020. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  70. «DEM anuncia posição sobre a candidatura a prefeito de Porto Alegre». 23 de agosto de 2020. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  71. «UP retira pré-candidatura e anuncia apoio a Fernanda Melchionna em Porto Alegre». Sul21. 13 de agosto de 2020. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  72. «Avante anuncia apoio a Paim e Ikeda em Porto Alegre». 20 de agosto de 2020. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  73. «Republicanos confirma pré-candidatura de Derly em Porto Alegre e anuncia vice». 27 de agosto de 2020 
  74. «Ricardo Gomes coordenará campanha da chapa com Sebastião Melo em Porto Alegre». Jornal do Comércio. 1 de setembro de 2020. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  75. Povo, Correio do. «PSB define Maria Luiza Loose como vice da chapa de Juliana Brizola». Correio do Povo. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  76. Massaro, Henrique. «Patriota retira pré-candidatura e disputa pela prefeitura de Porto Alegre cai para 13 nomes». Correio do Povo. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  77. «Por que Gustavo Paim desistiu de ser candidato a prefeito de Porto Alegre | GaúchaZH». GZH. 11 de setembro de 2020. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  78. «Vice-prefeito Gustavo Paim retira pré-candidatura a prefeito de Porto Alegre». Sul 21. 11 de setembro de 2020. Consultado em 11 de setembro de 2020 
  79. a b c Massaro, Henrique. «PRTB indica apoio a Melo na disputa de Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 13 de setembro de 2020 
  80. a b Massaro, Henrique. «Carmen Flores, do PSC, deixa a disputa pela prefeitura de Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 14 de setembro de 2020 
  81. a b «Convenção do PSDB confirma indicado pelo PSL como vice de Marchezan». Sul 21. 15 de setembro de 2020. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  82. «Atividade da pré-candidatura de Fernanda Melchionna e Márcio Chagas é interrompida por ataque virtual». 21 de agosto de 2020. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  83. «Procurador classifica como "grave" invasão hacker a conferência do PSol e vai acionar PF». 27 de agosto de 2020. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  84. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  85. Xavier, Mauren. «Novo apresenta 14 candidatos à Câmara de Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  86. Povo, Correio do. «PSB define Maria Luiza Loose como vice da chapa de Juliana Brizola». Correio do Povo. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  87. a b c «PSOL confirma candidatura de Fernanda Melchionna à Prefeitura de Porto Alegre». G1. Consultado em 11 de setembro de 2020 
  88. Xavier, Henrique Massaro e Mauren. «PP adia decisão sobre candidatura de Paim em Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 11 de setembro de 2020 
  89. «PCdoB e PT oficializam chapa Manuela d'Ávila e Miguel Rossetto à prefeitura de Porto Alegre». Sul 21. 12 de setembro de 2020. Consultado em 13 de setembro de 2020 
  90. «PDT oficializa candidatura de Juliana Brizola à prefeitura de Porto Alegre | GaúchaZH». GZH. 12 de setembro de 2020. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  91. Oppitz, Taline. «Reviravolta na convenção do PP e Paim segue na disputa de Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  92. Massaro, Henrique. «PTB oficializa José Fortunati como candidato à prefeitura de Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  93. Xavier, Mauren. «Republicanos confirma Derly na disputa de Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  94. «MDB confirma chapa com Sebastião Melo e Ricardo Gomes em Porto Alegre». Sul 21. 14 de setembro de 2020. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  95. Xavier, Mauren. «Patriota confirma apoio a Fortunati em Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 15 de setembro de 2020 
  96. Comércio, Jornal do. «PSTU confirma Julio Flores à prefeitura; PSC desiste de candidatura». Jornal do Comércio. Consultado em 15 de setembro de 2020 
  97. «PL adia convenção à espera da definição da vaga de vice de Marchezan | GaúchaZH». GZH. 9 de setembro de 2020. Consultado em 10 de setembro de 2020 
  98. a b c Xavier, Mauren. «Últimas convenções definem disputa em Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 14 de setembro de 2020 
  99. «Debate entre candidatos a prefeito na Rádio Gaúcha será em modelo drive-in». GaúchaZH. 1 de setembro de 2020. Consultado em 2 de setembro de 2020