Eleição municipal de São Paulo em 2008

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
2004 Brasil 2012
Eleição municipal de São Paulo em 2008
26 de outubro de 2008
Segundo turno
Kassab.jpg Marta Suplicy cropped.jpg
Candidato Gilberto Kassab Marta Suplicy
Partido DEM PT
Natural de São Paulo São Paulo
Vice Alda Marco Antonio Aldo Rebelo
Votos 3.790.558 2.452.527
Porcentagem 60,72% 39,28%



Prefeito(a) da cidade

A eleição municipal de São Paulo ocorreu no dia 5 de outubro de 2008 para a eleição de um prefeito, um vice-prefeito e de 55 vereadores para a administração da cidade. Como o candidato a cargo majoritário não alcançou a maioria absoluta dos votos válidos, houve um novo escrutínio no dia 26 de outubro de 2008. O candidato Gilberto Kassab e sua vice Alda Marco Antônio assumiram os cargos no dia 1 de janeiro de 2009 e seus mandatos possuem previsão de término em 31 de dezembro de 2012.

Os principais candidatos foram Gilberto Kassab (DEM), Marta Suplicy (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Paulo Maluf (PP), Soninha Francine (PPS). Kassab do (DEM) foi eleito no segundo turno com mais de 3,7 milhões de votos.

Regras[editar | editar código-fonte]

Prefeito e Vice-prefeito[editar | editar código-fonte]

No geral, as regras para as eleições municipais nas cidades com mais de 300 mil habitantes se aplicam as outras tambem. Isto é, as eleições têm dois turnos, se nenhum dos candidatos alcança maioria absoluta dos votos válidos, um segundo turno entre os dois mais votados acontece. Todos os candidatos com cargos executivos deveriam renunciar até 3 de abril, para poderem disputar.

Definição de candidatos[editar | editar código-fonte]

O DEM, partido que assumiu a Prefeitura após a renúncia de José Serra em 2006, para disputar o Governo do Estado[1], lançou a candidatura do prefeito Gilberto Kassab à reeleição, em aliança com o outros cinco partidos. A aliança mais destacada foi com o PMDB, à época liderado em São Paulo pelo ex-governador Orestes Quércia. Na busca para definir a candidatura a vice, Kassab tentou convencer o PSDB a não ter nome para a prefeitura e escolher um quadro para compor sua coligação.[2] Após a negativa da legenda, no entanto, aceitou a indicação de Quércia e confirmou a engenheira Alda Marco Antônio como sua candidata à vice-prefeita.[3]

Dividido por conta de filiados que eram favoráveis à aliança com Kassab[4], o PSDB oficializou a candidatura do ex-governador Geraldo Alckmin à Prefeitura. Coligado com outros quatro partidos, Alckmin teve o deputado estadual Campos Machado, do PTB, como candidato à vice-prefeito.[5]

No campo da oposição à administração de Kassab, o PT lançou a candidatura da ex-prefeita Marta Suplicy, que administrou a cidade entre janeiro de 2001 e dezembro de 2004, para voltar a assumir o cargo. Para compor a coligação com ela, foi confirmado o nome do deputado federal Aldo Rebelo, do PCdoB.[6]

O PP definiu sua candidatura através de prévias, disputadas pelos deputados federais Celso Russomanno e Paulo Maluf. Maluf venceu por 16 votos a 3 a disputa na Executiva Estadual, mas teve sua vitória contestada por Russomanno, que alegou que os dois haviam firmado acordo em 2007 para que ele fosse o candidato e recusou concorrer à vice-prefeito.[7]

Antigos filiados ao PT, a vereadora Soninha Francine e o deputado federal Ivan Valente foram lançados como candidatos por PPS e PSOL, respectivamente. Também concorreram à eleição municipal, Renato Reichmann, do PMN, Levy Fidelix, do PRTB, Edmilson Costa, do PCB, Ciro Moura, do PTC, e Anaí Caproni, do PCO

Candidatos à Prefeitura de São Paulo[editar | editar código-fonte]

Doze chapas foram registradas para disputar as eleições municipais de 2008 em São Paulo. Dentre estas, foi vitoriosa a coligação "São Paulo no rumo certo", formada por seis partidos (DEM, PMDB, Partido da República, Partido Verde (Brasil), PSC e Partido Republicano Progressista). Com 3.790.558 de votos no segundo turno, Gilberto Kassab (DEM) foi reeleito prefeito de São Paulo e Alda Marco Antônio (PMDB) foi eleita vice-prefeita.

Chapa do PCO[editar | editar código-fonte]

Cargo Partido Número Nome
Prefeita PCO 29 Anai Caproni Pinto
Vice-Prefeito PCO - Roberto Gerbi

Coligação Tostão contra o Milhão[editar | editar código-fonte]

A chapa do PTC e composta por apenas 2 partidos PTC e PTdoB.

Cargo Partido Número Nome
Prefeito PTC 36 Ciro Moura
Vice-Prefeito PTdoB - Antônio Rodriguez Júnior

Chapa do PCB[editar | editar código-fonte]

chapa própria do PCB

Cargo Partido Número Nome
Prefeito PCB 21 Edmilson Costa
Vice-Prefeita PCB - Fernanda Pereira Mendes

Coligação São Paulo na Melhor Direção[editar | editar código-fonte]

A chapa do do ex-Governador do Estado Geraldo Alckmin é composta por 5 partidos: PSDB, PTB, PSL, PSDC e PHS. As candidaturas confirmadas para a chapa são:

Cargo Partido Número Nome
Prefeito PSDB 45 Geraldo Alckmin
Vice-Prefeito PTB - Campos Machado

São Paulo no rumo certo[editar | editar código-fonte]

A chapa do DEM é composta por 6 partidos: DEM, PMDB, PR, PV, PSC e PRP. As candidaturas confirmadas para a chapa são:

Cargo Partido Número Nome
Prefeito DEM 25 Gilberto Kassab
Vice-Prefeita PMDB - Alda Marco Antônio

Coligação Alternativas de esquerda para São Paulo[editar | editar código-fonte]

A chapa de Esquerda é composta por 2 partidos:PSOL e PSTU

Cargo Partido Número Nome
Prefeito PSOL 50 Ivan Valente
Vice-Prefeito PSOL - Carlos Giannazi

Chapa do PRTB[editar | editar código-fonte]

Cargo Partido Número Nome
Prefeito PRTB 28 Levy Fidelix
Vice-Prefeito PRTB - Marcelo Ayres Duarte

Coligação Uma nova atitude para São Paulo[editar | editar código-fonte]

A chapa da ex-Prefeita Marta Suplicy é composta por 6 partidos: PT, PRB, PTN. PCdoB, PSB e PDT

Cargo Partido Número Nome
Prefeita PT 13 Marta Suplicy
Vice-Prefeito PCdoB - Aldo Rebelo

Chapa do PP[editar | editar código-fonte]

A chapa do PP de Paulo Maluf é apenas composta pelo proprio Partido Progressista.

Cargo Partido Número Nome
Prefeito PP 11 Paulo Maluf
Vice-Prefeita PP - Aline Correa

Chapa do PMN[editar | editar código-fonte]

Cargo Partido Número Nome
Prefeito PMN 33 Renato Reichmann
Vice-Prefeito PMN - Lucas Albano Santos

Chapa do PPS[editar | editar código-fonte]

Cargo Partido Número Nome
Prefeita PPS 23 Soninha Francine
Vice-Prefeito PPS - João Batista Moraes de Andrade

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Marta Suplicy e Gilberto Kassab no debate da TV Globo
Foto:Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr
  • No horário eleitoral, o Partido da Causa Operária (PCO) perdeu dois minutos do seu tempo de televisão para o direito de resposta do candidato Gilberto Kassab por causa da afirmação de que "os sucessivos prefeitos destruíram o transporte público para favorecer os altos lucros da máfia das empresas privadas"[8]
  • A campanha à prefeitura de São Paulo ficou mais acirrada devido as trocas de acusações entre Marta Suplicy e Gilberto Kassab[9]
  • Os candidatos à prefeitura de São Paulo adotaram medidas criativas nessa campanha, como oferecer "ringtones" com os jingles de campanha para telefones celulares e papéis de parede para computadores.[10]
  • O segundo turno em São Paulo começou com troca de acusações nos debates eleitorais, nas propagandas de rádio e televisão entre os candidatos Gilberto Kassab e Marta Suplicy [12]. Marta questionava a população paulistana se realmente conhecia o candidato Kassab perguntava se ela era "casado e tem filhos" (O que gerou até questionamentos sobre a sexualidade do candidato). Com isso, Gilberto Kassab ganhou um direito de resposta no programa de Marta Suplicy [13]
  • No segundo turno, o candidato do DEM, Gilberto Kassab, é reeleito prefeito de São Paulo.

Horário Eleitoral[editar | editar código-fonte]

As inserções no rádio e TV são feitas para as estações com outorga na cidade de São Paulo. A geração na televisão é feita pela TV Globo São Paulo e retransmitidas pelas outras estações geradoras de televisão da cidade. Gilberto Kassab tem o maior tempo de TV[14].

Tempo de exposição[editar | editar código-fonte]

Candidato(a) Tempo
Gilberto Kassab (DEM) 8 min e 44 seg
Marta Suplicy (PT) 6 min e 40 seg
Geraldo Alckmin (PSDB) 4 min e 27 seg
Paulo Maluf (PP) 2 min e 30 seg
Soninha Francine (PPS) 1 min e 46 seg
Renato Reichmann (PMN) 1 min e 04 seg
Ciro Moura (PTC) 1 min e 03 seg
Ivan Valente (PSOL) 54 seg
Levy Fidelix (PRTB) 54 seg
Edmílson Costa (PCB) 54 seg
Anaí Caproni (PCO) 54 seg

Resultados[editar | editar código-fonte]

Prefeito - primeiro turno[editar | editar código-fonte]

[discussão] – [editar]
Candidatos Votos
(1º turno)
%
Gilberto Kassab (DEM)
2.140.423 33,61
Marta Suplicy (PT)
2.088.329 32,79
Geraldo Alckmin (PSDB) 1.431.670 22,48
Paulo Maluf (PP) 376.734 5,91
Soninha Francine (PPS) 266.978 4,19
Ivan Valente (PSOL) 42.616 0,67
Renato Reichmann (PMN) 7.234 0,11
Levy Fidelix (PRTB) 5.518 0,09
Edmilson Costa (PCB) 4.300 0,07
Ciro Moura (PTC) 3.825 0,06
Anai Caproni (PCO) 1.656 0,03
Total 6.369.283 100
Fonte: Justiça Eleitoral

Em verde estão os candidatos que vão para o segundo turno

  Segundo Turno
Eleição para prefeito de São Paulo em 2008 - 1º Turno
Partido Candidato Votos Votos (%)
  DEM Kassab 2 140 423
 
33,61%
  PT Marta 2 088 329
 
32,79%
  PSDB Alckmin 1 431 670
 
22,48%
  PP Maluf 376 734
 
5,91%
  PPS Soninha 266 978
 
4,19%
  PSOL Ivan 42 616
 
0,67%
  PMN Renato Reichmann 7 234
 
0,11%
  PRTB Levy Fidelix 5 518
 
0,09%
  PCB Edmílson Costa 4 300
 
0,07%
  PTC Ciro Moura 3 825
 
0,06%
  PCO Anaí Caproni 1 656
 
0,03%
Totais 6 369 283  

Prefeito - segundo turno[editar | editar código-fonte]

[discussão] – [editar]
Candidatos Votos
(2º turno)
%
Gilberto Kassab (DEM)- eleito
3.790.558 60,72
Marta Suplicy (PT) 2.452.527 39,28
Após a vitória para a prefeitura de São Paulo, Gilberto Kassab discursa em seu comitê de campanha.
Foto:Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr
  
Eleição para prefeito de São Paulo em 2008 - 1º Turno
Partido Candidato Votos Votos (%)
  DEM Kassab 3 790 558
 
60,72%
  PT Marta 2 452 527
 
39,28%
Totais 6 243 085  

Vereadores eleitos[editar | editar código-fonte]

Cinquenta e cinco vereadores foram eleitos em São Paulo.

Candidatos Votos %
Gabriel Chalita (PSDB) 102.048 1,70
Goulart (PMDB) 90.054 1,50
Netinho de Paula (PCdoB) 84.406 1,41
Milton Leite (DEM) 80.051 1,33
Mara Gabrilli (PSDB) 79.912 1,33
Senival (PT) 66.139 1,10
Arselino Tatto (PT) 59.292 0,99
Vereador Netinho (PSDB) 54.726 0,91
Aurélio Miguel (PR) 50.804 0,85
Carlos Alberto Bezerra Jr. (PSDB) 50.536 0,84
Donato (PT) 50.388 0,84
Celso Jatene (PTB) 49.777 0,83
Tripoli (PV) 45.750 0,76
Antônio Carlos Rodrigues (PR) 43.601 0,73
Adilson Amadeu (PTB) 41.686 0,69
Marcelo Aguiar (PSC) 41.506 0,69
Jooji Hato (PMDB) 40.847 0,68
Marta Costa (DEM) 39.192 0,65
Marco Aurêlio Cunha (DEM) 38.421 0,64
Francisco Chagas (PT) 37.878 0,63
Domingos Dissei (DEM) 37.739 0,63
Paulo Frange (PTB) 36.881 0,61
Toninho Paiva (PR) 35.535 0,59
Adolfo Quintas (PSDB) 34.209 0,57
João Antônio (PT) 33.899 0,56
Alfredinho (PT) 33.417 0,56
Juscelino (PSDB) 32.484 0,54
Gilson Barreto (PSDB) 32.079 0,53
Floriano Pesaro (PSDB) 31.733 0,53
Eliseu Gabriel (PSB) 31.602 0,53
Souza Santos (PSDB) 31.352 0,52
Cláudio Prado (PDT) 31.014 0,52
Noemi Nonato (PSB) 30.734 0,51
Juliana Cardoso (PT) 30.607 0,51
Ítalo Cardoso (PT) 30.541 0,51
José Américo (PT) 30.027 0,50
Kamia (DEM) 29.915 0,50
Wadih Mutran (PP) 29.039 0,48
Missionário José Olimpio (PP) 28.921 0,48
Jamil Murad (PCdoB) 28.145 0,47
Zelão (PT) 28.085 0,47
Ricardo Teixeira (PSDB) 27.248 0,45
Chico Macena (PT) 26.513 0,44
Agnaldo Timóteo (PR) 26.180 0,44
Penna (PV) 25.820 0,43
Atílio Francisco (PRB) 25.684 0,43
Carlos Apolinário (DEM) 25.609 0,43
Sandra Tadeu (DEM) 25.173 0,42
Dalton Silvano (PSDB) 24.084 0,40
Gilberto Natalini (DEM) 23.872 0,40
Marcos Cintra (PR) 22.881 0,38
Abou Anni (PV) 22.615 0,38
Cláudio Fonseca (PPS) 21.038 0,35
Milton Ferreira (PPS) 14.874 0,25

Obs.: A tabela mostra somente os 55 vereadores eleitos.

  Eleito.

Referências

  1. «Folha de S.Paulo - Serra deixa Prefeitura após 15 meses para disputar governo - 01/04/2006». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 2016-10-09. 
  2. «G1 > Política - NOTÍCIAS - PMDB formaliza aliança com DEM e apoio a Kassab na eleição de SP». g1.globo.com. Consultado em 2016-10-09. 
  3. "Kassab confirma Alda para vice de sua chapa à reeleição - Brasil - iG". Último Segundo.
  4. «Dividido, PSDB lança Alckmin em São Paulo - 05/05/2008 - Valor Online». economia.uol.com.br. Consultado em 2016-10-09. 
  5. (2008-06-09) "Campos Machado é confirmado vice de Alckmin em São Paulo" (em pt-BR). O Globo.
  6. «Sob imagem de Lula, Marta lança candidatura em São Paulo - 29/06/2008 - UOL Eleições 2008». eleicoes.uol.com.br. Consultado em 2016-10-09. 
  7. (2008-06-10) "Maluf é candidato do PP à prefeitura" (em pt-BR). O Globo.
  8. «Folha - TRE-SP concede direito de resposta a Kassab no horário político do PCO». Consultado em 24 de setembro de 2008. 
  9. «G1 - Marta e Kassab trocam ataques em campanha no rádio». Consultado em 24 de setembro de 2008. 
  10. «Folha - Candidatos de SP oferecem ringtones, adesivos virtuais e "delivery" de material de campanha». Consultado em 24 de setembro de 2008. 
  11. «G1 - Educação e saúde dominam segundo debate na TV em SP». Consultado em 24 de setembro de 2008. 
  12. Uol Eleições - Em sabatina, Marta chama Kassab de "duas caras" e nega insinuação de homossexualidade e Uol Eleições - Na televisão, Kassab e Marta exploram debate da Band
  13. Folha: Kassab apresenta direito de resposta contra propaganda de Marta
  14. G1 - TRE divulga tempo no horário eleitoral gratuito na TV e no rádio em SP