Eleição para mesa diretora da Câmara dos Deputados do Brasil em 2019

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Eleição para mesa diretora da Câmara dos Deputados do Brasil em 2019
  2017 ← Brasil → 2021
1 de fevereiro de 2019
Primeiro Turno
Rodrigo Maia em agosto de 2017.jpg Fábio Ramalho (cropped).jpg
Candidato Rodrigo Maia Fábio Ramalho
Partido DEM MDB
Natural de Rio de Janeiro Minas Gerais
Votos 334 66
Porcentagem 65,23% 12,89%



Presidente da Câmara dos Deputados do Brasil

Titular

DEM

Eleito
Rodrigo Maia
DEM

A eleição para mesa diretora da Câmara dos Deputados do Brasil em 2019 foi realizada em 1º de fevereiro de 2019. Como resultado, reelegeu o titular, Rodrigo Maia, pela terceira vez como presidente da casa para o biênio 2019-2020. Trata-se da eleição de início da 56.ª legislatura, na qual foram escolhidos titulares da primeira e segunda vice-presidências, primeira, segunda e terceira secretarias, bem como suplentes, para além da presidência da mesa diretora.[1]

De acordo com a Constituição Federal, o presidente da Câmara dos Deputados é o segundo na linha de sucessão da presidência da República (o primeiro é o vice-presidente). Rodrigo Maia ganhou o escrutínio no primeiro turno, com 334 votos, mais da metade dos votos necessários (257). O primeiro turno contou com outros seis candidatos que disputaram a vaga com Maia: Fábio Ramalho (MDB-MG), Marcelo Freixo (PSOL-RJ) , Marcel Van Hattem (NOVO-RS), Ricardo Barros (PP-PR), JHC (PSB-AL) e General Peternelli (PSL-SP).

Resultados por cargo[editar | editar código-fonte]

Presidente[editar | editar código-fonte]

Devido a quantidade de votos de Maia, as eleições foram decididas em turno único.[2]

Candidato Número de Votos Partido Bloco UF %
Rodrigo Maia 334 DEM PSL, MDB, PSDB, PP, PR, PSD, DEM, PRB, PODE, PPS, PSC, PTB, PMN, PC do B e PDT[3] Rio de Janeiro 65,23
Fábio Ramalho 66 MDB (candidatura avulsa) Minas Gerais 12,89
Marcelo Freixo 50 PSOL PSOL, PT, REDE e PSB (não oficial)[4] Rio de Janeiro 9,76
JHC 30 PSB PSOL, PT, REDE e PSB Alagoas 5,85
Marcel van Hattem 23 NOVO NOVO (candidatura avulsa) Rio Grande do Sul 4,49
Ricardo Barros 4 PP Candidatura avulsa Paraná 0,78
General Peternelli 2 PSL Candidatura avulsa São Paulo 0,39
Brancos 3 - - - 0,58
TOTAL 512 - - - 100,00

1.º Vice-presidente[editar | editar código-fonte]

Marcos Pereira, do PRB, foi o único candidato à Vice-presidência da casa e obteve apoio do mesmo bloco partidário que ajudou Rodrigo Maia a se reeleger presidente da Câmara dos Deputados. Obteve 398 votos e ganhou no primeiro turno.[5]

Candidato Partido Bloco UF Primeiro turno
Nº de votos %
Marcos Pereira PRB PSL, MDB, PSDB, PP, PR, PSD, DEM, PRB, PODE, PPS, PSC, PTB, PMN, PC do B e PDT São Paulo 398 77,73
Brancos - - - 114 22,26
TOTAL - - - 512 100,00

2.º Vice-Presidente[editar | editar código-fonte]

O deputado federal pernambuco Luciano Bivar e Charlles Evangelista, ambos do PSL, disputaram a vaga para o cargo de 2º Vice-presidente. Como Bivar não obteve a maioria dos votos válidos para ganhar a eleição em primeiro turno, realizou-se um segundo, sendo que neste, o primeiro saiu vitorioso.[6]

Candidato Partido Bloco UF Primeiro Turno Segundo Turno
Nº de votos % N° de votos %
Luciano Bivar PSL PSL, MDB, PSDB, PP, PR, PSD, DEM, PRB, PODE, PPS, PSC, PTB, PMN, PC do B e PDT Pernambuco 240 46,87 198 46,58
Charlles Evangelista PSL Candidatura avulsa Minas Gerais 161 31,44 184 43,29
Brancos - - - 111 21,67 43 10,11
TOTAL - - - 512 100,00 425 100,00

1.º Secretário[editar | editar código-fonte]

A vaga da 1ª Secretaria estava sendo disputada pela deputada federal Soraya Santos (PR/RJ) e Giacobo (PR/PR). Soraya saiu vitoriosa da disputa com mais de 60% dos votos válidos. Ela é a primeira a assumir o cargo em toda a história da Câmara dos Deputados.

Candidato Partido Bloco UF Primeiro Turno
Nº de votos %
Soraya Santos PR Candidatura avulsa Rio de Janeiro 315 61,52
Giacobo PR PSL, MDB, PSDB, PP, PR, PSD, DEM, PRB, PODE, PPS, PSC, PTB, PMN, PC do B e PDT Paraná 183 35,74
Brancos - - - 14 2,73
TOTAL - - - 512 100,00

2.º Secretário[editar | editar código-fonte]

Mário Heringer (PDT/MG) foi o único candidato à vaga de 2º Secretário da Câmara dos Deputados.

Candidato Partido Bloco UF Primeiro Turno
Nº de votos %
Mário Heringer PDT PDT, SD, PODE, entre outros Minas Gerais 408 79,68
Brancos - - - 104 20,31
TOTAL - - - 512 100,00

3.ª Secretário[editar | editar código-fonte]

Fábio Faria foi o único candidato à vaga de 3º Secretário da da Câmara dos Deputados.

Candidato Partido Bloco UF Primeiro Turno
Nº de votos %
Fábio Faria PSD PSL, MDB, PSDB, PP, PR, PSD, DEM, PRB, PODE, PPS, PSC, PTB, PMN, PC do B e PDT Rio Grande do Norte 416 81,25
Brancos - - - 96 18,75
TOTAL - - - 512 100,00

Referências

  1. «Rodrigo Maia é eleito para novo mandato como presidente da Câmara dos Deputados». www2.camara.leg.br 
  2. «Rodrigo Maia é eleito pela 3ª vez presidente da Câmara dos Deputados». noticias.uol.com.br. Consultado em 2 de fevereiro de 2019 
  3. «Blocos de apoio a Rodrigo Maia somam 395 deputados». Valor Econômico. 1 de fevereiro de 2019. Consultado em 2 de fevereiro de 2019 
  4. «Freixo recebe o apoio do PT e da Rede para a presidência da Câmara». Poder360. 1 de fevereiro de 2019. Consultado em 2 de fevereiro de 2019 
  5. «Marcos Pereira é eleito 1º vice-presidente da Câmara». R7.com. 1 de fevereiro de 2019. Consultado em 2 de fevereiro de 2019 
  6. «Deputado Luciano Bivar é eleito 2º vice-presidente da Câmara». www2.camara.leg.br. Consultado em 2 de fevereiro de 2019