Eleição para mesa diretora da Câmara dos Deputados do Brasil em 2019

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Eleição para mesa diretora da Câmara dos Deputados do Brasil em 2019
  2017 ← Brasil → 2021
1 de fevereiro
Rodrigo Maia em abril de 2019 (recorte) (cropped).jpg Plenário do Congresso (31620031147)(cropped) (cropped).jpg Dep Marcelo Freixo (PSOL-RJ) (cropped) (cropped).jpg
Candidato Rodrigo Maia Fábio Ramalho Marcelo Freixo
Partido DEM MDB PSOL
Natural de Rio de Janeiro Minas Gerais Rio de Janeiro
Votos 334 66 50
Porcentagem 65,23% 12,89% 9,76%


Coat of arms of Brazil.svg
Presidente da Câmara dos Deputados do Brasil

Titular
Rodrigo Maia
DEM

Eleito
Rodrigo Maia
DEM

A eleição para mesa diretora da Câmara dos Deputados do Brasil em 2019 foi realizada em 1º de fevereiro de 2019. Como resultado, reelegeu o titular, Rodrigo Maia, pela terceira vez como presidente da casa para o biênio 2019-2020. Trata-se da eleição de início da 56.ª legislatura, na qual foram escolhidos titulares da primeira e segunda vice-presidências, primeira, segunda e terceira secretarias, bem como suplentes, para além da presidência da mesa diretora.[1]

De acordo com a Constituição Federal, o presidente da Câmara dos Deputados é o segundo na linha de sucessão da presidência da República (o primeiro é o vice-presidente). Rodrigo Maia ganhou o escrutínio no primeiro turno, com 334 votos, mais da metade dos votos necessários (257). O primeiro turno contou com outros seis candidatos que disputaram a vaga com Maia: Fábio Ramalho (MDB-MG), Marcelo Freixo (PSOL-RJ) , Marcel Van Hattem (NOVO-RS), Ricardo Barros (PP-PR), JHC (PSB-AL) e General Peternelli (PSL-SP).

Resultados por cargo[editar | editar código-fonte]

Presidente[editar | editar código-fonte]

Devido a quantidade de votos de Maia, as eleições foram decididas em turno único.[2]

Candidato Número de Votos Partido Bloco UF %
Rodrigo Maia 334 DEM PSL, MDB, PSDB, PP, PR, PSD, DEM, PRB, PODE, PPS, PSC, PTB, PMN, PC do B e PDT[3] Rio de Janeiro 65,23
Fábio Ramalho 66 MDB (candidatura avulsa) Minas Gerais 12,89
Marcelo Freixo 50 PSOL PSOL, PT, REDE e PSB (não oficial)[4] Rio de Janeiro 9,76
JHC 30 PSB PSOL, PT, REDE e PSB Alagoas 5,85
Marcel van Hattem 23 NOVO NOVO Rio Grande do Sul 4,49
Ricardo Barros 4 PP (candidatura avulsa) Paraná 0,78
General Peternelli 2 PSL (candidatura avulsa) São Paulo 0,39
Brancos 3 - - - 0,58
TOTAL 512 - - - 100,00

1.º Vice-presidente[editar | editar código-fonte]

Marcos Pereira, do PRB, foi o único candidato à Vice-presidência da casa e obteve apoio do mesmo bloco partidário que ajudou Rodrigo Maia a se reeleger presidente da Câmara dos Deputados. Obteve 398 votos e ganhou no primeiro turno.[5]

Candidato Partido Bloco UF Primeiro turno
Nº de votos %
Marcos Pereira PRB PSL, MDB, PSDB, PP, PR, PSD, DEM, PRB, PODE, PPS, PSC, PTB, PMN, PC do B e PDT São Paulo 398 77,73
Brancos - - - 114 22,26
TOTAL - - - 512 100,00

2.º Vice-Presidente[editar | editar código-fonte]

O deputado federal pernambuco Luciano Bivar e Charlles Evangelista, ambos do PSL, disputaram a vaga para o cargo de 2º Vice-presidente. Como Bivar não obteve a maioria dos votos válidos para ganhar a eleição em primeiro turno, realizou-se um segundo, sendo que neste, o primeiro saiu vitorioso.[6]

Candidato Partido Bloco UF Primeiro Turno Segundo Turno
Nº de votos % N° de votos %
Luciano Bivar PSL PSL, MDB, PSDB, PP, PR, PSD, DEM, PRB, PODE, PPS, PSC, PTB, PMN, PC do B e PDT Pernambuco 240 46,87 198 46,58
Charlles Evangelista PSL (candidatura avulsa) Minas Gerais 161 31,44 184 43,29
Brancos - - - 111 21,67 43 10,11
TOTAL - - - 512 100,00 425 100,00

1.º Secretário[editar | editar código-fonte]

A vaga da 1ª Secretaria estava sendo disputada pela deputada federal Soraya Santos (PR/RJ) e Giacobo (PR/PR). Soraya saiu vitoriosa da disputa com mais de 60% dos votos válidos. Ela é a primeira a assumir o cargo em toda a história da Câmara dos Deputados.

Candidato Partido Bloco UF Primeiro Turno
Nº de votos %
Soraya Santos PR Candidatura avulsa Rio de Janeiro 315 61,52
Giacobo PR PSL, MDB, PSDB, PP, PR, PSD, DEM, PRB, PODE, PPS, PSC, PTB, PMN, PC do B e PDT Paraná 183 35,74
Brancos - - - 14 2,73
TOTAL - - - 512 100,00

2.º Secretário[editar | editar código-fonte]

Mário Heringer (PDT/MG) foi o único candidato à vaga de 2º Secretário da Câmara dos Deputados.

Candidato Partido Bloco UF Primeiro Turno
Nº de votos %
Mário Heringer PDT PDT, SD, PODE, entre outros Minas Gerais 408 79,68
Brancos - - - 104 20,31
TOTAL - - - 512 100,00

3.ª Secretário[editar | editar código-fonte]

Fábio Faria foi o único candidato à vaga de 3º Secretário da da Câmara dos Deputados.

Candidato Partido Bloco UF Primeiro Turno
Nº de votos %
Fábio Faria PSD PSL, MDB, PSDB, PP, PR, PSD, DEM, PRB, PODE, PPS, PSC, PTB, PMN, PC do B e PDT Rio Grande do Norte 416 81,25
Brancos - - - 96 18,75
TOTAL - - - 512 100,00

Referências

  1. «Rodrigo Maia é eleito para novo mandato como presidente da Câmara dos Deputados». www2.camara.leg.br 
  2. «Rodrigo Maia é eleito pela 3ª vez presidente da Câmara dos Deputados». noticias.uol.com.br. Consultado em 2 de fevereiro de 2019 
  3. «Blocos de apoio a Rodrigo Maia somam 395 deputados». Valor Econômico. 1 de fevereiro de 2019. Consultado em 2 de fevereiro de 2019 
  4. «Freixo recebe o apoio do PT e da Rede para a presidência da Câmara». Poder360. 1 de fevereiro de 2019. Consultado em 2 de fevereiro de 2019 
  5. «Marcos Pereira é eleito 1º vice-presidente da Câmara». R7.com. 1 de fevereiro de 2019. Consultado em 2 de fevereiro de 2019 
  6. «Deputado Luciano Bivar é eleito 2º vice-presidente da Câmara». www2.camara.leg.br. Consultado em 2 de fevereiro de 2019